terça-feira, 31 de julho de 2012

Terça Sobrenatural #34 - Bianca D'Arc - Rare Vintage

Oie Pessoas!

Tirem os homens da sala, tranquem as crianças no quarto e vem ni mim com essa série!
Mooolheeress da blogosfera, vocês sabem que eu sou totalmente chegada em um vampirão, certo?
Que se rolam meus Três S Sagrados, eu tenho que ler, ter, possuir amar, cobiçar, desejar, fantasiar e muitos e muitos outros verbos safadinhos o vampirão.
E com essa série da Bianca D'Arc não é diferente.

O primeiro livo de Brotherhood of Blood é One and Only e conta do encontro do Atticus e da Lissa, assim como do casal do segundo livro, Marc e a Kelly.
O mais bacana desse livro é ver o Todo-Poderoso-Marc, Mestre dos vampiros da região, caidinho pela pobre e delicada humana.
Mas você pode dizer que isso é óbvio, já que é um romance. E eu digo que até poderia ter sido, até você chegar na parte em que a frágil flor humana salva o poderoso vampiro da morte.
Sem contar em toda a emoção e o sexo que tem no meio disso.

Ah, claro, tem também aquele pequeno detalhe de vários seres sobrenaturais tentando matar os personagens fofuxos, mas quem está prestando atenção em algumas batalhas com toda aquela testosterona aflorando?
E, bem... como a cereja do bolo, ainda tem um vampiro Russo, gostosão e cheio de atitudes.

Infelizmente o livro não foi lançado por qualquer editora brasileira ou portuguesa, mas existe naquele formato mal compreendido, traduzido por um grupo de fãs.

 

SINOPSE - SKOOB - SITE DA AUTORA - EDITORA SAMHAINGOODREADS


Beijos!

segunda-feira, 30 de julho de 2012

Noraholicando #01 - Um Natal em Ardmore

Oie Gente!




[caption id="attachment_4337" align="alignright" width="100"] Arte de @Blackburdelonely[/caption]

Uns dias atrás vocês viram que eu fiz um especial de resenhas da Nora Roberts, certo?
E que eu prometi que resenharia ao menos dois livros dela por mês, já que para alguém que tem quase todos os livros já lançados em português (Almas em Chamas, um dia eu te pego!), eu ando lendo pouquíssimos deles.


Então resolvi criar uma secção nova, onde vocês me verão surtando, choramingando, reclamando, brigando e enlouquecendo, por conta de alguma coisa que ela escreveu.
A super @Blackburdelonely fez o ícone da secção.
Ficou lindão, né? hihihiihih


Fiz as resenhas da Trilogia do Coração e, tendo TOC com séries, não poderia deixar o conto "Um Natal em Ardmore" de fora.
Para quem não conhece, esse conto foi escrito pela Nora e disponibilizado no site para leitura.
No Brasil a Bertrand não traduziu, mas a Editora Saída de Emergência, que publica os livros dela em Portugal, disponibilizou o livro gratuitamente.
Basta acessar esse link, baixar e ler!


O conto é realmente minúsculo (são apenas 12 páginas), mas tem todos os personagens do livro juntos, comemorando o Natal, em um estilo totalmente "irlandês sentimental".
É um presentinho muito fofo para quem termina as trilogias sempre querendo "um pouco mais".


Beijos!


SKOOB - EDITORA SAÍDA DE EMERGÊNCIA - SITE DA AUTORACHRISTMAS IN ARDMORE


quinta-feira, 26 de julho de 2012

Banca de Quinta #35 - Nora Roberts - Viagem ao Coração

Oie Gente!


Depois do especial Nora Roberts da semana passada, hoje eu vim fechar mais uma série dela.
E para o Banca de Quinta eu escolhi o segundo livro da série "Time Was", "Viagem ao Coração".


Esse livro é continuação de "Além do Azul do Céu" e é centrado nos irmãos dos protagonistas do primeiro livro: Jacob e Sunny.


Ele voltou do século XXIII decidido a buscar o irmão e levá-lo de volta. Ela só queria passar um tempo com a irmã.
Sendo um livro da Nora Roberts, nem preciso dizer que quando eles se encontram os planos dos dois vão por água abaixo, né?


Não sei se já aconteceu com vocês, mas quando eu terminei de ler esse livro eu tive que resolver se eu havia odiado o Jacob ou adorado ele.
A parte do ódio vem do fato de que eu adoro o casal Libby e Caleb e o Jacob vem lá do raio que o partiu para desfazer o casal.
A parte do amor vem do fato de que ele vem lá do raio que o partiu para tentar recuperar o irmão.
Não é uma coisa fofa??? *.*


O livro é bem curtinho, então para não estragar a leitura de vocês vou só dizer que tem uma surpresa bem legal no final e que a leitura vai garantir vários suspiros dos corações românticos.


E vamos ao sorteio!



Para participar basta seguir o @In_Death no Twitter e tuitar a frase a seguir:


 "Vou fazer uma "Viagem ao Coração" com a #NoraRoberts e o @In_Death! http://kingo.to/19pQ"


A promoção começa hoje e vai até o dia 01.
Os sorteios encerrados no mês de agosto só serão enviados em setembro, quando eu voltar das férias.


SINOPSE - SKOOB - HARLEQUIN - SITE DA AUTORA - SARAIVA
TIMES CHANGE - GOODREADS - BOOK DEPOSITORY



Beijos e boa sorte!


