quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Resenha #96 - J.D. Robb - Indulgence in Death

Oie Gente,

Dia 02 de novembro foi lançado, em inglês, o novo livro da J.D. Robb.
Viciado que é viciado tem que ler rapidinho, então eu consegui o livro dia 03 e não larguei ele até terminar.

Gostei muito do livro, mas algumas coisas ficaram me incomodando durante toda a leitura.
Para quem já leu todos os livros anteriores, algumas coisas de Indulgence irá lembrar Sedução Mortal.
Não que os livros, personagens e assassinatos sejam iguais. É a dinâmica entre eles que faz os livros, em alguns momentos, ficarem muito parecidos.

Eu simplesmente não conseguia me impedir de lembrar de Sedução.
As cenas são diferentes, os assassinatos, as vítimas, são todos diferentes de Sedução. Mas, não sei, talvez o... clima do livro tenha me feito associar uma coisa a outra.

Também fiquei louca da vida com a J.D dessa vez. Ela simplesmente não podia ter deixado o jantar de fora! hahahaha dava tudo pra ler as cenas desse jantar, com todas aquelas pessoas juntas. hehehehe J.D. Robb do mal! rs

Por outro lado, temos nesse livro uma das cenas mais românticas protagonizadas pela Eve.
Ela e o Roarke estão fazendo dois anos de casados e o presente que ela dá pra ele é absurdamente lindo, emocionante e doce.
Vai deixar você tão embasbacado quanto ele ficou. E chorando antes mesmo de chegar na página 50. hehehe

Como é característico da J.D. ela explora, e muito, a maldade humana. As coisas que eles fazem nesse livro são de deixar qualquer um de cabelo em pé.
Acho que esse é um dos principais motivos de, mesmo depois de 38 livros, eu não enjoar dessa série. Até aquelas situações que me lembram outras já vividas pelos personagens são exploradas por ângulos e com elementos diferentes, fazendo elas se reinventarem. E isso, pra mim, é uma das coisas que faz um grande autor e que compõe um grande livro.

Eu adoro romances policiais, seriados policiais. E um dos principais motivos disso é que, ao menos neles, os bandidos vão sempre pra cadeia, acabam mortos e pagam por aquilo que fazem. Hoje em dia, as maiores atrocidades são cometidas pelo ser humano e, literalmente, "fica por isso mesmo".
É uma pena que a nossa polícia não conte com a tecnologia da série Mortal e com uma equipe como a da nossa querida Tenente.

Mas, voltando a ficção, Indulgence In Death é uma ótima pedida pra quem gosta de um romance policial cheinho de mistério e suspense.
Recomendo!

Sinopse: Lt. Eve Dallas of the New York Police and Security Department returns home from a long overdueIrish vacation to a string of bizarre murders in Robb's thrilling 32nd future cop novel (after Fantasy in Death). The crossbow killing of chauffeur Jamal Houston in his limo in a La Guardia parking lot is followed by thedeath of high-rent prostitute Ava Crampton, found at Coney Island's House of Horrors stabbed with a bayonet. Other victims include Luc Delaflote, a celebrity chef who's harpooned, and Adrianne Jonas, "a facilitator for the rich" strangled with a handmade bullwhip. Eve, assisted by her trustworthy sidekicks, Det. Delia Peabody and husband Roarke, uncovers a wicked game that grows increasingly macabre. Robb (thepseudonym of Nora Roberts) keeps the reader squirming as Eve and company try to avoid dying in weirdways themselves.

Nenhum comentário:

Postar um comentário