segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Resenha #129 - Nora Roberts - Fascinado

Oie Gente!

Umas semanas atrás a Ro me pediu para estrear uma nova secção no Nora Roberts Brasil e eu comecei logo com uma das séries da Nora que mais amo: Donovan! Para ller a resenha, é só clicar aqui.
Hoje, vou falar sobre o segundo livro da série, "Fascinado". Ele conta a estória de Sebastian Donovan e Mary Ellen preferencialmente chamada de Mel, para manter a sua vida.
Sebastian é outro membro dotado dos Donovan, dessa vez com o poder da visão e uma veia maligna do tipo: primo-pentelho-que-merece um cascudo que ele usa para ajudar a polícia a solucionar casos muito difíceis.

Mel é uma investigadora particular que não acredita, sob nenhuma circunstância, em dons místicos, informações mediúnicas, abracadabra ou sim-sa-la-bim! Segundo a ótica dela, nada tem o direito de burlar as regras básicas da realidade: bolas de cristal são enfeites lindos e bruxas são personagens de contos infantis.
Juntos, eles vão investigar o desaparecimento de um bebê e se meter em muitas, muitas confusões!

Qualquer coisa que eu fale sobre os Donovan é muito suspeito, já que é um vício absolutamente descarado vide as minhas três edições deles rs por todos eles.
O motivo do vício é simples, tem absolutamente tudo o que eu gosto: suspense, magia, romances e personagens muito, muito encrenqueiros.

Um romance divertido e carregado de emoção que deixará você há-há fascinado por essa incrível família!
Até.

Sinopse: Desesperada para encontrar uma criança desaparecida, a detetive Mary Ellen Sutherland aceita com muita desconfiança a ajuda de Sebastian Donovan... e descobre que, entre seus talentos pouco comuns, inclui-se um enorme poder de sedução.

sábado, 26 de fevereiro de 2011

Resenha #128 - Kai Hermann e Horst Rieck - Eu, Christiane F., 13 Anos, Drogada e Prostituída

Oie Gente,

Bem, esse é o segundo livro do meu Desafio Literário e espero que nenhum deles seja mais difícil de ler do que esse.
A coisa mais difícil nesse livro é a realidade pura expressa nele. Christiane passa por situações que me deixaram com o estômago embrulhado e a alma revoltada, mas para ela essas coisas são absolutamente normais, esperadas e naturais.

Algumas páginas foram complicadíssimas de ler e eu quase não consegui em vários momentos. Tive muita, muita vontade de desistir, mas me forçava a lembrar "É um desafio, continue!".
Não é um livro para corações e estômagos frágeis, mas é um livro esclarecedor.

Pensei em falar um pouco sobre a Christiane, mas o título do livro já resume, muito, o que ela é.
Não me sinto capaz de julgar as coisas que ela fez ou as decisões tomadas pelas pessoas ao redor dela.
Uma das leituras mais drásticas que já fiz na vida, me causou pesadelos e me deixou tremula de nervoso.
Me perguntaram porque eu continuava lendo, já que estava me causando mais sofrimento que prazer. Acho que não existe uma resposta simples. Era como aquela curiosidade mórbida que algumas pessoas têm de ficar olhando pra acidentes de trânsito. Por mais feia que fosse a realidade dela, eu tinha que terminar.

Se tivesse que escolher um momento durante os longos 25 dias que durou essa leitura, seria aquele em que minha total descrença chegou ao limite: Christiane dizendo que tudo o que fez foi absolutamente consciente. Eu fiquei, horas, me perguntando como uma criança de 13 anos pode escolher conscientemente virar prostituta?
Muito, muito difícil de ler, Christiane F. é, verdadeiramente, um desafio!
Até!