XXXXXXXX 

quarta-feira, 25 de julho de 2012

Resenha #305 - Haley Tanner - Vaclav & Lena

Oie Gente!


A resenha de hoje é de um livro bem diferente. "Vaclav & Lena", da americana Haley Tanner, é diferente por ser uma mistura fascinante entre a magia do infanto-juvenil e sofrimento do drama.


Conta a estória do encantador Vaclav, que tem o sonho de se tornar um grande mágico e da tímida Lena, que deseja apenas conseguir ser, do lado de fora, o que ela é do lado de dentro.


Sabem quando vocês leem um drama e ele os faz chorar?
Você chora por que é triste, magoa e fere o coração.
Mas nesse livro, quando você chora, você chora por que é lindo, por que deixa o coração leve e por que é muito, muito, muito doce e forte, como um primeiro amor e um coração partido ao mesmo tempo.


Você sofre com a realidade da infância da Lena, mas você também sabe que é a ifância de muitas crianças. E aquilo revolta e magoa e fere, mas ainda assim voce não chora.


Mas aí chega o Vaclav e aquela cena linda e doce e mágica, e você ri e suspira e chora, chora, chora, por que ele é mágico e maginifico e confuso e maravilhoso.


E ler "Vaclav 7 Lena" é confuso e lindo e triste, como só um conto de fadas da vida real pode ser.
Eu realmente terminei o livro desejando que ainda houvesse mais páginas, mas sabendo que aquele era o jeito perfeito para ele terminar.
As páginas passaram e passaram e eu lia cada vez mais, ficando perturbada cada vez que via que elas estavam acabando, porque é uma leitura doce e sofrida, que faz você desejar que continue para sempre e que chegue logo ao final, para você saber como termina e continua eternamente.


E é muito, muito, muito bom, como só um primeiro amor ou uma primeira mágica podem ser.


Beijos


SINOPSE - SKOOB - EDITORA INTRÍNSECA - SITE DA AUTORA
VACLAV & LENA - SARAIVA - GOODREADS - BOOK DEPOSITORY - 1º CAPÍTULO


PS: Todos os "e" repetidos foram propositais.

terça-feira, 24 de julho de 2012

Terça Sobrenatural #33 - Christine Feehan - Magia ao Vento

Oieeeeeee Geeennnttteeeee!!!!
*blogueira feliz dançando pela index do blog*
Não sei se vocês me acompanham pelo Twitter, mas semana passada eu enlouqueci quando os livros que eu comprei na Wook chegaram.
Surtei geral.


Era eu pulando igual uma doida aqui de Belém e a @CodinomeLeitora surtando lá do Rio, já que veio também um livrinho dela.


Surtos e insanidades da blogueira a parte, preciso dizer que se vocês tiverem a oportunidade de comprar um livro da Saída de Emergência, comprem.


Sabem todas aquelas coisas que reclamamos das edições brasileiras? A falta de cuidados com a revisão, os palavrões retirados?


Bem, nada disso aconteceu nesse livro. Onde a autora tinha colocado um palavrão, a tradutora traduziu por outro.



O trabalho de diagramação é no estilo da Novo Conceito, sabem? Cheio de pequenos detalhes lindos de morrer, com um papel que é delicioso de pegar e uma capa absolutamente incrível.


Mas como não devemos julgar um livro pela capa, vou dizer porque você precisa ler "Magia ao Vento", primeiro livro da série Irmãs Drake, da americana Christine Feehan.


Sabem aqueles livros divertidos, com uma boa dose de ação, aquela pitada generosa de romance e que não tem nem tempo de deixar você entediado?


Ele é assim.
As Irmãs Drake são sete irmãs mágicas, que cresceram em uma pacata cidade litorânea e que descendem de uma gerações de mulheres com poder.


No primeiro livro a estória da irmã mais velha, Sarah Drake.
Ela volta para Sea Haven e os sussurros sobre o seu retorno deixam o soturno Damon curioso.
Ele está lá tentando superar o próprio passado e não contava, de jeito nenhum, em se encantar por uma mulher que, todos dizem, possui poderes que ele não pode explicar.


O que eu mais gosto nesse livro é que, apesar dele ser realmente minúsculo (tem só tem 197 páginas), a Christine conseguiu iniciar a série com todas aquelas características que te fazem desejar continuar lendo.


Quem leu Cárpatos e está se perguntando se o livro é do mesmo estilo, aviso logo que não é.
Os nossos mocinhos são tão alfas quanto os Cárpatos, só que não tem toda aquela possessividade animal que eles tem. São bem mais modernos, como vocês poderão perceber ao ler "Magia ao Vento".


Para quem não pode comprar o livro na Wook e ficou curioso, existem duas opções: a edição em inglês, que está bem baratinha no Book Depository (que não cobra frete) e uma tradução feita por um grupo de fãs.


De um jeito ou de outro, eu recomendo que vocês leiam.
É uma opção para quem gosta de romance sobrenatural, mas que não aguenta mais essa infestação de YA. tipo eu


SINOPSE - SKOOB - SITE DA AUTORAWOOK - LIVRARIA CULTURA
MAGIC IN THE WIND - SEA STORM - GOODREADS - BOOK DEPOSITORY


Beijos!


XXXXXX

sexta-feira, 20 de julho de 2012

Resenha #303 - Nora Roberts - Coração do Mar

Oie Gente!


Já falei de Diamantes do Sol e de Lágrimas da Lua e hoje tem a resenha do terceiro livro da "Trilogia do Coração", Coração do Mar.
O primeiro livro é "romântico e encantador", o segundo é "apaixonado e apaixonante". E o terceiro é avassalador.


Trevor Magee é um homem rico, poderoso e decidido. Ele sabe o que quer, como quer e que não tem qualquer medo de ir atrás.
A Darcy é uma mulher magnífica, com um coração tão lindo quanto o rosto, que é capaz de encantar todos ao seu redor ao mesmo tempo que os leva à completa loucura.


Aí eu me pergunto, preciso dizer que quando esses dois se encontram é uma explosão digna de uma supernova?


Um dos maiores motivos de eu gostar de Trilogias é que eu consigo descobrir o que aconteceu depois do "fim", sem ficar terrivelmente entediada com séries inacabáveis.
O outro é que quase sempre existe um romance acontecendo aos pouquinhos, que vamos acompanhando com o passar dos livros.
Mas no caso da Trilogia do Coração, além de toda a magia, da Irlanda e dos gostosões, tem três paixões arrebatadoras e espetaculares, daquelas de fazer você suar.


O que eu mais gosto na Darcy é que ela vai de um extremo ao outro com absolutamente nenhuma gota de falsidade. É uma amiga fiel, uma mulher cheia de ambições e que é apaixonada por quinquilharias bonitas.
Quando ela consegue o que tanto desejou, você esperaria que ela tivesse sido adulta, madura e fria. Mas o que acontece é que ela cai no choro, nos braços do irmão, contrariando tudo aquilo que você esperava dela e mostrando que aquela femme fatale era só encenação.


E, claro, se por algum motivo você não gostar dos dois protagonistas, ainda tem todos os personagens anteriores para te encantar e, sendo a Nora, a Nora, uma cena de parte de fazer qualquer marmanjo tremer.


A-D-O-R-O!


E nem preciso dizer que vocês também vão adorar, né?
Beijos!


SINOPSE - SKOOB - EDITORA BERTRAND - SITE DA AUTORA - SARAIVA


HEART OF THE SEA - GOODREADS - BOOK DEPOSITORY


 XXXXXXXX

quinta-feira, 19 de julho de 2012

Banca de Quinta #33 - Nora Roberts - Enfeitiçado - @MaratonaDeBanca #06

Oie Gente,



Como vocês sabem, estou participando da Maratona de Banca 2012.
E o tema do mês de Julho é “Sobrenatural”. Nem preciso dizer o quanto foi difícil escolher só DOIS livros para ler, né?


Então depois de muito sofrimento, escolhi um da Nora Roberts e um da Jacquelyn Frank. Comecei pelo "Jacob" e hoje posto "Enfeitiçado".


A primeira vez que eu li “Enfeitiçado”, foi naquela versão-que-não-deve-ser-nomeada, muito antes dele sair no Brasil.
Depois, quando saiu pela Harlequin Books, não consegui me conter e comprei o bendito do livro.


Preciso dizer a vocês que eu não gosto muito do Liam.
Ele até pode ser um Donovan, mas não chega aos pés das minhas bruxas favoritas e meu feiticeiro tudebão.


Já a Rowan é outra história. Ela viajou para as montanhas com o desejo de descansar e se conhecer melhor.
Lá, entre as árvores e as flores, ao som do mar revolto nos rochedos, ela acaba encontrando um  cachorro lobo, que se revela um bruxo muito do seu teimoso. ¬¬”.
Não adianta defender ele pra mim, não me importa o quanto ele muda no final do livro e todos os “sacrifícios” que faz em nome dela, não gosto dele e ponto final.


Mas como todos os Donovan antes desse, o livro é maravilhoso.
Tem uma aura de conto de fadas, sabem? Romântico e perigoso, lindo, delicado, apaixonante, de fazer você suspirar.


Posso ficar aqui falando horas e horas dele e de como a Rowan rouba completamente a cena e, ainda assim, não vai expressar o quanto eu gosto do livro.
Para fechar tudo com chave de ouro, ainda temos a participação especialíssima de todos os Donovan!
É absurdamente maravilhoso!


Então, nem preciso dizer que, definitivamente:


Recomendo!



Para participar do sorteio basta seguir o @In_Death no Twitter e tuitar a frase a seguir:


 "No #BancaDeQuinta33 vou ganhar "Enfeitiçado" do @In_Death! #NoraRoberts http://kingo.to/191X"


E só!


SINOPSE - SKOOB -  SITE DA AUTORA - GOODREADS


PS: Eu já disse que o livro é maravilhoso?


PPS: Aqui fala o In Death. Não reparem número do Banca de Quinta, ok?
É que a blogueira lesada que me administra escreveu essa resenha primeiro. Aí, sendo ela lesada, na hora que ela foi escrever a resenha do Jacob, viu o #33 e pimba, fez a 34.
Já disse que a blogueira anda meio lesada? São essas férias! Vai me trocar pela Bienal do livro e anda fazendo cada loucura em mim!
Oh, como eu sofro!!!!!

quarta-feira, 18 de julho de 2012

Resenha #301 - Nora Roberts - Lágrimas da Lua

Oie Gente!


Ontem eu resenhei "Diamantes do Sol", nessa semana especial da Nora Roberts. Hoje venho com o segundo livro da Trilogia do Coração, "Lágrimas da Lua", que tem como protagonistas o sonhador Shawn Gallagher e a prática Mary Brenna e dá continuidade de maneira perfeita à série.


