segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Resenha #73 - Eoin Colfer - Uma Aventura no Ártico

Divertidíssimo!
Se tem uma palavra que defina os livros do Artemis Fowl é essa.
As maluquices, traquinagens e panos desse menino são de deixar o Cebolinha de cabelo em pé!
Em Uma Aventura no Ártico as coisas não são diferentes! 

Artemis ainda está procurando o pai e precisará da inusitada ajuda da Holly para tentar encontrá-lo.
Mas, como nada em Artemis Fowl é fácil, a vida da Holly não está nada simples.
Além de ter sido rebaixada como castigo pelo sequestro do livro anterior, sabotagens, revoltas e misteriosos contrabandos estão sendo encontrados no mundo das Fadas. E o pior, Artemis é o principal suspeito de estar instigando os nada espertos goblins. Então, ajudar Artemis é a ultima atividade na lista de prioridades da Capitã.
Mas, o que nem ela, nem nenhum dos Elementos de Baixo, podem imaginar, é a que a traição que os aguarda só poderá ser superada com a ajuda do Menino da Lama mais odiado de todos os tempos!

Uma das coisas que eu mais gosto nas aventuras do Artemis é que, apesar dele aprontar todas, ele não perdeu a capacidade de acreditar em coisas mágicas.
Isso é uma coisa que falta, e muito, hoje em dia!
Sim, sim, eu sei que o Artemis é ficção, que não é de verdade... mas você vê as coisas que as crianças e os adolescentes tem como "modelo" e "ídolos" e só o que você é violência, abobrinhas e futilidades.
Aí você pega uma série de livros onde o objetivo do personagem central, por mais "Cebolinha" que ele seja, é encontrar o pai.
E aí você se pergunta (ao menos eu, toda vez que releio um Artemis, me pergunto) porque *isso* não vira filme?
Temos tanta magia, tanda doçura e pilhas e mais pilhas de aventuras em Artemis Fowl que seria um dos maiores acertos do cinema, transformá-lo em filme!

"Uma Aventura no Ártico", é um livro cheio de reviravoltas, cenários incríves, viagens pelo mundo a magia surpreendente, prendendo a atenção do leitor do início ao fim.
As cenas da Holly pilotando, do trem no Ártico e do resgate são absolutamente eletrizantes!
É uma ótima pedida pra quem gosta de fantasia, diversão e aventura!
Esse, Mortais, eu realmente recomendo!

Sinopse: O livro traz de volta o anti-herói mal-humorado e pessimista criado pelo irlandês Eoin Colfer. Mal saído da infância, Artemis Fowl é um gênio do crime e único herdeiro do clã Fowl, uma lendária família de personagens do submundo, célebres na arte da trapaça. Artemis se envolve com a perigosa máfia russa para libertar seu pai. Mas dessa vez um plano mirabolante não é suficiente. Ele vai precisar da ajuda de seus arquiinimigos, o povo das fadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário