quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Resenha #22 - Nora Roberts - Dança de Sonhos

Comprei esse livro ontem.
Como ainda estou lendo "Perigo" (e estou adorando) ele vai ficar pra seamana que vem.

Li "Quase um Estranho" e achei o livro meio sem graça. Não sei, a estória tem tudo pra ser ótima, mas, por algum motivo, fica devendo alguma coisa...

Em comparação, "Romance Real" é maravilhoso!

"Stalinaski" é i-n-c-r-í-v-e-l! Daqueles livros que você come as páinas de tão boa que é a estória!
Pena que são tão pequenos...

Comprei vários outros livros da Nora no Mercado Livre. Todos livros antigos que eu ainda não li. :-D Festa de Natal hehehehe

sábado, 8 de novembro de 2008

Resenha #21 - Nora Roberts - A Dama Misteriosa de Florença

Vamos pra mais um Nora Roberts essa semana.
A sinopse é boa...
Espero que o livro tb seja!

Sinopse:
O ar estava frio quando a Drª. Miranda Jones chegou em casa depois de uma longa semana de trabalho. Mas o seu sangue gelou quando sentiu encostarem-lhe uma faca ao pescoço. Depois de roubarem tudo o que trazia, os assaltantes desapareceram.
Profundamente abalada, Miranda decide esquecer aquela experiência assustadora. E, para isso, nada como aceitar o convite para ir a Itália confirmar a autenticidade de A Dama Negra, um bronze renascentista representando uma cortesã dos Medici.
Mas, em vez de cimentar a sua posição como a maior perita mundial nesse campo, a viagem a Itália quase que lhe destrói a reputação. A busca da verdade leva Miranda a penetrar num labirinto de roubo e homicídio, e a sua única saída é aliar-se a um sedutor ladrão de objetos de arte, Ryan Boldari.
Agora torna-se evidente que o assalto à porta de sua casa foi muito mais do que isso e que A Dama Negra possui tantos segredos quanto a cortesã que a inspirou. Com a ajuda de um homem em quem não deve confiar mas por quem sente uma atracção intoxicante, a solução para todo este enigma parece repleto de traições, mentiras e perigos mortais.

Resenha #20 - Ritual In Death - J.D. Robb

Muito bom!
Pequeno, é verdade, mas muito bom!
Tudo na dose certa!
Amor, ódio, paixão, fúria!
Tuuuuuuudo de bom esse livro!
Deu pra matar a saudade enquanto meu "Salvation In Death" não chega!

quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Resenha #18 - Anya Bast - Tempted by Two


Recebi esse livro esses dias com enorme felicidade. Já tinha lido Seduced in Twilight*, que conta a estória da Olívia e não tinha a menor ideia de que o livro tinha continuação.Tempted By Two* conta a estória da Miranda, Theo e Marco. Theo e Marco são Tylwyth Tegs e a Mirada, apesar de não saber, tem sangue mágico também. O livro tem uma coisa que eu adoro: fadas! Mas não aquelas fadinhas pequenininhas, com asas fofinhas e carinhas de menininhas engraçadinhas. São fadões grandões, machões e lindões! Hehe
Assim como o primeiro livro, os três personagens centrais vão formar uma tríade mágica. O único impedimento é a Miranda não ter a mais remota ideia de que existe magia no mundo.
E ela quase enlouquece quando começa a ver coisas estranhas ao redor dela.

Os problemas começam com os ciúmes que o Theo e o Marco tem um do outro, fazendo a Miranda ficar bem confusa e ansiosa por estar atraída pelos dois. Pra completar, ela tem verdadeiro horror a relacionamentos.
Falou em amor e ela sai correndo.
Por conta disso, Theo e Marco fazem a ela uma proposta bem diferente: um fim de semana de submissão, onde ela se entregará a eles completamente, sem reservas, sem medos e sem inseguranças.



E é aí que começam as aventuras!Sequestros, rastreamentos e muito suspense! Tudo isso temperado com uma dose bem quente de amor!
As cenas dos três juntos, os dois tentando seduzir a Miranda e fazê-la admitir estar apaixonada são maravilhosas!

É uma ótima pedida pra quem quiser um bom romance erótico com uma pitada sobrenatural!!



Sinopse: Miranda has been traumatized by events in her past and shies from emotional commitment. She does affairs, not relationships. But soon she finds herself confronted with not one but two men who claim that she's the one for them…forever.
Marco and Theo, two full-blooded Tylwyth Teg fae, are desperate to make Miranda theirs. And even if they're feeling jealous of each other and possessive of her, they know they must join forces in order to win Miranda's heart back from her fears. In order to show Miranda that she's in "good hands", Theo and Marco convince her to spend a weekend in sexual submission to them.

One weekend of incredible sex with two gorgeous, strong and dominant men? Miranda doesn't have a problem agreeing to that. Although anything more might be problematic. Especially since there's someone…something that intends to make sure Miranda, Theo and Marco never get their happy ending.
*Nenhum deles tem versão publicada no Brasil, mas temos traduções feitas por fãs. 

sábado, 11 de outubro de 2008

Resenha #10 - Nora Roberts - A Villa


Acabei de ler o livro.
E, tenho que dizer, é m-a-r-a-v-i-l-h-o-s-o!
Romance, sensualidade, assassinatos.
Vinho, luar e mistérios!
Tem combinação melhor?

A Sophia é maravilhosa!
Teimosa, inteligente, esperta.
Ficou cara a cara com a morte com o nariz arrebitado e tudo!
O Ty é muito cute!!
Cara de mandão e coração mole! Lindo, lindo!
Gostei porque ela não centrou a estória em apenas um personagem.
Eram vários, com várias estórias acontecendo ao mesmo tempo.
E La Signora é quase palpável! Uma Signora com todas as letras.
Estava com saudades de um livro da Nora assim.
Além da série In Death, fazia tempo que não lia algo dela que me agradasse tanto.
Muito bom!

sexta-feira, 15 de agosto de 2008

Resenha #09 - J.D. Robb - Testemunha Mortal


Adoro esse livro!
Já adorava antes, quando tinha lido no original e na tradução mecânica.
Agora que tenho o original em ptBr, adoro mais ainda!
Tem cenas tão lindas!
Uma boa quantidade de romance, uma vítima que todo mundo odeia, uma assassino que você não sabe se manda prender ou dá uma medalha, a Eve no meio disso cheia de memórias e dores, o Roakre socorrendo ela e como sempre lindo e maravilhoso, a Peabody e o McNab, fofíssimos!
A o desespero da Nadine é de dar pena dela!
E esse, eu tenho que adimitir, a primeira vez que eu li eu não fazia idéia de quem era o(a) culpado(a).
Eu chutei todo mundo, menos o(a) bendito(a)!
E, eu tenho que concordar com a Eve, não dá pra ter pena da vítima desse!!
Ô peste, viu?!
Pra quem não leu a série toda, dá pra ler numa boa que não fica muito perdido!
Pra quem leu a série e ainda não leu esse, corra e leia!
É muito bom!

sábado, 28 de junho de 2008

Resenha #08 - Innocent In Death - J.D. Robb


Innocent In Death - J.D. Robb

Adoro esse livro!
A primeira vez que li não consegui largar o pc até terminar. Fiquei arrepiada, chorei, resmunguei de frustração junto com a Eve e gritei de alegria quando ela socou aquela Magdelana (juro que detestei essa personagem tanto [ou mais] do que eu detesto a Diana Fowley!)!!
E a assassina do livro? Arrepiante...
Acho que o melhor (ou pior, dependendo do ponto de vista) é que a assassina do livro é tão natural, tão viva, que você quase consegue ver tudo isso acontecendo e passando no jornal das 8.
O livro me prendeu do início ao fim!
Muito bom! Pena que ainda vai demorar séculos pra chegar no Brasil! E a edição de luxo importada tá tão cara que, pelo jeito, vou continuar só com o ebook mesmo!

terça-feira, 24 de junho de 2008

sábado, 14 de junho de 2008

Resenha #06 - Christine Feehan - The Only One

Eu quero um desses pra mim!! Hahahahaha
Sexo e chocolate na mesma mordida!!!! rs

(...)

