segunda-feira, 9 de abril de 2012

Livro-Trauma #07 - Deborah Simmons - Lobo Domado

 Oie Gente!!


A resenha de hoje é de um daqueles livros que fazem parte da minha interminável lista de traumas: Lobo Domado!


Ele estava na lista por dois motivos: é histórico e de uma série enorrrmeee!
Já tinha lido resenhas dele, já tinha ouvido comentários, incentivos e até algumas chantagens para ler, mas não tinha conseguido me animar para pegar o livro e enfrentar o medo.


Até que um dia... #MadreHooligan pegou o livro para ler!



Veja bem, pessoa que está lendo isso, #MadreHooligan não tem papas na língua e fala mesmo quando não gosta do livro. E como ela não é viciada nas autoras, não tem aquele oclínhos cor de rosa que todo bom viciado tem nos livros do seu autor favorito. [vide eu e meu consumismo incontrolável com a Nora Roberts]

Bom, #MadreHooligan disse que o livro era ótimo! Que os de Burgh é que eram Homens e todo o resto é imitação! [tá, #MdreHooligan não usou essas palavras, mas o espírito é o mesmo!] Lá fui eu procurar o bendito do livro para ler.

E não é que eu adorei??


Pera, pera, pera... Não quero dizer que eu gostei do livro todo, porque uma das minhas grandes dificuldades com Clássicos Históricos é o pensamento masculino (e até mesmo feminino) sobre o que eram as mulheres naquela época. Não dá, sempre acabo irritada quando leio sobre mulheres sendo tratadas como eram na realidade da Idade Média. Sei bem que eram todas vistas como propriedade e que a melhor coisa que poderiam oferecer era uma membrana ridícula do meio das pernas e o parto de uma ruma de filhos, mas não dá.

Já me bastavam os livros de história... nas minhas estórias eu gosto mesmo é das mulheres sendo muito bem tratadas pelos seus homens, respeitadas como profissionais e até podendo surtar porque quebraram o salto do sapato enquanto iam para uma reunião de fusão de empresas. [risos]


Deixa eu falar um pouquinho sobre o tal do Lobo... Não gostei nadica de nada do Dunstan no início do livro. Achei ele arrogante demais, abusado demais e qualquer outro demais negativo que você possa pensar. A pobre da mocinha apavorada tenta dizer para ele que vai acabar morta se voltar para onde ele está tentando fazer ela voltar e, o que ele faz? Diz que é imaginação dela, que ela não tem capacidade para saber disso e mais um monte de besteiras! [Lançamento de livro a distância só não foi praticado porque era versão digital]


Ah, aí ela passa ele para traz uma... duas... três vezes( /o ) e nada dele assumir que ela não é uma bocó descerebrada. Ô criaturinha arrogante!

Claro, eu comecei a perdoar a criatura quando ele vai atrás dela ao perceber que o Tio dela é o cão chupando manga verde com sal... mas o meu perdão foi revogado e ele foi enviado de volta para a prisão ao relegar ela à função de mobília de novo.

Homem teimoso, cruzes!

Se eu fosse mulher de uma criatura dessas, naquela época, eu acabaria na forca/fogueira, porque eu matava o traste! hehehehe


Ah, querem saber quem é #MadreHooligan? Não, não é minha mãe! #MadreHooligan é o apelido carinhoso da mamis de @Bluebeta!

Não adianta, não contarei o motivo do apelido! rs Deem uma olhadinha por aí e quem sabe vocês descobrem? hehehehe

Beijos!


Sinopse: Forte, corajoso, sempre alerta contra o perigo, Dunstan de Burgh, barão de Wessex, era comparado a um lobo selvagem. Destemido cavaleiro de mil batalhas, ele não acreditava no amor. Até o dia em que seu destino cruzou com o de Marion Warenne. Misteriosa donzela de passado nebuloso e olhar doce, Marion começou a derrubar todas as defesas armadas em torno do coração de Dunstan.

15 comentários:

  1. ahahhahahaha

    Lançamento de livro a distância só não foi praticado porque era versão digital ---> Ri alto :D
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Oi Bá!

    Você e seus livros traumas, me fazem rir muito! hahahah

    Bjs!

    Carla
    www.historias-semfim.com

    ResponderExcluir
  3. Adorei esse lance  de " oclinhos cor de rosa". Eu tenho isso e não é papo de hipocondríaco, eu tenho mesmo. Fico toda hora me policiando, mas não dá. rsrsrs

    Citação:

    " A pobre da mocinha apavorada tenta dizer para ele que vai acabar morta
    se voltar para onde ele está tentando fazer ela voltar e, o que ele faz?
    Diz que é imaginação dela, que ela não tem capacidade para saber disso e
    mais um monte de besteiras! [Lançamento de livro a distância só não foi praticado porque era versão digital]"

    #mimijay *morrendo de rir*

    Vou perguntar para Beta do motivo do apelido. rsrsr
    Morrendo de curiosidade.

    bjokas

    ResponderExcluir
  4. Adora rir da minha desgraça, né?? hauhauaha

    Bjus!

    ResponderExcluir
  5. Mas é a pura verdade... pra quem é fã mesmo de uma autora, dizer que tem um livro ruim, é porque ele é ruim messsmooo!!
    Normalmente achamos todos ótimos e indicamos todos! Aí apareceu #MadreHooligan que não entra na categoria de fã maluca e pimba, fui ler HAUHAUHA


    Bjuss!

    ResponderExcluir
  6. Hahahah eu tenho aquela edição mais recente da Harlequin e não me atrevi a ler ainda. Falam tão bem que acho que é capaz de eu acabar não gostando. :P

    bjs!

    ResponderExcluir
  7. shaushaushaushau Já descobri quem é MadreHooligan. E que bom que você passou (quase) incólume por este trauma!

    Bjs.

    ResponderExcluir
  8. hauhauhauhauha

    #MadreHooligan é uma graça! =p

    Bjus!!!

    ResponderExcluir
  9. Eu li a edição antiga e ela é ótima.
    Se eu gostei, que sou chata até dizer chega com históricos, você vai gostar hauhauhauha

    Bjs!!

    ResponderExcluir
  10. Olá,parabéns pelo blog.Interessante a resenha,quais são os seus livros traumas?

    ResponderExcluir
  11. Ba, eu ia dar a mão para vc enquanto fóssemos queimadas uahuahuahuahuahuhauhauha
    bjks

    ResponderExcluir
  12. Nossa, tem vários. hauhauha
    Basta você clicar ali na categoria de "Livros-Trauma" que você vai ver os que já foram resenhados aqui no blog.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  13. hauahuhauahahuah
    Pelo menos eu sei que não morreria sozinha! hahahaha o/!

    Bjs!

    ResponderExcluir