Quem já leu "Diamantes do Sol", sabe que o livro é romântico e encantador.
Na mesma medida que ele é assim, "Lágrimas da Lua" é apaixonado e  apaixonante.


O Shawn é o cozinheiro do pub, assim como o melhor compositor da cidade. Também é um sonhador irremediável, daqueles que acabaria botando fogo na casa enquanto estava distraído com a música.


A Brenna é uma mulher determinada, apaixonada e que resolve que cansou de esperar e que vai pegar o touro pelos chifres (figurativamente falando, claro rs). Ela cata o Shawn na cozinha, diz que está sentindo coisas por ele que eles deveriam fazer sexo.


Assim. Na lata. E, claro, sendo ele um homem, ele surta. Da um piti daqueles, digno de homens que se veem de frente com uma mulher que sabe o que quer e não tem medo de correr atrás.
Certo, em defesa do gostosão encantador Shawn, preciso dizer que a Brenna também é a maior mula empacada de todos os tempos.
É verdade, ela diz que quer fazer sexo com o cara


Assim como no primeiro livro, o livro não fica preso apenas aos dois personagens. Muitas outras histórias acontecem ao mesmo tempo, o que garante que não exista um único momento de tédio nele.


Tem nosso fantasma atormentado, tem o príncipe das fadas dando as caras e alguns pitis, temos um milionário que resolve voltar às suas raízes e, como a cereja do bolo, tem uma cena de reconciliação daquelas de deixar qualquer coração molenga palpitando de emoção.


É muiiitttooo bom, muito romântico, muito divertido, muito tudo.


Dizer que recomendo seria redundante?


SINOPSE - SKOOB - EDITORA BERTRAND - SITE DA AUTORA - SARAIVA
TEARS OF THE MOON - GOODREADS - BOOK DEPOSITORY



XXXXXXX

terça-feira, 17 de julho de 2012

Terça Sobrenatural #32 - Nora Roberts - Diamantes do Sol

Oie Gente!!!!


A resenha de hoje é de um dos livros da Nora Roberts que fazem parte daquela lista de "Amo Muito Tudo Isso!".
"Diamantes do Sol" é o primeiro livro da Trilogia do Coração e o responsável por uma das leituras mais agradáveis que eu já tive.
Vocês sabem quando pegam um livro e gostam de tudo o que tem nele?
Vocês se encantam com as personagens, com o lugar, com a estória, com a pesquisa, com tudinho???


Diamantes é assim.
Primeiro motivo do encantamento: É na Irlanda.
Segundo motivo do encantamento: Aidan Gallagher!
Gentem, o que é esse homem? Lindo, gostoso, delicioso, sexy, romântico... #vemNiMinGostosão
E ainda tem a Judy Murray, que é uma das melhores personagens da Nora Roberts.
Ela "foge" para a Irlanda tentando se encontrar (adoraria poder fazer isso um dia) e acaba encontrando muito mais do que espera.
Faz amigos, encontra o amor da vida dela e, tadãaaa, um fantasma! *pausa significativa para o óoohhh*


Quando os dois se encontram saem faíscas, suspiros, gemidos, fantasmas, príncipes do mundo das fadas e muito, muito romance.
A Judy é encantadora. Se não bastasse todas as maravilhas que um livro recheado com a magia das fadas, na Irlanda, com um protagonista romântico e gostosão, a Nora ainda arremata com uma mocinha um pouco atrapalhada, superinteligente e que tem o desejo intenso de escrever.
E é tão fofo ver as mudanças que a Nora vai fazendo na personagem! Quando o gostosão Aidan começa a ajuda-la é tão romântico que vai fazer suspirar da primeira página até a última.


Mas não se enganem, não é só isso que tem no livro.
Além de todo o romance, ainda tem cenas cômicas maravilhosas. As brigas dos três irmãos, Aidan, Darcy e Shawn são de fazer você morrer de rir.
Quando os três estão no pub, trabalhando, pode apostar que alguma coisa vai acabar em confusão.
É h-i-l-á-r-i-o!


Eu comecei o livro empolgada, por que sempre gosto das trilogias, e acabei apaixonada.
Lembro que quase enlouqueci de ansiedade antes de achar o segundo livro, "Lágrimas da Lua", na Estante Virtual.


É uma boa pedida para qualquer dia, qualquer horário e qualquer humor.
Vai encantar, apaixonar e divertir você.
Recomendo!! 


SINOPSE - SKOOB - BERTRAND BRASIL - SITE DA AUTORA - SARAIVA
JEWELS OF THE SUN - GOODREADS - BOOK DEPOSITORY



XXXXX

segunda-feira, 16 de julho de 2012

Resenha #299 - Nora Roberts - Segredos

Oie Gente!


Essa semana os posts do blog terão uma novidade: só vai ter Nora Roberts aqui.
Não, não tive um surto de viciada. Nem uma crise de fã alucinada. Na verdade eu estava organizando os meus livros da Nora Roberts e percebi que eu tenho muitos, muitos livros dela por ler.
E como ela lança muitos mais livros do que eu consigo ler (ou vocês acham que eu não compro as versões em inglês?), eu resolvi que vou por em dia as resenhas dos livros que eu já li.


Depois dessa semana especial, onde eu vou fazer o grande esforço de dividir com vocês a minha paixão pelos Norinhas, vou tentar resenhar ao menos dois livros dela por mês.


É sempre difícil escolher, porque sempre tem tanta coisa boa dela por aí...
Pensei, pensei, pensei e depois de muito rabiscar, resolvi pegar um dos livros mais intensos da Nora Roberts para começar a semana: Segredos.


Esse é um dos poucos livros da Nora que eu só li uma única vez. Ele é tão intenso, tão dramático, que não tem coração que aguente ficar relendo, gente.


Ele começa em Londres, quando a Emma conhece o pai, o astro do rock Brian McAvoy. Ela é uma menina amedrontada, que vive com uma mãe alcoólatra em um muquifo terrível.
Quando a mãe dela entra em contato com ele é que ele descobre que ela existe.


O resgate dura menos de 30 páginas e vai fazer você se acabar de chorar da primeira até a última.
A vida da Emma e os medos dela são desoladores e os capítulos que eu reli para confirmar informações para a resenha me fizeram chorar igual bebê desmamado.


É um dos melhores livros da Nora, mas é muito dramático, muito sofrido, para ler com facilidade.
Quando acaba a parte da infância da Emma e você acha que finalmente poderá respirar, que aquela angústia está acabando, a Nora vem e demonstra que tudo o que já está terrível pode ficar ainda pior.


E o melhor (ou pior, dependendo do ponto de vista) é que não é um drama gratuito, com o objetivo de apenas fazer você sofrer. É um drama real, de situações reais e, infelizmente, comuns.


E é essa realidade que torna toda a leitura tão maravilhosa, mesmo com toda a dor que ela causa.


A Nora só esqueceu uma coisa, algo essencial, que é totalmente incompatível com esse livro: dormir.
É absurdamente impossível que você consiga terminar de ler esse livro em uma manhã ou uma tarde. Você ficará incômoda (o), nervosa (o), ansiosa (o) e não conseguirá larga-lo. Aí chegará a noite, a madrugada e você ainda estará lendo.
Até naqueles momentos pesados, onde o desespero causado pelo livro é tão pungente que você sente o peito apertar, você ainda estará irremediavelmente preso aos "Segredos".


Beijos!


SINOPSE - SKOOB - EDITORA BERTRANDSARAIVA - SITE DA AUTORA


PUBLIC SECRETS GOODREADS - BOOK DEPOSITORY

sexta-feira, 13 de julho de 2012

Resenha #298 - Harlan Coben - A Promessa

Oie Gente!


Na última resenha da série Myron Bolitar, do americano Harlan Coben, eu descobri através da Editora Arqueiro que existia um livro dessa série publicado por outra editora.
Como meu TOC com séries se manifestou intensamente, fui atrás de "A Promessa", já que eu gosto de ter todos os livros das séries que leio.


Mas, minha gente, foi uma luta achar esse bendito livro. Não tinha nas livrarias.
Não tinha nos sebos. Não tinha para troca no Skoob.
Resultado: pensem numa Barbara desesperada!


Quando já estava desistindo, eis que me deparo com um único exemplar em um sebo da Estante Virtual, sendo vendido por uma pequena fortuna. *cof pão dura cof*


Bom, não dava para deixar a série incompleta, já que apesar dos planos da Arqueiro de comprar os direitos de todos os livros, esse ainda é de propriedade da ARX e está esgotado em todos os lugares.
Comprei e fiquei contando os minutos para ele chegar.


 Quando o livro chegou, confesso, me senti igual aquelas adolescentes loucas que topam com o vocalista da boyband favorita na fila do cinema.


Era mais ou menos assim:



*COF COF* Voltando...


Se vocês já leram uma resenha sobre a série do Myron, já devem ter me visto dizer que toda vez que ele se mete em algo, querendo ajudar alguém, acaba em desgraça.
Ele se esforça, se empenha, mas toda vez que ele se mete a ser super-herói, alguma coisa acaba mal.
Tem alguém morto, sequestrado, espancado, sumido, baleado, traumatizado no final.
Pela deusa dos homens atrapalhados, esse Myron parece que é a personificação da lei de Murphy! É ele chegar que a coisa desanda!


E não fiquem achando que eu estou implicando com o coitado, porque eu não estou!
Olhem só o que uma das personagens do livro diz para ele:




-Por que você não é casado?


-Mas o que isso tem a ver com qualquer coisa?


-Você é um dos homens mais gentis, mais amáveis, que eu conheço. Adora crianças. É heterossexual. Então, por que ainda não se casou?


Ele se conteve. Claire estava em estado de choque, disse a si mesmo. (...) Ela estava apenas desabafando.


-Acho que é porque você leva a destruição por onde passa, Myron. Aonde quer que você vá, as pessoas acabam feridas. Acho que é por isso que você nunca se casou.


-Você acha -- o que? 00 que eu sou amaldiçoado?


COBEN, Harlan - A Promessa - página 140.



Para explicar sobre a realidade do Myron nesse livro, preciso dizer que, assim como a série, passaram-se seis anos desde a última vez que ele bancou o herói.
Como não Brasil os livros do meio não saíram ainda, você pode ficar perdido em alguns momentos. Ele faz referência à alguns acontecimentos que não conhecemos, assim como à algumas pessoas.
Mas não é algo que vá estragar a leitura ou fazer você perder o fio da meada.


Gente, sério, eu nunca imaginei que ele pudesse ficar pior do que ele era.
O Coben conseguiu escrever o Myron fazendo mais burradas do que um grupo de adolescentes em uma festa sem supervisão. rs
Ele pareceu esquecer completamente que "toda ação possui uma reação", sacam?
Faz um monte de coisas que tem mais características de atitudes de vilões do que de mocinhos.


Ele me pareceu, dessa vez, meio perdido.
Provavelmente é culpa daquela vaca bruxa da Jéssica, que aparece no livro para piorar ainda mais a vida dele.
Pelo menos dessa vez ele tem uma namorada nova e não deu trela para essa vaca bruxa.


Comigo dizendo isso, vocês devem se perguntar qual é a graça de ler, se eu sei que a personagem central vai fazer umas melecas terríveis.
Mas sabem quando você pega algo para ler, que ele causa aquele aperto no corpo todo, que te deixa ansiosa, tensa, agoniadinha para entrar no livro e dar umas porradas nas personagens?
Pois é, nos livros do Myron isso acontece o tempo todo.
Cada vez que ele não faz uma burrada, você sente um alívio tão grande, que é impossível largar e ficar sem saber se ele vai enfiar o pé na jaca mais para a frente.


É divertido, cheio de ação, e ainda tem umas figuras quase impossíveis de acreditar que estão no mesmo livro.
Você pode até dizer que é muito maluco, mas sempre, sempre vai ser imprevisível e divertido.
Recomendo!


SINOPSE - SKOOB - EDITORA ARXSITE DO AUTOR


PROMISE MEGOODREADS – BOOK DEPOSITORY


 Ordem dos livros:


1. Deal Breaker (1995) Quebra de confiança (Arqueiro, 2011)

2. Drop Shot (1996) Jogada Mortal  (Arqueiro, 2012)

3. Fade Away (1996) LANÇAMENTO PREVISTO SETEMBRO/2012

4. Back Spin (1997) LANÇAMENTO PREVISTO FEVEREIRO/2013

5. One False Move (1998) LANÇAMENTO PREVISTO SETEMBRO/2013

6. The Final Detail (1999)

7. Darkest Fear (2000)

8. Promise Me (2006) A promessa (ARX, 2008)

9. Long Lost (2009) Quando ela se foi (Arqueiro, 2011)

10. Live Wire (2011) Alta tensão (Arqueiro, 2011)

quinta-feira, 12 de julho de 2012

Banca de Quinta #34 - Jacquelyn Frank - Jacob - via @MaratonaDeBanca

Oie Gente!


Mês de Julho, Maratona de Banca com tema sobrenatural e a Barbara parece um pinto no lixo de tanta felicidade!
Mas, claro, eu tinha que complicar, né? Não conseguia escolher um só livro para resenhar, já que eu sou viciada em sobrenatural, então fiz um "mamãe mandou" e consegui escolher duas autoras que eu adoro: Jacquelyn Frank et Nora Roberts.


A de hoje é da Jacquelyn, do primeiro livro da série Nightwalkers: Jacob.


Gente, eu definitivamente quero um Jacob para mim!
Lindão, morenão, gostosão, poderoso, sexy, gostosão, sério, gostosão, clássico... eu já disse gostosão??


Ele é um demônio da Terra, um ser poderoso, responsável por manter os outros de sua espécie na linha. Evita que nós, pobres e frágeis humanos, caiamos nas mãos dos demônios corrompidos e acabemos destroçados e mortos.


É uma lei muito, muito antiga, que diz que demônios só podem se envolver com outros demônios, que os humanos são um grande "não-não-não".
E não existia nenhuma possibilidade disso mudar. Até que... adoro quando aparece um "até que" nos romances!


Um belo dia nosso gostosão Defensor Jacob estava fazendo sua ronda, quando uma mulher delicada e assanhada doce, despenca em seus braços. Literalmente. rs
Quando Isabella despenca da janela e cai nos braços do gostosão Jacob, o mundo dos dois vira de pernas pro ar.


Os dois ficam irremediavelmente atraídos um pelo outro, mas como é contra a lei, acabam tendo que lutar contra isso. Só que quanto mais eles lutam, mais se desejam. E esse chove não molha rende algumas cenas absurdamente hilárias, como a Isabella defendendo o Jacob do Elijah, que tem quase duas vezes o tamanho dela. rs


É difícil falar pouco sobre essa série, mais complicado ainda é ser sucinta sobre esse livro. Não tem um parágrafo ruim, não deixa nenhum furo e tudo é bem explicadinho.
E, pra completar, ainda deixa ganchos para os próximos livros que torna praticamente impossível resistir a ler mais um.


Para quem gosta de romance sobrenatural, essa série é uma pedida absolutamente certeira. Ela não lembra qualquer outra série, é romântica, engraçada, cheia de aventura, sexy, erótica...
Só tem um problema: foi publicada pela Nova Cultural, o que quer dizer que os livros tem alguns cortes que vão fazer você subir pelas paredes.
Mas não se desesperem! Não precisam pular da ponte do desrespeito ao leitor. Existem duas soluções ótimas para vocês. Quem lê em inglês, os originais estão bem baratinhos no Book Depository.
Para quem só lê em português, existe uma versão traduzida na internet, feita por um grupo de fãs, anterior a publicação da série aqui.


Qualquer que seja a sua escolha, leia. Leia porque ela é absolutamente imperdível!



E como todo Banca de Quinta, nesse também tem sorteio!


Para participar basta seguir o @In_Death no twitter e tuitar a frase a seguir:



"O sobrenatural invadiu a @MaratonadeBanca e eu vou ganhar "Jacob" do @In_Death http://kingo.to/18IG  #JacquelynFrank"


SINOPSE - SKOOB - SITE DA AUTORA - JACOB - BOOK DEPOSITORY - GOODREADS


Ordem da Série:


1 - Jacob


2 - Gideon


3 - Elijah


4 - Damien


5 - Noah


6 - Adam


Beijos!


XXXXX

terça-feira, 10 de julho de 2012

Terça Sobrenatural #31 - Jenna Black - Shadowspell

Oie Gente!


Antes de qualquer coisa, preciso dizer que essa resenha foi feita de uma maneira diferente. Normalmente eu leio o livro todo antes de começar a resenhar, mas dessa vez fui fazendo aos pouquinhos.
Por isso, algumas vezes, vocês me verão dizer uma coisa antes e depois surtar porque a personagem fez algo totalmente contradizente depois. rs


Hoje tem mais uma continuação de série em uma mistura que sempre me mantem dividida entre o amor e ódio: YA Sobrenatural.


Vocês sabem que eu adoro sobrenatural e que eu não sou muito chegada em YA, certo?
Simplesmente não vejo graça em reviver uma fase da vida tão cheia de confusão que deu graças a Deus quando ela acabou. rs


É diferente do infanto-juvenil, que sempre me lembra de épocas divertidas, mesmo com todos os problemas que aconteciam naquela época.


Já o YA me remete à uma época que não vive. Simplesmente não tive tempo para todo esse sofrimento e burradas que as personagens femininas vivem nos livros YA.
Então não consigo me conectar com eles, entendê-los e senti-los.


Mas, vez ou outra, eu topo com um livro YA que, mesmo sem essa empatia, acabo gostando e me divertindo muito.
Com Glimmerglass, da americana Jenna Black, está sendo assim, já que no primeiro livro a Dana, personagem central da série, não age como uma palerma completa.
Ceeerrttooo, já me contaram que no terceiro livro ela apronta umas burradas, mas eu resolvi que não vou sofrer por antecipação.


Preciso dizer que adoro as capas dessa série. Esses pontinhos brilhantes, representando a magia, a deixam encantadora.
Dessa vez também reparei que o papel estava mais grosso, dando uma textura bem legal ao livro.


Agora, vamos falar da estória em si:


Em Shadowspell Dana está em Avalon há algum tempo e depois de todas as confusões que acabou envolvida no primeiro livro, o pai resolveu que ela precisa ficar escondida para sua própria segurança.
Como uma pessoa normal enlouqueceria com isso, ela faz um acordo com o pai: só sairá de casa acompanhada por Flinn vem ni mim, gostosão! e um outro guarda-costas, para manter sua segurança.


Ela vai seguindo as ordens até que... chega o aniversário da Kimber.
Certo, certo, nada de ruim aconteceu no aniversário, mas depois da primeira burrada, é claro que ela ia fazer outras, né?


Bom, a autora foi bem valente e mais ou menos na metade do livro, tomou uma decisão que me deixou completamente WTF*, MQD**?
Sério, fiquei um tempão tentando entender de onde ela tirou aquela ideia e como ela ia desfazer aquilo por que, meu bem, era melhor ela desfazer aquilo bem rapidinho e onde é que ela ia parar.
Eu só não entendi a reação da Dana ao acontecimento, que, apesar de todas as lágrimas, parecia bem alegrinha.


A Dana é uma das poucas personagens de YA que me lembram da minha própria realidade aos 16 anos. Ao contrário da maioria, eu tinha muito mais coisas a fazer do que resolver com que roupa ia ao shopping ou que tipo de olhar 43 era aquele que o gatinho da sala estava me passando.
E como ela é assim também, tem muito mais responsabilidades do que uma garota de 16 anos normal, em vários momentos acabamos esquecendo a idade real dela.
Até que ela vem e faz uma burrada completa, deixando bem claro que ela ainda precisa de muita orientação.
E é justamente essa dualidade dela que me agrada. Certo, ela pisa na bola, mas a maior parte do tempo ela consegue agir como uma pessoa com um cérebro funcional.


O Keane continua, que não faz exatamente o meu estilo por ter acabado de sair das fraldas risos, deixou a mulherada caidinha nesse livro e fez até uma nova amiga. se é que todas aquelas caretas e resmungos podem ser chamados de amizade.


Dessa vez aparece um novo personagem (eu sinto muito, eu sei que está errado, mas se é um homem eu não consigo chamar de uma personagem) que balança as estruturas de Avalon.
Ele está bastante interessado na Dana, com um pequeno detalhe: ele é uns 200 mil anos mais velho que ela. isso é o que eu acho de síndrome da Lolita!


E aí a coisa toda desanda e ela faz burrada depois de burrada.
Certo, ela não faz burradas sozinha e o palerma do Ethan consegue se meter em encrenca por conta própria, mas ao invés dela pedir ajuda das pessoas mais experientes e tentar descobrir uma outra solução, ela vai lá e pimba, cai em uma armadilha terrível, terrível, terrível.


O que eu achei legal com a opção que a autora tomou mesmo isso tendo feito da Dana uma quase completa bocó é que a decisão que ela teve que tomar foi uma decisão adulta, com a realidade das meninas/mulheres de 16 anos de hoje em dia, e não aquelas pobres e inocentes virgens intocadas, puras e castas de outros YA que encontramos por aí.


Mas acho que já chega de falar, né, gente?
Vou só dizer que mesmo não concordando com as opções da personagem, eu gostei do livro.


SINOPSE - SKOOB - EDITORA UNIVERSO DOS LIVROS - SARAIVA
SHADOWNSPELL - SITE DA AUTORA - GOODREADS - BOOK DEPOSITORY


Beijos!


