terça-feira, 14 de setembro de 2010

Resenha #75 - Diana Palmer - Coração Desafiado

Olá Mortais!
Antes de tudo, pegue uma cadeira, um café (descafeinado, hein? Olha o estresse!!) e sente confortavelmente para ler essa resenha e-n-o-r-m-e.

A resenha de hoje é sobre aquela que ou você ama odiar ou odeia amar. Dou uma bitoca em quem adivinhar!!
...
E aí, aposto que acertaram: Diana Palmer. Façam fila para as bitocas!! =)

Veja, existem duas categorias da fãs da Diana: os que odeiam amar Diana Palmer e os que amam odiar Diana Palmer. Punctum.
Não existe uma sã alma que possa dizer que os livros da Diana são "esquecíveis", "passáveis" ou "de modinha".
Você os odeia profundamente, acha-os absurdamente insuportáveis ou fica absurdamente encantada(o) com a complexidade dos personagens dela. Você jura que nunca mais irá ler absolutamente nada do que ela publicar, bate o pé dizendo que as coisas que ela escreve são irreais e impossíveis, que os "mocinhos" são doidos varridos, que as "mocinhas" são umas bocós, mas, assim que sai um livro novo, você corre pra comprar, pede emprestado ou pega um livro digital pra ler. Não tem jeito, Diana Palmer é um caso de loucura sem cura.

Ela consegue juntar nos personagens todas aquelas características mais revoltantes do ser humano, fazendo tudo ficar variando entre o extremo-absurdo e a realidade nua e crua.
As vilãs são vilãs, as mocinhas são mocinhas e os mocinhos, uns bocós!
Os melhores amigos são pra vida toda (mesmo depois de dez ou doze anos longe um do outro), as cidades pequenas são imutáveis e todo mundo tem um parente/vizinho/conhecido que tem sempre a solução para os seus problemas na ponta da língua.

Pra começarmos a entender Coração Desafiado, preciso apresentar duas coisas pra vocês: Jacobsville e Os Irmãos Biscoito!

Jacobsville é a cidade mais insana já criada pela imaginação humana. Lá estão reunidos os mais loucos, machões e traumatizados homens de todos os tempos e de toda a literatura romântica!
Veja bem, não tem um homem normal em Jacobsville . Todos tem trauma/mágoa/horror de mulheres. Foram abandonados pelas mães, esposas e/ou (insira aqui toda e qualquer atribuição feminina, por favor).
E os Irmãos Biscoito não são diferentes.
São cinco irmãos, todos pirados, machões e viciadéeerrriimoooss em biscoitos.
Me acreditem, não é um vício qualquer!
Eles chegam ao extremo por conta do vício, nos causando gargalhadas descontroladas com os absurdos que eles conseguem criar.

Em Coração Desafiado, conheceremos Corrigan, um típico morador masculino de Jacobsville. Ele é fechado, machão, inseguro e totalmente sem jeito com as mulheres. E, claro, viciado em biscoitos!
E temos também Dorie. Ela e Corrigan tiveram um namorico, os dois apaixonados um pelo outro, mas a intensidade dele a assustou e eles acabaram tento uma briga terrível, o que levou ela a fugir da cidade.
Oito anos depois ela volta, um mistério ao redor do motivo de nunca ter visitado a cidade deixando algumas pessoas intrigadas.

Sendo um livro da Diana Palmer, alguma das cenas entre os principais personagens são revoltantes. Daquelas em que você deseja bater no mocinho e esganar a mocinha. Mas esse é só um dos encantos da Diana Palmer.
Você também xingará a vilã, chamará o mocinho de burro e a mocinha de pamonha. Amaldiçoará a Diana nos intervalos dos xingamentos, terá ânsias de dar com o livro na parede (ou a cabeça, afinal não conseguirá parar de ler) e não aguentará de ansiedade para ler o próximo.
É, basicamente, uma experiência única.

Se você for corajoso, gostar de emoções fortes, trate de conseguir o livro pra ler.
Você irá rir, chorar, xingar a Diana, insultar o Corrigan, ameaçar a Dorie de morte e se divertir de montão durante todo o processo!
Recomendo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário