quinta-feira, 3 de junho de 2010

Resenha #64 - Maya Banks - Colter's Lady

Antes de começar a resenha, uma dica: pra você entender esse livro, precisa ler o primeiro, Colter's Woman. Na nova versão desse livro irá encontrar as três estórias iniciais: Colter's Woman, Colter's Wife e Callie's Meadow.

Agora, vamos falar sobre Colter's Lady.
A primeira providência a tomar antes de pegar esse livro pra ler é fazer um estoque de lencinhos. Umas... duzentas caixas devem dar...
Sério!
Se a Maya Banks normalmente põe drama nos livros, dessa vez ela estava realmente inspirada em dramatizar.

Se você gosta de romances, dramas e/ou eróticos, Colter's Lady é uma ótima pedida.
Acho que passei 50% do livro a beira das lágrimas ou derramando-as.
Os outros 50% passei dividida entre o absoluto encanto e a completa diversão. E como todo bom Maya Banks, o livro tem cenas eróticas quentíssimas!

Nunca imaginei que ela fosse conseguir fazer os filhos tão incríveis quanto os pais! Apesar da diferença entre os três Colters mais velhos e os mais novos, os filhotes da Holly não deixam nada a desejar.
São uma mistura perfeita dos originais, fazendo com que você fique absolutamente encantada por eles.
A única peninha é que o livro seja tão pequeno!
Dessa vez não temos um suspense de fundo, apesar do ar de mistério da Lily, personagem feminina central.

Em Colter's Lady, Maya Banks conseguiu reunir, em uma única personagem, várias características encantadoras.
Lily é uma moradora de rua com o passado envolto em mistério. 
É divertida, suave e, apesar de viver nas ruas e aparentar ter sofrido terrivelmente, tem um ar de inocência e pureza que são capazes de fazer um coração de pedra se apaixonar por ela.
Ela encontra o Seth numa distribuição de sopa para moradores de rua e ele fica absolutamente perturbado com a dor e sofrimento que ele vê nos olhos dela.
Ele e os irmãos, Michael e Dillon, ficam completamente encantados pela Lily quando a encontram e os três tem certeza que ela é a mulher feita pra eles.

Todos eles vão para Clyde, esperando que lá ela consiga se recuperar e eles consigam provar pra ela que irão conseguir construir um futuro juntos.
Nenhum dos três está completamente a vontade com a ideia de que estão todos apaixonados pela mesma mulher e que, se quiserem ficar com ela, terão que compartilhá-la.

Algum tempo depois, uma situação que nenhum deles esperava, obriga os quatro a enfrentar o passado dela.
E, nossa, que passado!
Páginas e páginas de dor, sofrimento e superação. E lágrimas. Muitas lágrimas.
Não, não é apenas drama. Uma das cenas mais lindas que eu já li, escritas pela Maya Banks, é a da conversa entre os quatro sobre o que levou Lily para as ruas.

Altas doses de humor, sofrimento e paixão deixam esse livro incomparável e imperdível.
Quem ainda não leu, largue já o que está fazendo e vá ler!
Esse eu realmente, realmente, r-e-a-l-m-e-n-t-e recomendo!

Sinopse: When police officer Seth Colter sees the delicate, shabbily dressed beauty in line at the soup kitchen where he's serving, he's gut shot over the idea of her being on the streets cold and alone. More baffling is the dark, possessive instinct that tells him she belongs to him.
For Lily Weston, home is a secluded nook in a back alley—until Seth offers her a place to stay. She's wary of his offer, but even one night out of the cold is too much temptation to resist.
Seth is convinced Lily is his. The problem is, when his brothers lay eyes on her, the same primitive instinct comes roaring to the surface. The Colters never imagined they'd follow the unconventional path of their fathers, but they can't ignore their mutual need to offer Lily their protection—and their love. But before Lily and the brothers can forge a future together, they must heal the deep wounds of her past.

Nenhum comentário:

Postar um comentário