segunda-feira, 21 de maio de 2012

Desordenando #02 - Lisa Gardner - Viva Para Contar

Oie Gente!


Vocês devem lembrar que eu disse no "Aquisições XXXIII" que ganhei uma pilha assim |__________| de livros da Novo Conceito, né?




[caption id="attachment_3338" align="alignright" width="127" caption="Arte de @ZottoVaz"][/caption]

Então, contrariando todas as minhas programações, alguém (que eu não me lembro quem é) me disse em algum lugar (que eu não me lembro onde foi) me disse que "Viva Para Contar" era maravilhoso, que eu tinha que ler e tudo o mais. Aí veio outro alguém (que, lógico, eu não sei quem) que disse que ele tinha mais sangue que almoço de vampiro, que era estilo "tire a blusa branca que vai sujar de sangue" e pronto, pulei ele na frente de todo mundo.


Aí eu fui lá descobrir que raio de livro era esse. Skoob, senhor das informações não tão completas, me deu a boa notícia: é uma série!
Maravilha, eu pensei, até ver o #4 indicando que era o quarto livro da série. Aí eu morri.
Como assim pula tudo e vai para o quarto livro?
Fiquei até desanimada. Mas, vá lá, veio mais alguém e disse que ele era m.a.r.a.v.i.l.h.o.s.o. (assim mesmo, com todos esses pontinhos) e eu resolvi dar uma chance.


Primeira coisa a dizer: certo, ele é uma série. Mas é um livro totalmente independente. Você não precisa do anterior para entender nada e nem do próximo para dar fim para qualquer coisa. Tem começo, meio e fim. Ponto.
Segunda coisa a dizer: o livro é fooooooddddaaaaa!
Vocês perdoem o palavrão, mas ele é muito, muito, muito punk.
Até eu, que adoro um livro sangrento, precisei de alguns minutos entre uma cena e outra, porque, puta merda, a Lisa sabe descrever um massacre como ninguém.


Uma das coisas mais diferentes nele é que os capítulos se alteram entre primeira e terceiras pessoas. Você deve achar de imediato que não vai gostar disso, certo? Errado. Eu normalmente não gosto, só que dessa vez a sacada da autora foi perfeita. Os capítulos em primeira pessoa fazem você entrar na pele dos personagens e viajar com o sofrimento, a dor e a angústia deles.


Os de terceira pessoa te tão uma visão geral do livro, te afastam dos personagens para que você entenda o todo, que tenha uma visão completa de tudo o que está acontecendo, sem qualquer pressão emocional.


Eu acho que fiquei uns cinco minutos olhando aqui pra área de postagem tentando resolver de quais dos personagens dela eu ia falar. Pensei, pensei e resolvi que vou falar apenas sobre uma das cenas com personagens, para vocês terem uma ideia de como ela consegue fazer você entrar na trama e ficar tão envolvido que sua imaginação viaja sozinha por causa dessa alternância de pessoas.


Existe um capítulo em que temos uma das personagens vivendo uma cena de violência doméstica. Ela está narrando tudo o que lhe acontece, seus medos, suas tentativas de acalmar o abusador. A Lisa descreve a cena tão bem, faz você sentir a tensão no ar, o pavor da Vitória, que você vai terminar o capítulo com uma imagem mental de outro personagem sem ter lido uma linha sequer de descrição física.
Eu simplesmente fui imaginando como ele deveria ser, para provocar tanto terror em uma mulher adulta, forte. Cheguei ao final do capítulo tão absorta na leitura que quase não acreditei no que li ao final do capítulo.
Fiquei absolutamente passada, estado quase constante mantido durante a leitura.


Claro, não só de desgraças e tensões é feito o livro. As cenas da Detetive D.D.  Warren são entremeadas com humor, daquele estilo seco e sarcástico que se espera de um policial.
Também tem algumas cenas ridiculamente engraçadas, como os surtos famintos da D.D. e seus devaneios sexuais.


Nem preciso dizer que a série me pegou de jeito e que eu já estou com o primeiro livro para ler, né?


Perguntei à Novo Conceito sobre os outros títulos e eles me responderam que irão lançar o segundo e o quinto livros (mas ainda não tem datas). Tentei descobrir se alguma outra editora tinha os direitos do primeiro e do terceiro, mas não consegui. (se alguém souber me avise, por favor).


Não é um livro para pessoa de corações fracos. Os capítulos em primeira pessoa são daqueles carregados de drama, que vão deixar vocês divididos entre desistir e largar pra lá ou largar o mundo para lá e continuar lendo.
Mas, se você tiver um pouquinho de coragem, vai ter uma viagem maravilhosa pelo caminho.


SINOPSESKOOB - EDITORA NOVO CONCEITO - LIVRARIA SARAIVA


Beijos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário