quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Resenha #182 - J.D Robb - New York To Dallas

Oie Gente!


Primeiro de tudo, fica uma dica. As áreas do post que estão com enormes espaços são os spoilers que eu precisei desabafar.

Elas estão na cor exata do pano de fundo do post, evitando que quem não gosta o leia.

Se quiser saber quais são, basta selecionar o texto, ok?

Vamos lá!



A resenha de hoje é do novo lançamento da série Mortal em inglês: New York To Dallas.


Lançado dia 13 de Setembro, New York To Dallas é um dos melhores livros da série. Em alguns pontos ele é o melhor, já que responde muitas, muitas de nossas perguntas.

Sério, gente, eu simplesmente só consegui largar o livro quando já estava absurdamente exausta, quatro da manhã. Acordei sete horas e já voltei correndo para ele!

New York to Dallas é o primeiro livro da série que não tem In Death no nome e, a meu ver, foi uma mudança maravilhosamente bem feita, já que ele é um marco na série e na vida dos nossos personagens queridos.Peguem todos os pesadelos que a Eve já teve, misturem junto todas as características mais repugnantes de todos os bandidos que ela prendeu e você chegará perto (só perto) do que ela enfrentou com Isaac MaQueen.



Spoiler: >> Gente, a criatura é a encarnação do pai da Eve! Minha nossa senhora, era como reviver tudo o que ela já lembrou nos pesadelos e muito, muito pior.


Ele é um pedófilo (e só isso já seria suficientemente nojento), mas ele também é absurdamente violento. Sequestrou e manteve presas vinte e duas meninas, abusando sexual e psicologicamente delas até que a Eve, recém-saída da academia, tropeça nele durante uma pesquisa de "porta em porta" na época em que ela trabalhava como oficial de rua e consegue prendê-lo. Agora ele está de volta e depois de sequestrar uma mulher que fez parte da vida dos dois, vai para Dallas e arrasta nossa tenente para lá.
Acredite-me, nada do que você imaginar o preparará para o que ela (e você) vai enfrentar durante a leitura.
O Roarke vai com ela para lá e pequenos pedaços do passado dos dois continuam se intrometendo na investigação e atrapalhando o relacionamento deles com a divisão responsável pelas investigações.


Junto com isso, temos cenas emocionalmente desgastantes, como a conversa dela com a Mira, um pouco antes dela sair de Nova York.

Eu escolhi uma pequena parte, algo que dá apenas o tom de quão profundo a Nora foi dessa vez...


Spoiler: >>"Você acha que eu quero ir?" Ela foi inundada rapidamente por raiva e dor. "Eu voltei lá, para aquele quarto, aquelas ruas, até mesmo para o beco onde me encontraram.
Eu consegui passar por aquilo e eu prometi que eu nunca voltaria. Ele está morto aqui e aqui! ela disse, pondo as mãos na cabeça. "E eu não sei se indo lá o trará de volta. Deus, eu não quero ele de volta, tendo ele vivo na minha cabeça. Mas o que eu sou suposta a fazer? Deixa-la morrer porque eu estou com medo dele, de tudo isso?"
"Não," Mira disse quietamente agora. "Eu espero que você vá, faça seu trabalho, encontre-o e o pare".
"Você queria apenas que eu quebrasse antes?"
"Exatamente. Eu me importo com você, Eve. Você é muito mais que um dos meus outros arquivos; Eu gosto de você como se você fosse uma das minhas crianças, e eu estou bem ciente de que esses sentimentos farão as coisas um pouco difíceis para nós duas de tempos em tempos".
Ela fez um som, uma mistura de um dor e remorso; "Uma mãe protege sua criança de tudo. Ela também precisa deixar ela ir, mas não antes de estar certa que sua criança está preparada, armada e pronta. Se você não pudesse admitir para si mesma e para mim esses sentimentos, essas dúvidas, você não estaria pronta para ir. Agora eu posso deixar você ir, mesmo desejando que eu pudesse impedi-la."
"Eu não quero ir." A expiração de Eve saiu como unhas raspando sua garganta. "Eu não poderia viver comigo mesma se eu não fosse."
"Eu sei. Ele usará tudo o que ele sabe sobre sua história, como se fosse sal em uma ferida. Ele fará jogos mentais, picando onde você é mais vulnerável. Você precisa me prometer que me chamará se precisar de ajuda."
Eve andou de volta, sentando. "Isso se torna difícil de tempos em tempos, do meu ponto de vista, porque minhas memórias de uma mãe são corruptas e feias. Ela me odiou. Essa é a lembrança mais antiga que eu tenho dela. O ódio nos olhos dela quando ela olhou para mim. Então eu não sei como reagir para uma oferta dessas que, eu acho, é um tipo maternal de afeto e apoio que é... puro ou o que quer que seja."
"Eu entendo isso. Isso é algo que vamos ter que aprofundar quando você estiver pronta." Mira pôs as mãos sobre as de Eve. "Prometa que você me deixará saber se precisar da minha ajuda."
"Eu prometo. Eu direi."