Sinopse: A obra em questão originou-se do próprio interesse de Christiane F, em romper o silêncio e relatar seu depoimento aos jornalistas Kai Hermann e Horst Rieck sobre a questão dos tóxicos entre os adolescentes. O livro tem início com o texto do processo (Berlim, 1978) em que Christiane, colegial, menor de idade, é acusada de consumir, de maneira contínua, substâncias e misturas químicas proibidas por lei. Foi acusada também de ter-se entregado à prostituição, com o propósito de juntar dinheiro suficiente para comprar drogas. Após tudo isso, sua família se desestruturou; o pai ficou desempregado, a mãe pediu o divórcio, e o inferno instalou-se no seio da família. Christiane era surrada sempre e o lar, por ter-se transformado num ambiente hostil, fez com que ela procurasse as ruas. O livro intercala o depoimento de Christiane com o de sua mãe, de policiais que tiveram contato com a menina, e de psicólogos. De Christiane F. sabe-se que ela esteve longe das drogas por cinco anos, depois de o livro ser publicado, e que vivia com um músico alemão famoso. Atualmente, tem uma filha de três anos.

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Resenha #127 - Elizabeth Chandler - Almas Gêmeas

Oie Gente,

Ontem chegou o 3º livro da Trilogia Beijada por um Anjo e hoje peguei ele pra ler.
Confesso que não são nem 5 da tarde e eu já terminei de ler!!
Muiiito rápida a leitura, provavelmente por ter sido o mais dinâmico dos livros. Cenas de ação, correrias, gritos... um sufoco!

Minha esperança de que a Ivy não atuasse como uma bocó foi pelo ralo nas primeiras páginas.
Tive vontade de bater nela, jogar pela janela do quarto, sacudi-la até ela abrir os olhos, etc, etc. Ok, talvez ela não tenha sido assim tãooo ruim, levando em conta a completa burrice de outros personagens.

A Suzanne, por exemplo. Acho que ganhou o prêmio de "Melhor-Amiga-Da-Onça" de todas as amigas da onça que eu já vi! Que criatura mais... egocêntrica!
O Will, mantendo segredos e o Tristan sendo cego também foi muito irritante!
O Philip e a Lacey estavam maravilhosos! Ele com sua doçura infantil e a crença nos anjos e ela com suas artes e diabruras, que tornam qualquer momento desconfortável num mar de gargalhada.

Esperava um pouco mais do final e fiquei com a sensação de que faltaram algumas páginas a mais para dar um final ao livro, mas no geral gostei bastante da estória.
Infelizmente não posso comentar com vocês as coisas que mais gostei do livro, porque estaria respondendo perguntas que vocês ainda se fazem.
Porque, quem, onde e como aconteceram certas coisas ficaram bem marcantes no livro, mas se eu contar aqui, aposto que várias bombas seriam enviadas direto para Belém hehehehe
Algumas das respostas não me agradaram nadinha de nada, mas, fazer o que! Nem tudo é como desejamos!

Uma leitura divertida, com alguns arroubos emocionais, Almas Gêmeas foi uma ótima finalização para uma ótima trilogia.
Até mais!

ED: Ah! Estava falando com a Carlinha e ela me disse que esse ano deve sair uma continuação da trilogia!
Tomara que saia MESMO!!! Assim teremos alguns pingos que ficaram faltando em alguns is!

Sinopse: Logo no início coisas muito terríveis acontecem com Ella (a gatinha de estimação de Ivy). O assassino de Tristan começa perseguir Ivy, que só assim volta a acreditar em anjos e passa a colaborar com ele para que possa salvar sua vida e ao mesmo tempo proteger também seu irmão. Em meio à vários acontecimentos ruins, Tristan se depara com um problema: se salvar Ivy isso significa que sua missão na terra está terminado?

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Resenha #126 - Rick Riordan - Pirâmide Vermelha

Oie Gente!

Vocês devem ter percebido que o blog ficou super parado esses dias e a culpa disso é da vida real.
Minhas férias acabaram, mudei de setor no trabalho e os médicos e mais um monte de coisas ao mesmo tempo me deixaram sem uma folguinha para sentar no pc!
Mas isso já acabou! Já arrumei meus horários, minhas atividades e finalmente consegui vir digitar minhas resenhas!
Afinal de contas, horas e horas esperando renderam muito tempo para escrever as resenhas na agenda, mesmo não conseguindo vir digitar!
Então, vamos ao que importa e acabar com esse blá-blá-blá de comadre!
Recebi "Pirâmide Vermelha" da Intrínseca tem alguns dias e comecei a lê-lo com uma certa antipatia com o pobre do livro. Afinal de contas, mesmo sendo Rick Riordan, não é meu companheiro de falta de sorte, Percy Jackson.
Dessa vez Rick ataca de mitologia egípcia, mitos de cinco mil anos e bichinhos nada, nada fofos.

Confesso que foi um pouco difícil fazer essa resenha, porque cada migalha de informação que eu escrevia estragava uma parte do mistério do livro. E aí eu apagava e começava a escrever tudo de novo.
Ficou minúscula por conta disso, mas não deixei passar nem mesmo uma brisa de spoiler!

Carter e Sadie Kane são os dois personagens centrais dessa parte da estória e são eles que contam todas as aventuras envolvendo a Pirâmide Vermelha.
Os dois são irmãos, criados separados após a morte da mãe e se veem, de repente,  envoltos em um mar de mistérios milenares, deuses não tão confiáveis e uma horda de magos louquinhos para manda-los com passagem só de ida para o Mundo dos Mortos.

Pensei em falar um pouco sobre cada personagem, como eu normalmente faço, mas nesse caso seria desvendar mistérios que tirariam muito da graça da leitura.
Os "personagens secundários" tornam tudo ainda melhor: Zia, Baset, Amós e vários outros personagens fazem  você duvidar, o tempo todo, se sua última conclusão é realmente correta.
Os "mas será mesmo??" são inevitáveis!
Falando um pouco mas bem pouco, senão estraga a graça! sobre o enredo, os dois irmãos tem uma missão muito difícil pela frente: manter a balança da ordem e do caos equilibrada e impedir que o mundo todo seja destruído!

Recheado de aventuras, hieróglifos mágicos e paisagens maravilhosas, Pirâmide Vermelha é uma aula de magia repleta de história, que me garantiu muitos e muitos momentos de diversão!

Até a próxima!

Sinopse: Desde a morte de sua mãe, Carter e Sadie viveram perto de estranhos. Enquanto Sadie viveu com os avós, em Londres, seu irmão viajava pelo mundo com seu pai, o egiptólogo brilhante, Dr. Julius Kane.
Uma noite, o Dr. Kane traz os irmãos juntos para uma experiência de “pesquisa” no Museu Britânico, onde ele espera para acertar as coisas para sua família. Ao contrário, ele liberta o deus egípcio Set, que expulsa-lo ao esquecimento e forças das crianças a fugir para salvar suas vidas.
Logo, Sadie e Carter descobre que os deuses do Egito estão acordando e, o pior deles – Set – tem a sua visão sobre os Kanes. Para detê-lo, os irmãos embarcam em uma perigosa viagem em todo o mundo – uma busca que traz os cada vez mais perto da verdade sobre sua família e seus vínculos com uma ordem secreta que existiu desde o tempo dos faraós.

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Resenha #125 - Laura Elias - Brincando Com Fogo

Oie Gente,

Umas semanas atrás eu estava passando os olhos pela livraria e topei com esse livro da Laura Elias.
Como o título da coleção me chamou a atenção e ele estava suuuuuperrr barato eu não resisti e comprei.

É bem pequeno, são 130 páginas, então eu li ele em uma saída! vida de motorista não é fácil! hahahaha
Se eu falar muito sobre o livro acabarei contando ele inteirinho, então vou me ater ao básico.
Tenho que confessar que ela conseguiu me deixar confusa.
Primeiro achei que a Julia era malvada, depois que era uma vítima, depois que era uma safada. Fiquei na dúvida depois se a vilã era a Marion e que ela sim era uma vilã-de-novela-das-oito!
Me diverti um bocado nessa parte, mesmo querendo esganar a Laura por me deixar confusa.

É verdade que pouco depois da metade do livro eu descobri o que aconteceu de fato, mas isso só me fez ficar mais apreensiva com o que aconteceria aos outros personagens no restante da estória.

Os personagens secundários são ótimos.  A combinação Paul/Esperanza deu um humor a estória, não deixando ela ser só mais um drama da pilha.
Se você quer um livro rápido, com um suspense bacana e carregado de mistério sobrenatural, dê um pulinho na banca e compre!
Recomendadíssimo!
Sinopse: Julia parecia a mais feliz das criaturas. Casada com um milionário que a amava loucamente, morava em uma mansão deslumbrante e tinha tudo que qualquer pessoa possa sonhar. A vida, entretanto, parecia não querer lhe dar tréguas. Primeiro foi o falecimento do marido, depois as dificuldades em comandar as empresas; e, quando tudo isso aprecia tranquilo, o aparecimento de um filho bastardo de seu falecido esposo. Este homem misterioso a faria retornar a um tempo de sua vida que Julia gostaria de apagar, trazendo de volta não apenas as recordações, mas os mortos que deixara pelo caminho. Para piorar a situação um triângulo amoroso se instala quando sua melhor amiga apaixona-se pelo mesmo homem que ela. Com uma trama profunda e misteriosa, na qual a cada capítulo os personagens se transformam, Brincando com Fogo é um romance envolvente, com pitadas sobrenaturais, que você não conseguir largar até chegar à última página!

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Resenha #124 - Maya Banks - Colter's Daughter

Oie Gente!!

Depois de muita, muita espera, ontem finalmente foi liberado para venda o terceiro livro da Família Colter!
Como uma boa e engajada viciada em Maya Banks fã, assim que o livro chegou no meu email (menos de R$ 6 esse ebook! igualzinho aos preços daqui, né? cof cof) eu larguei tudo que estava lendo pra poder apreciar mais esses homens deliciosos essa maravilha literária.

Se você for ler o livro em inglês, tenha em mãos o seguinte:
  1. Uma tonelada de lencinhos de papel ou um lençol inteirinho para enxugar suas lágrimas;
  2. Muita privacidade, para poder chorar os rios de lágrimas que a  estória causará;
  3. Um ventilador bem potente, para aguentar o calor que o livro vai te causar; 
  4. Nenhum compromisso para o dia seguinte, porque você não conseguirá largar o livro antes de terminar! eu terminei de ler 5 da madruga!!!!
Nossa, gente! O livro é ma-ra-vi-lho-so! Não perde em nada para os dois anteriores!
Sou apaixonada pelo primeiro e adorei o segundo e o terceiro entrou, sem sombra de dúvida, para a lista dos dez mais.

Callie já tinha me encantado no segundo livro, mas dessa vez achei ela uma das personagens mais profundas que a Maya criou. Ela é leal, honesta quase ao pronto da crueza e muito, muito apaixonada.
Passar pelas coisa que ela passa durante o livro não deve ser fácil, mas ela consegue se erguer e seguir em frente!

Max é um daqueles personagens masculinos que 90% das mulheres procura, procura e nunca acha. A Maya faz você se apaixonar por ele junto com a Callie, descobrir as maravilhas da relação entre os dois e, quando a desgraça se abate sobre eles, faz seu coração sangrar junto.
É impossível achar uma criatura que não fique de coração apertado durante a leitura e mais impossível ainda não suspirar de encantamento.

Rever os outros personagens é um bônus maravilhoso, já que tem tanto Holly e os Colters originais quanto Lily e os Colters-Jr!

O livro não é muito grande buaaaa, são só 187 páginas, então dá pra ler numa sentada só.
Se você gosta de um romance maravilhoso, carregado de drama e reviravoltas incríveis, definitivamente Colter's Daughter é o seu livro!
Se você não lê em inglês e sabe que as editoras brasileiras não irão publicar essa série tão sedo, fiquem sabendo que existe um grupo de fãs já traduzindo. êeeehhhhh

Recomendadíssimo!!!

Sinopse:  He let her go once. This time he’s playing for keeps.
Colters’ Legacy, Book 3
Callie Colter once chased sunsets all over the world. Until Max. Together they were a perfect storm of desire, and she reveled in the beautiful power. Then he disappeared without a word, and the betrayal drove her home to lick her wounds.
Who knew he’d have the gall to show his face in her brother’s bar.
Max Wilder figures he deserves Callie’s right hook to the jaw, but it changes nothing. He had his reasons for pursuing her across Europe, for making her fall in love with him. But when she took everything he gave and offered more, she changed all the rules. He had no choice leaving her, but he’s back. This time for the right reasons.
Callie is angry and hurt, yet powerless against Max’s relentless onslaught. He’ll settle for nothing less than her complete surrender—and her love. Only when she’s back in his arms will he be truly happy. And the damning truth can stay safely tucked away.
Except the truth has a way of creeping to the surface, and Max may just be out of second chances.