- Decidi que eu gostei de voar e mudar de forma seria genial. E se fizer alguma coisa de tola, como me enganar ou escapar com outra, sou muito boa com uma faca.
O arqueou uma sobrancelha.
- Pensava que estaria preocupada em ter que deixar a comida. Cheira bem. Inclusive a provo de vez em quando.
- Ninguém me disse nada de deixar a comida. – Ela olhou-o, séria. - Há certas coisas que uma mulher não pode fazer, Traian. O chocolate em certos momentos do mês é essencial para a saúde. Não necessariamente para minha saúde, mas para a de todos os homens dos arredores. Não vou deixar o chocolate, nem sequer em troca de excelente sexo.
Traian se levantou apoiando-se em um cotovelo, a ponta de seus dedos desenharam um círculo em volta dos mamilos incitantes.
- O chocolate é importante, é?
- Essencial. Absolutamente essencial. Isso não é negociável.
- Que tipo de chocolate você gosta?
- Chocolate escuro, é obvio. Tem que ser de outro tipo?
Ele baixou a cabeça para sugar o mamilo, só para sentir sua reação. Sua língua se enroscou sobre ele, antes de beijá-la. O beijo foi longo, lento e completo. Quando ele levantou a cabeça, sorriu brandamente ao ver sua expressão. Ela olhou-o fixamente, assombrada, tocando os lábios com a mão, maravilhada ante o sabor de chocolate em sua boca.
- Como você faz isso?
- Você precisa e eu lhe dou... Assim é como funciona. Acredito que gostará de ver seus irmãos esta noite.
Ele a fez levantar-se.
- Pode fazer isso cada vez? Acredito que vai me fazer gostar deste assunto de companheiros.
Traian sorriu, apenas capaz de acreditar na felicidade que surgia em seu interior. Não se atrevendo a acreditar que Joie era real.
(...)

quarta-feira, 11 de junho de 2008

Resenha #05 - Christine Feehan - Guardião Sombrio

A água quente esquentou as vísceras de Jaxon mas fez arder seus ferimentos em processo de cura. Franziu o cenho ante a evidência do recente tiroteio no armazém. Deveria ter morrido por causa dos graves ferimentos. E todas suas misérias teriam terminado finalmente. Dobrou os joelhos e descansou a cabeça no alto deles. Agora carregava uma responsabilidade ainda pior. Teria que proteger o mundo não só de criminosos humanos mas de coisas de pesadelo. Não podia dar conta. Agora não. Simplesmente não podia seguir no mundo e estar completamente sozinha. A simples ideia a deixava lassa e rendida.
- Nunca voltará a estar sozinha, carinho. - A voz, suave e formosa estava cheia de compaixão.
Jaxon fez um esforço por se recompor.
– Disse a você que não falasse comigo.
- Estou pensando, não falando.
A ternura misturada com o riso em sua voz fez que lhe acelerasse o coração, fazendo-a sentir ainda mais vulnerável.
– Bom, pois não pense tampouco. – Ela passou a mão pelo cabelo úmido. Esta é o tipo de coisa que simplesmente não ocorria com pessoas normais. Por que ela atraía coisas tão estranhas?
- Eu não sou uma coisa.
– Não posso te ouvir. – Jaxon estava sorrindo. Havia algo nele que se fazia o querer, como podia? Uma criatura tão aterradora. Seus olhos se abriram de repente. Claro! Ele sabia que ela estava ali fora. Todo o tempo, ele sabia que ela estava no balcão. – É certo? – Sussurrou, porque sabia que ele podia ouvi-la. Se ela podia ouví-lo em sua mente, ele podia ouví-a sussurrar.
- Sim.
– E pode apagar tudo isto de minha mente. – Tinha sentido. De que outro modo poderia alguém como Lucian ter permanecido oculto ao mundo? – Por que me deixou ver aquela coisa horrenda? Nunca conseguirei tirar essa imagem de minha cabeça.

quarta-feira, 4 de junho de 2008

Resenha #04 - Regan Forest - Feitiço da Lua.

Gente, que livro 10!! Tô rolando de rir!

"— Sim, por certo. Afofando os cabelos, ela nos observou. Vocês não parecem muito bem, juntos, mas com certeza ficariam. Minha irmã foi quem escolheu vocês para formar um casal.

Bryce enrijeceu-se no assento.

— Então tem certeza.

— Tenho. Estávamos certas disso ontem, mas queríamos as provas. Desde então encontramos algumas anotações de Grizel. Elspeth ainda está pesquisando cadernos antigos e outras anotações, procurando todas as referências a esse feitiço em particular.

— É possível que um feitiço se torne mais forte com o passar do tempo? indaguei.

— É. E é o caso deste. É por isso que vocês dois acabaram se encontrando... Esse era o primeiro propósito desse feitiço.

— E há um segundo propósito? indagou Bryce.

— Que vocês se casem, naturalmente.

Fiquei rubra. Bryce emudeceu. O momento era de embaraço. O rosto de Morag Campbell estava branco acima do colar de renda. O mesmo rosto que antes estava tão bonito."