Pra vocês que não querem ler o trecho, posso dizer que ela fez uma exploração completa, total e profunda de todos os piores pavores existentes na psique da Eve.
Depois de quarenta e um livros, o maior mistério envolvendo a Eve é revelado. Em meio a todo terror, violência e medo que a Eve se encontra, uma descoberta terrível quase acaba com a nossa tenente, deixando ela e o Roarke insuportavelmente abalados e... perdidos.
As cenas deles, depois da confirmação das desconfianças da Eve, são insuportavelmente cruas. Não tem um fã da série que vá conseguir ficar com os olhos secos.

Spoiler: >>Se você acha que aquela viagem dela para Dallas com o Roarke foi estressante, você não tem ideia do que as lembranças e as pessoas que ela irá encontrar dessa vez fará com você.
Gente, o livro é tão bom, mas tão bom, que até o menor detalhe da família dos dois, aquele minúsculo salvador de vidas, nosso lindo e fofo gato de olhos bicolores aparece no livro salvando outro dos nossos heróis.

Vocês vão sentir falta da presença da nossa querida Peabody, já que ela aparece bem menos nesse livro, mas, me acreditem, as poucas cenas dela valem muito a pena.
Spoiler: >>É absurdamente impagável vê-la tentando impedir que a Eve vá para Dallas sozinha, assim como é encantador (risos) o surto de sensibilidade da Eve.

São tantas cenas e situações maravilhosas que ele definitivamente *vai entrar* na sua lista de favoritos.
Eu absolutamente, totalmente, completamente RECOMENDO!




Sinopse: Quando um mostro de nome Isaac McQueen - que foi capturado nos dias de uniforme de Eve - escapa de Rikers, ele tem duas coisas em mente. Uma é continuar de onde ele parou, sequestrando jovens vítimas e as cicatrizando física e mentalmente. A outra é vingar-se da mulher que o parou anos atrás.




Disclaimer: Todas as traduções foram feitas por mim, sem objetivo de lucro.

Booktrailer:



12 comentários:

  1. Eu adoro esta série, este casal é ótimo e toda vez que comeco a ler um volume da série, também não consigo largar o livro. Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  2. Nossa!!!!

    Loucaaaaaaaa pra ler, mas esse vai demorar um pouco pelo jeto, afinal aqui é uma lerdeza só para sair os livros dela.

    Ba vc tem esse livro em portugues???

    Manda pra mim!!!!!!!!!!! se vc tiver!???

    ResponderExcluir
  3. Oi Ba, como você sou apaixonada pelos livros da Série Mortal. Foi assim que vim parar aqui. kkk Gostaria de saber se você tem o livro (41) em ebook. Se puder manda pra mim. Adorei seu blog.
    Obrigada.
    Bia

    ResponderExcluir
  4. Nossa..que massa!!
    Gente,quem conseguir baixar o livro em português por favor me fala,que minha mãe tá atrás do livro:
    twitter: @raqueelsouzaa:disqus

    ResponderExcluir
  5. Eu sou louca por essa serie só que até chegar  New York to Dallas aqui vai levar um longo tempo já que ainda vai ser lançado o 18° e esse é numero 41..voce tem em portuguyes não? Teria como manda pra mim por favor

    ResponderExcluir
  6. [...] rapidinho só para dizer que a Norinha ganhou outro RITA! Dessa vez foi com New York To Dallas, 41º livro da Série Mortal, que ganhou o Rita de Suspense [...]

    ResponderExcluir
  7. oi por favor manda pra mim todos os livros da série que vc tiver traduzido, principalmente o new york to dallas, já quebrei a cabeça procurando os livros e não encontrei, me manda por favooooooooor! esse é meu email: babi.darkprincess@gmail.com

    ResponderExcluir
  8. gente quem tiver os livros traduzidos manda pra mim por favor, eu tenho ate o imitação mortal mais como sou uma fã super loka por essa série quero todos. quem tiver manda pra mim esse é meu email: babi.darkkprincess@gmail.com

    ResponderExcluir
  9. Estou procurando esse livro New York to Dallas traduzido e não encontrei. Se tiver, poderia enviar no meu email para mim, por favor. Adoro essa série!!! Obrigada, viu!

    ResponderExcluir
  10. Boa Noite! Sou uma grande fã dessa série, se tiver em português esse livro, poderia mandar para mim, por favor? meu e-mail: milena-miranda@outlook.com.br

    ResponderExcluir
  11. Sou completamente louca pela série,mas é super difícil, encontrar todos os livros

    ResponderExcluir
  12. voce poderia me enviar o livro por email? tbviana@gmail.com

    ResponderExcluir