quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Resenha #126 - Rick Riordan - Pirâmide Vermelha

Oie Gente!

Vocês devem ter percebido que o blog ficou super parado esses dias e a culpa disso é da vida real.
Minhas férias acabaram, mudei de setor no trabalho e os médicos e mais um monte de coisas ao mesmo tempo me deixaram sem uma folguinha para sentar no pc!
Mas isso já acabou! Já arrumei meus horários, minhas atividades e finalmente consegui vir digitar minhas resenhas!
Afinal de contas, horas e horas esperando renderam muito tempo para escrever as resenhas na agenda, mesmo não conseguindo vir digitar!
Então, vamos ao que importa e acabar com esse blá-blá-blá de comadre!
Recebi "Pirâmide Vermelha" da Intrínseca tem alguns dias e comecei a lê-lo com uma certa antipatia com o pobre do livro. Afinal de contas, mesmo sendo Rick Riordan, não é meu companheiro de falta de sorte, Percy Jackson.
Dessa vez Rick ataca de mitologia egípcia, mitos de cinco mil anos e bichinhos nada, nada fofos.

Confesso que foi um pouco difícil fazer essa resenha, porque cada migalha de informação que eu escrevia estragava uma parte do mistério do livro. E aí eu apagava e começava a escrever tudo de novo.
Ficou minúscula por conta disso, mas não deixei passar nem mesmo uma brisa de spoiler!

Carter e Sadie Kane são os dois personagens centrais dessa parte da estória e são eles que contam todas as aventuras envolvendo a Pirâmide Vermelha.
Os dois são irmãos, criados separados após a morte da mãe e se veem, de repente,  envoltos em um mar de mistérios milenares, deuses não tão confiáveis e uma horda de magos louquinhos para manda-los com passagem só de ida para o Mundo dos Mortos.

Pensei em falar um pouco sobre cada personagem, como eu normalmente faço, mas nesse caso seria desvendar mistérios que tirariam muito da graça da leitura.
Os "personagens secundários" tornam tudo ainda melhor: Zia, Baset, Amós e vários outros personagens fazem  você duvidar, o tempo todo, se sua última conclusão é realmente correta.
Os "mas será mesmo??" são inevitáveis!
Falando um pouco mas bem pouco, senão estraga a graça! sobre o enredo, os dois irmãos tem uma missão muito difícil pela frente: manter a balança da ordem e do caos equilibrada e impedir que o mundo todo seja destruído!

Recheado de aventuras, hieróglifos mágicos e paisagens maravilhosas, Pirâmide Vermelha é uma aula de magia repleta de história, que me garantiu muitos e muitos momentos de diversão!

Até a próxima!

Sinopse: Desde a morte de sua mãe, Carter e Sadie viveram perto de estranhos. Enquanto Sadie viveu com os avós, em Londres, seu irmão viajava pelo mundo com seu pai, o egiptólogo brilhante, Dr. Julius Kane.
Uma noite, o Dr. Kane traz os irmãos juntos para uma experiência de “pesquisa” no Museu Britânico, onde ele espera para acertar as coisas para sua família. Ao contrário, ele liberta o deus egípcio Set, que expulsa-lo ao esquecimento e forças das crianças a fugir para salvar suas vidas.
Logo, Sadie e Carter descobre que os deuses do Egito estão acordando e, o pior deles – Set – tem a sua visão sobre os Kanes. Para detê-lo, os irmãos embarcam em uma perigosa viagem em todo o mundo – uma busca que traz os cada vez mais perto da verdade sobre sua família e seus vínculos com uma ordem secreta que existiu desde o tempo dos faraós.

Nenhum comentário:

Postar um comentário