quarta-feira, 4 de julho de 2012

Livro-Trauma #09 - Tammy Luciano - Garota Replay

Oie Gente,


Vocês sabem que eu adoro contar uma história, certo?
Não sei sentar aqui, escrever só o que eu achei do livro e pronto.
Que graça tem isso?
Se eu sofri para ler, tenho que contar para vocês o quanto vocês vão sofrer para ler ou aumentar o terror antes de vocês lerem por que eu sou muito malvada boazinha e gosto de deixar vocês aterrorizados preparados para o que vem.


E com "Garota Replay", da brasileira Tammy Luciano, não ia ser diferente.
Recebi o livro já tem um tempão, mas como não é exatamente meu gênero preferido deixei ele para um momento em que estivesse com cabeça para me aventurar.


Não consegui definir ainda qual o exato gênero dele, mas me pareceu uma mistura de YA com autoajuda.
É, pessoas, podem rir da minha cara, não tem problema.
Logo eu, que não gosto muito desses dois gêneros (essa expressão YA me tira do sério) separados, consegui arrumar um livro que tem os dois gêneros juntos.


A Thizi é uma garota de 20 anos que está metida num namoro furado com um irresponsável chamado Tateu, tem um amigo fiel chamado Tito e encontrou sua cópia em uma boate do Rio de Janeiro.


Eu não gostei da Thizi em 90% do livro.
Passei quase toda a leitura achando que ela não tinha personalidade ou comportamento de uma garota de 20 anos. Sei lá, ela tomava decisões totalmente incompatíveis com a minha realidade aos 20, mesmo eu sabendo que a minha realidade não é exatamente a realidade de todo mundo.


O Tito, que é o amigo fiel, tinha tudo para roubar a cena, se houvessem sobrado páginas para isso.
O tal do Tadeu é aquele tipo de cara que começa dando piti por conta da sua saia curta e termina tentando te matar quando termina o namoro.
Isso foi uma das poucas coisas que ficaram bem claras para mim: a ideia de que se você, como a personagem, resolve ser completamente cega à realidade a sua volta, se recusa a ouvir seus amigos, bem, seu final não vai ser muito feliz, porque o seu Tadeu vai fazer da sua vida um inferno.


Quando eu cheguei no final do livro, surgiu a dúvida se a ideia da autora para o comportamento inicial da personagem era para exemplificar como ela se via, mostrando que entendeu o quanto seu comportamento e suas decisões estavam equivocadas.


Eu fiquei com a sensação de que faltou profundidade no livro, levando em conta que achei ele com um clima de autoajuda, mas na realidade não faltou.
Por que, como eu disse lá no inicio, é um livro YA. Então tem que ser leve, com dúvidas e receios daquela fase em que você ainda não é adulta e também não é mais criança.


Claro, se você for lê-lo esperando alguma grande revelação ou um incrível drama adulto, vai terminar mais frustrada do que atacante que perde pênalti. rs
Mas para quem gosta de YA ou quer um autoajuda bem levinho, é uma boa pedida!


SINOPSE - SKOOB - EDITORA NOVO CONCEITO - SITE DA AUTORA
SARAIVA - O LIVREIRO - ESTANTE VIRTUAL - FACEBOOK



 Beijos


*******


XXXX

11 comentários:

  1. Vc ñ é a primeira a falar dele nesse sentido, falta profundidade e tals, mas acredito que uma personagem de 20 anos já deixou de ser YA, pq as dúvidas vem aos 15/16 no máximo 18 anos q é qdo estamos saindo do colinho da mamãe e encarando o mundo, quem tem 20 anos já tá encarando o mundo tem tempos...

    Andy_Mon Petit Poison

    ResponderExcluir
  2. Tão bondosa a Ba... kkkkkkkkkkkkkkk
    Cada vez eu perco mais minha vontade de ler... pelo visto só a capa é bonitinha... uma garota de 20 anos muito ingênua e mimada, não dá um bom caldo...
    E com um namorado mala maluco pior ainda!!!
    Eu estou dispensando esse livro, depois de ler mais sobre o comportamento e falta de personalidade da Thizi... =(
    Adoro as historinhas de terror da Ba. Fazem meu dia divertido. =)

    ResponderExcluir
  3. Viuxe! Adoro essa seção. rsrs
    Não li o livro, não posso opinar, mas eu também não gosto muito de YA. Acho que esse é o ponto chave da questão. Quando o livro não se encaixa num dos gêneros que apreciamos, a nossa leitura já parte de um ponto de vista mais crítico, pelo menos isso acontece comigo. rsrsrs

    bjokas

    ResponderExcluir
  4. Caramba Ba! Esse livro não poderia ser o livro trauma da semana que vem???
    Eu vou ler esse livro essa semana, ou ia né, já que o 1% de disposição que eu tinha foi para o espaço agora... afffeee Não estou gostando de vc nesse momento! *emburrada*

    ResponderExcluir
  5. Eu não li o livro, então não posso realmente falar muita coisa. O fato é que não sou mto fã de YA (ou talvez a questão seja que eu me cansei de tanto YA por aí...) E, ai, não sei se sou só eu mas achei a capa PAVOROSA. Bjos! :P

    PS: Me divirto muito com essa seção!! :D

    ResponderExcluir
  6. Eu li o livro há pouco tempo e também não consegui me identificar em nada com a protagonista. Thizi é tão repetitiva e imatura que eu já não tinha mais paciência para ela. No final, após ter sido revelado o que estava acontecendo mesmo, eu até curti a ideia da autora, mas em geral não me senti conquistada. Porém acho que muito disso se deve ao fato de eu não me enquadrar no público alvo do livro. Thizi tem 20 anos, mas poderia muito bem passar por uma menina de 15/ 16 anos e é exatamente para este público que a leitura deve ser mais interessante.
    Gostei muito da resenha.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. No twitter bombou a divulgação desse livro, eu li algumas resenhas positivas e outras negativas. Apesar do interesse em lê, ñ está na minha lista de prioridade.

    Até o próximo post!LucianaTendo oportunidade, visite meu blog.http://www.apaixonadaporromances.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Obrigada pela resenha! Fico feliz de encontrar Garota Replay em tantos blogs especiais. Muito sucesso para o seu Blog!
    Bjinhos. Tammy
    www.tammyluciano.com.br
    @tammyluciano:twitter

    ResponderExcluir
  9. Só posso dizer que a Thizi me deu nos nervos também, affff achei ela burra, e mulher burra é irritante.

    ResponderExcluir
  10. [...] tem o resultado da promoção “Garota Replay“, feita em parceria com a Novo Conceito. E quem levou para casa o exemplar de Garota Replay [...]

    ResponderExcluir
  11. [...] eu postei a resenha de “Garota Replay” e como manda minha vontade de mandar  Murphy ir assombrar as leituras de outra pessoa  a boa [...]

    ResponderExcluir