sábado, 30 de outubro de 2010

Resenha #95 - Rick Riordan - A Batalha do Labirinto

Oie Gente,

Já falei sobre três livros da série do Percy aqui no blog, então dizer que ela é legal, divertida e empolgante está batido. 
Dizer também que ela prende sua atenção mereceria até um "aff, você só sabe dizer isso, Ba??".
Então resolvi fazer uma resenha... diferente!
Divirtam-se!

Vocês provavelmente já me ouviram dizer que Murphy me ama, certo?
Ele vive se intrometendo na minha vida e tornando as minhas tranquilas e calmas viagens a serviço nos surtos mais absurdos possíveis.
Mas eu tenho que dizer que eu quase fico com ciúmes da devoção dele ao Percy Jackson!
Égua, tudo dá errado com essa criatura! Até uma simples ida ao cinema vira uma tragédia!!!!
Resolvi pegar um fato da minha vida e aplicar ele na realidade do Percy Jackson e fui escrevendo essa resenha enquanto lia. Cada passagem que chamava mais a atenção e marcava a leitura foi virando uma lei. hehehe
Fato: Se Murphy conhecesse o Percy na época em que criou sua tão famosa lei, ele voltaria correndo aos seus livros, apagaria tudo e escreveria o seguinte:

Lei de Murphy nº 1: Se seu amigo lhe ter um suvenir para levar durante a sua mais nova missão, não use ele. Na certa vai estar amaldiçoado ou tentará te matar.

Lei de Murphy nº 2: Se você tiver um sonho estranho uma noite antes de sair em missão, tente não esquecer os detalhes. Eles poderiam evitar um mundo de confusão. 

Lei de Murphy nº 3: Não ande por aí sem dacmas, você pode perder partes importantes de uma mensagem de Íris simplesmente porque acabaram os créditos do seu arco-íris.

Lei de Murphy nº 4: Esconda seu Mc Lanche Feliz. Se você deixar ele dando bobeira, ele pode ser usado em rituais macabros e arrepiantes.

Lei de Murphy nº 5: Não comente que uma coisa está ruim. Com absoluta certeza monstros mitológicos terríveis irão aparecer e tornarão ela ainda pior.

Lei de Murphy nº6: E, mais importante que todas as leis anteriores: nunca, nunca diga que a sua vida está monótona. Ela pode virar um caso de completo e absoluto caos!
Eita criaturinha pra atrair problemas Percy! Tá, ok, você pode dizer "aloouuuu, é um livro de fantasia infanto-juvenil, é claro que tem que ter problemas!". Mas aí eu digo: Há! Mas Percy Jackson deixa até Harry Potter de cabelo em pé!
Apesar do personagem ter 15 anos nesse livro e alguns dos temas adolescentes serem abordados a leitura é bem leve e, ao meu ver, livre pra todas as idades.
Não é YA ou Jovem-Adulto, é Infanto-Juvenil mesmo!

Como sempre, as aulas de história e mitologia grega ficam as coisas mais divertidas do mundo.
É até batido dizer que o Eoin me fez ir pegar meus livros pra ver do que ele estava falando. A pesquisa do livro é fantástica! Acho que deveria passar a ser "leitura obrigatória" das aulas de história antiga! hehehe

O livro é super divertido. Para quem gosta de infanto-juvenil ou fantasia é uma ótima leitura. 
Para quem tem um(a) filhote, sobrinho(a), irmão(ã), vizinho(a), aluno(a) que queira algo pra ler e/ou que faça ele(a) gostar da/de leitura, essa série é a indicação perfeita.
Recomendadérrimo!!

Até a próxima!

Sinopse: Percy está prestes a começar o ano letivo em uma nova escola. Ele já não esperava que essa experiência fosse lá muito agradável, mas, ao dar de cara com cheerleaders monstruosas e mortas de fome, vê que tudo, sempre, pode ficar ainda pior. Nesse quarto volume da série, o tempo está se esgotando e a batalha entre os deuses do Olimpo e Cronos, o Senhor dos Titãs, fica cada vez mais próxima. Mesmo o Acampamento Meio-Sangue, o porto seguro dos heróis, se torna vulnerável à medida que os exércitos de Cronos se preparam para atacar suas fronteiras, até então impenetráveis. Para detê-los, Percy e seus amigos semideuses partirão em uma jornada pelo Labirinto um interminável universo subterrâneo que, a cada curva, revela as mais temíveis surpresas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário