quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Resenha #102 - Laura Elias - Lua Negra

Oie Gente,

Vocês lembram que eu falei na resenha de Crepúsculo Vermelho que tinha ficado igual aquelas crianças chatas perguntando se já tava chegando?
Pois é, dessa vez eu fui uma criança muito, muito sem educação,.Porque eu queria esganar a Laura quando acabei de ler Lua Negra!
Com aquela cara de boazinha que ela tem, como ela termina o livro daquela maneira e me deixa aqui, morrendo de curiosidade????
E como é que ela me cria mais um personagem pra me deixar caidinha???

Além do Simon-super-envolvente, do Bill-rock-star-encantador, agora temos o Christian-lindo-de-morrer.
Christian é aquele vampiro que o Bill salva no primeiro livro e que, nesse, tem uma participação muito importante no futuro dos personagens.

A autora explicou uma boa parte da história deles, nos permitindo ver que os mocinhos não são tão bonzinhos e os vilões não são sem noção. Cada um teve um motivo e uma história que os tornou o que são agora.

Tem muito mais drama do que no primeiro, com cenas de ação, violência extrema e muito, muito sofrimento.
A Megan da um montão de "bolas fora" típicos de adolescentes, sendo impulsiva, sem juízo e se metendo em milhões de confusões por conta das escolhas que faz.
Quando ela resolve que é melhor mentir do que preocupar as pessoas que ela ama, nossa, aí mesmo é que ela se mete em uma encrenca das grandes!
Ô vontade de dar uns cascudos nessa menina!

O Bill também não fica atrás. Por medo, insegurança, trauma ou o que quer que seja o motivo que ele dê, resolve manter seus segredos e causa mais mal que bem.
A Laura finalmente nos revela boa parte da história envolvendo os personagens da banda, e, como eu disse, mesmo com todas as tragédias ela não pinta nenhum deles como coitadinhos ou 100% vítimas. Todos acertaram e erraram em alguns momentos.
Ela também deixa várias situações no ar, com visões e opiniões contrárias por parte dos personagens, fazendo com que duvidemos de tudo e de todos.

 A Alice cresceu muito nesse livro e é uma das maiores surpresas. Ela revela coisas que nenhum de nós imaginava no primeiro livro, fazendo tudo ficar ainda mais interessante. Assim como ela, muitos dos personagens secundários são explorados nesse livro, nos dando um entendimento maior da mitologia da série e nos permitindo entender coisas que no livro anterior ficaram incógnitas.

Vários novos personagens surgem, alguns com informações reveladoras e outras que farão você ficar de queixo caído.
É uma continuação maravilhosa e só o que me irrita é saber que ainda vou levar meses para ler o seguinte!!
Algumas das passagens do livro farão os manteiga derretida eu! eu! morrer de chorar ou suspirar até o esgotamento.
Temos cenas e situações típicas de adolescentes, que ajudam a manter o realismo da idade das personagens femininas.

As cenas entre o Bill e a Megan estão mais românticas, mais adultas e mais quentes. hehehehe
Os dois também protagonizam cenas absurdamente hilárias, mantendo o clima leve e divertido.
Se eu pudesse, ficaria aqui falando e falando, porque o livro foi muito bom de ler.
Mas isso estragaria a surpresa que vocês terão ao lê-lo e, isso, eu realmente não quero fazer.

Li ele numa tarde só e me diverti muito me fez cair na gargalhada mesmo morrendo de dor lendo.
Quem for ler, prepare o coração para um final de matar! e tapem as orelhinhas das crianças para não ouvirem você xingar a Laura por também te matar de curiosidade!!! XD
Recomendo!!

Sinopse: Após ter sido salva das garras da morte pelo sangue de seu amado Bill Stone, a jovem Megan Grey se vê às voltas com o misterioso avanço de criaturas monstruosas, que deixaram o gélido Ártico rumo à cidade de Red Leaves. Por alguma razão, a aproximação de tais criaturas está criando o pior inverno de todos os tempos no Hemisfério Norte. Como se isso não bastasse, Megan enfrenta transformações no próprio corpo, que ameaçam substituir sua natureza humana por outra, animalesca e totalmente selvagem. Gigantes ancestrais, vampiros, rovdyrs, ódios e segredos milenares, temperados por uma paixão que atravessou vários séculos unem-se no segundo volume da Saga Red Kings, lançando a jovem Megan em um abismo de sombras, onde somente morrendo ela poderá continuar viva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário