segunda-feira, 19 de março de 2012

In Death Convida #05 - @Crislayne_df - Grau 26

Oie Gente!!


Hoje tem exploração das amigas outras vez!



Well, well.


Aqui estou eu (@crislayne_df) novamente! A querida Barbara me pediu que fizesse mais uma resenha pra ela e, como eu não saio desse blog, seria difícil negar! =D


 Pensei por 5 minutos em um livro bacana para resenhar. Saí do computador e fui olhar minha estante. E então eu vi. Ele, o livro que me fez olhar embaixo da cama todos os dias, por 2 semanas, pra ver se não tinha ninguém escondido. O livro que me fez ter medo de ficar em casa sozinha (algo que eu sempre apreciei). O bendito (ou seria maldito) Grau 26.


Deixem-me explicar uma coisa pra vocês. Esse livro foi o segundo livro que ganhei na vida (digo isso sem contar um ou dois presentes de amigos). Fui a um encontro mensal, o Clube do Livro aqui em Fortaleza, e o tema era Livro Policial. Ganhei esse livrinho. Eu podia escolher e escolhi esse por ser do mesmo criador de CSI. E como eu adoro CSI...


Primeira impressão: a capa. Fiquei tentando imaginar o que seria aquilo. E, bem, no decorrer da história tudo é explicado. Achei genial e ao mesmo tempo assustador. Mas, voltemos ao enredo, rs.


Steve Dark é um ex-agente da Divisão de Casos Especiais do Departamento de Justiça dos EUA. Essa divisão trata de casos que ninguém mais gostaria de resolver, nem mesmo o FBI. É quase uma organização anônima, visto que a população em geral não sabe de sua existência e os casos investigados não chegam ao conhecimento do público. Se chegassem, poucas pessoas seriam capazes de acreditar na veracidade deles. As que acreditassem não sairiam mais de casa.


Dark era um agente meticuloso e o que chegou mais perto de capturar o mais temido dos assassinos: Sqweegel. (Pausa para divagação número 1: que nome é esse? Terrível! Assim como o dono do nome. E a forma como ele recebeu esse nome. Ok, tudo é terrível.) Dark desistiu de sua carreira após essa quase-captura do Sqweegel. O motivo? Bem, vejam no book trailer, no fim da postagem.


Sqweegel. Definição em uma palavra: maluco. Mas um daqueles malucos de dar arrepios. Primeiro, no modo de vestir. Segundo, no modo de falar. Terceiro: no modo de andar. Não sei de onde esse autor tirou tantas características repulsivas. Acho que eu nunca odiei e temi tanto um personagem de livro em toda a minha vida literária. E não estou exagerando. O “problema” desse livro é que tudo o que está escrito nele pode realmente acontecer. (Pausa para divagação número 2: eu preferia ler sobre um vampiro malvado, pelo menos eu sei que eles não existem[existem?]. Mas, como dizem, “o psicopata mora ao lado”!) Eu passei um bom tempo olhando para trás o tempo todo ao caminhar numa rua deserta...


Vou colocar uma citação que está antes do começo da história, uma espécie de explicação do título do livro:


“Quem trabalha com temas policiais conhece a classificação de homicidas em 25 graus de perversidade, desde o oportunista ingênuo do primeiro grau até os assassinos torturadores, premeditados e metódicos, que povoam o vigésimo quinto.”


Certo, temos 25 graus. Mas o título é “Grau 26”... O nosso querido (estou tentando salvar minha pele) Sqweegel é o primeiro a ser classificado no grau 26 pois ele não tem padrão. Sua vítima: qualquer pessoa; seu método: qualquer um. Imagine uma forma terrível de matar. É brincadeira de criança pra ele (desculpem pela comparação)...


E, com isso, voltamos ao também protagonista de nossa história: Steve Dark. O único capaz de capturá-lo. O problema é: Dark se demitiu e não pensa em voltar por nada nesse mundo. Exceto... Acho que já falei demais, né?


Mas, faltou falar uma coisa super importante e que difere esse livro dos demais: ele é um romance digital interativo. Não sabe o que é isso? Eu também não sabia, até ler o livro. Explico: a cada três ou quatro capítulos há uma senha para acessar um vídeo do site oficial (http://www.level26.com/). (Pausa para divagação número 3: o site oficial está em inglês, mas há uma página em português - http://www.grau26.com.br/ - que explica como proceder com as senhas.)


Para cada senha, há um vídeo que é a continuação do que aconteceu no fim do capítulo. Nesse vídeo, há atores interpretando os personagens do livro. Em alguns momentos, o conteúdo do vídeo é citado posteriormente no livro, isto é, você não fica sem saber a informação. Porém, no vídeo você pode ver o que acontece realmente, e não apenas uma citação posterior. Confesso que adorei os vídeos. (Pausa para divagação número 4: o ator que interpreta o Steve Dark é fofíssimo, parece o Jhonny Deep, rsrs) E acho que o fato de ver algumas ações se desenrolarem foi um dos motivos para eu sentir tanto medo.


O ponto negativo dos vídeos: você termina o capítulo e está louco para ler o que vai acontecer depois, mas tem um videozinho antes e você tem que ir até um computador pra assistir e continuar a leitura. Isso é chato! É um teste de paciência. Em alguns momentos, eu pulei o vídeo e li logo, mas depois voltei pra assistir os “acumulados” e me arrependi. Por isso, dou a dica: leia e assista na ordem, é bem melhor!


Vi algumas resenhas no skoob de pessoas que diziam não gostar dos vídeos pois preferiam a imagem que eles mesmos haviam formado dos personagens. Eu digo que é um pequeno preço a pagar pelo prazer (ou não) de ver o Sqweegel em ação!


Aqui eu coloco para vocês o trailer do livro que pode ser encontrado no site oficial:



Essa é uma trilogia. O segundo livro, A Profecia Dark, foi lançado no fim de 2011 (eu já comprei o meu, #Todasgrita) e o terceiro, Dark Revelations, foi lançado também no fim de 2011, nos EUA.


Devo avisá-los: o livro é para aqueles com estômago forte. Quem se assusta facilmente deve pegar outra leitura. Posso afirmar com toda a certeza que passei 90% do livro com o Alasca na barriga – frio demais! Tensão, suspense, gritos, tragédias, mortes, sangue, revelações e um final SURPREENDENTE! Com Caps Lock. Tudo isso vocês vão encontrar nesse livro. Eu amei. Favoritei e dei 5 estrelas! E estou quase parando de olhar embaixo da cama antes de dormir!


Inté. o/


--


SinopseOs representantes da lei sabem que assassinos são categorizados em uma escala de 25 graus de perversidade, desde os simples oportunistas do grau 1 aos torturadores metódicos do grau 25. O que quase ninguém sabe – com exceção de um grupo de investigadores de elite comandado pelo talentoso detetive Steve Dark – é que uma nova categoria de assassinos está para ser criada. Apenas um homem pertence a essa categoria: seu alvo – qualquer um; seus métodos – ilimitados; seu nome – Sqweegel; sua classificação – grau 26.

9 comentários:

  1. Ahhh, eu <3 livros policiais. Porééém, sou medrosa para poha. Não sei se teria estômago para esse livro. Vou precisar pensar sobre o assunto. Ameeeeeei sua resenha, Chris! *-*

    ResponderExcluir
  2. Oie, Nanda. Obrigada! =)

    Bem, se vc não tem estômago pra coisa e tem medo, não te aconselho a ler. Eu não era medrosa... até esse livro, rs. Ele dá muito medo. Mesmo.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  3. Ai meu deus!

    Lá vai eu procurar esse livro para comprar...

    Você não tem dó do meu pobre cartão de crédito?

    hahahaha

    Adorei a dica! Vou procurar conhecer esse livro o/

    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Oie, Carla.

    Esse livro é um "must read"! Espero que vc goste!

    Bjs.

    ResponderExcluir
  5. Adorei participar mais uma vez do in Death, gente. E estamos aí, rsrs!

    o/

    ResponderExcluir
  6. Ahem, sinceramente, não gostei muito dos videos, não....Eu não imaginava o Dark meio cigano, não u.u , mas tenho que admitir que essa idéia de vídeo-livro é muito interessante. Além da leitura ser MUITO fluida, super rápida mesmo... Agora em relação ao Sqweegel  -------- spoleirs ---------------- para mim, o Dark nunca, mas nunca ia conseguir capturá-lo ! O Sqweegel já estava era cansado do que fazia, do modo de viver e acabou meio que ''ahh, cansei de tudo, vou me deixar capturar'', tipo, tenho quase certeza que esse psico era um alienígena o.O ! Ou, então um desossado ! ---------spoilers-----
    Bom, o livro é, realmente, muito bom. Estou esperando que alguém cof cof kris cof me empreste o segundo para ver se continua tão bom xDDDD . Ótima, resenha, kris o/

    Bjoss

    ResponderExcluir
  7. Jacqueline Domingues20 de março de 2012 08:22

    Olha...eu adoooro CSI também e sou bem forte pra filmes de terror...será q eu guento os livros??? Heehehe
    Fiquei bem tentada viu, gostei mto de sua resenha agora, pelamor me ajude....rsrr
    Como se pronuncia esse nome "Sqweegel"...vou morrer se for ler o livro e ñ conseguir verbalizar o nome desse cara...ahuahauahauha
    Bjocas.

    ResponderExcluir
  8. Obrigada, Debs! o/ Deixa o coitado do Dark cigano em paz! Só porque eu queria um Dark barrigudinho... E não foi melhor esse do filme, ou sua imaginação era de um detetive mais gatinho? rsrs Empresto, sim! Depois que eu ler! muahaha

    Bjs.

    ResponderExcluir
  9. Obrigada, Jacqueline.

    Olha, não se preocupe pois eles falam o nome nos vídeos, rsrsrs, algo como "iscuíguel". Acredito que você vai adorar, viu! Procure e leia!

    Bjs.

    ResponderExcluir