*WTF: What the fuck?
**MQD: Mas que diabos?


XXXX

sexta-feira, 6 de julho de 2012

Resenha #295 - Eoin Colfer - Artemis Fowl e o Complexo de Atlântida

Oie Gente!


Vocês sabem que eu adoro infanto-juvenil, certo?
E que uma das minhas séries favoritas é Artemis Fowl o gênio mais criminoso do mundo, do Irlandês Eoin Colfer.


O Artemis é um menino gênio que não tem nada haver com os gênios normais: ele fala como um gentleman, ele se veste como um gentleman, mas ele é na verdade é um ladrão de marca maior.
E é um ladrão tão incrível, que é impossível não adorar ele.
Ele é mal humorado, tem um humor sarcástico nada característico de um adolescente, é apaixonado amigo de uma policial elfa tão mal humorada quanto ele, a capitã Holly Short.


Para quem não leu os primeiros livros, vou apenas dizer que apesar do Artemis ter 15 anos, ele já viveu muito mais coisas do que se possa imaginar e, com a Holly, ele já foi vilão, mocinho, amigo, companheiro de aventuras e, dessa vez, ele é...


Um mala apaixonado. Não, não, gente, não é brincadeira!
O Artemis está sofrendo do "Complexo de Atlântida" e um dos sintomas são múltiplas personalidades. Acontece que o álter ego do Artemis aflora e, Órion é, bem... um valente cavaleiro do século passado apaixonado pela Holly e que faz as rimas mais toscas já inventadas! rs


Eu confesso, vai. Eu morri de saudades do Artemis. O Órion é legal, foi divertido no início e eu adorei ele salvar a pele do meu ladrão adolescente favorito meu ladrão adulto favorito é o Roarke, obrigada! foi meio complicado aguentar todo aquela mel medieval.


Como sempre o livro é cheio de aventuras eletrizantes e de personagens passando pelos piores dissabores que uma personagem querida pode passar.

Agora, gente, tenho que comentar com vocês... o que são aquelas capas originais?? Nossa senhora, me deixaram louquinhas pelos originais!
E, bom, como o último livro da série barbara chorando neste momento sai daqui exatos quatro dias e eu estou tendo que me aguentar muiiiitttooo para não comprar.

O bacana dessa loucura toda é ver que o Artemis está tentando mudar, que ele tem um outro lado menos louco mais normal e que está tentando superar o caos que ele mesmo causou em "A Vingança de Opala" e "O Paradoxo do Tempo".


Recomendo!!!


SINOPSE - SKOOB - EDITORA GALERA RECORD - SITE DO AUTOR
SARAIVA -  ARTEMIS FOWL AND THE ATLANTIS COMPLEX - GOODREADS - BOOK DEPOSITORY

quinta-feira, 5 de julho de 2012

Banca de Quinta #31 - Nora Roberts - Além do Azul do Céu

Oie Gente!


Mês de férias, verão, e resolvi que apesar de estar trabalhando e de detestar sol blogueira mal humorada mode onzasso só vou ler coisa boa esse mês. mãe Diná?


E resolvi começar com Nora Roberts, em um daqueles livros dela beeemm antigos.


"Além do Azul do Céu" foi escrito em 1989 e é um daqueles romances leves e divertidos, onde a Nora começa a aventurar nas suas incríveis misturas de gêneros literários.


Quem curte os livros da Nora e acha que a primeira aventura dela pela ficção científica começou com a série Mortal, está enganado.
Nesse livro ela vem de viagem no tempo e nosso mocinho vem direto do século XXIII.


 Eu adoro esse livro. O Caleb e a Lilly são daquele tipo de casal de te conquista desde o primeiro olhar e que te faz torcer para que eles fiquem juntos de qualquer maneira.
Ele é um piloto espacial e ela é antropóloga e quando os dois descobrem que está acontecendo uma fusão de épocas, me acreditem, não tem como ficar sério.


Eles fazem cada pergunta um pro outro que, mesmo já tendo lido as duas outras edições brasileiras, sempre fico divertidíssima com elas.


É um livrinho leve, divertido e muito, muito romântico.
O livro tem continuação, chamada "Viagem ao coração" e que também saiu nessa edição de bolso.


 =D


Agora, vamos ao sorteio?



 Para participar basta seguir o @In_Death e tuitar a frase a seguir:



No #BancaDeQuinta31 vou ganhar "Além do Céu Azul", da @BrNoraRoberts, no @In_Death. http://kingo.to/18mM


Boa sorte!


 

SINOPSE - SKOOB - SITE DA AUTORA - SARAIVA
 TIME WAS -  GOODREADS - BOOK DEPOSITORY


 

XXXXXXXXX

quarta-feira, 4 de julho de 2012

Livro-Trauma #09 - Tammy Luciano - Garota Replay

Oie Gente,


Vocês sabem que eu adoro contar uma história, certo?
Não sei sentar aqui, escrever só o que eu achei do livro e pronto.
Que graça tem isso?
Se eu sofri para ler, tenho que contar para vocês o quanto vocês vão sofrer para ler ou aumentar o terror antes de vocês lerem por que eu sou muito malvada boazinha e gosto de deixar vocês aterrorizados preparados para o que vem.


E com "Garota Replay", da brasileira Tammy Luciano, não ia ser diferente.
Recebi o livro já tem um tempão, mas como não é exatamente meu gênero preferido deixei ele para um momento em que estivesse com cabeça para me aventurar.


Não consegui definir ainda qual o exato gênero dele, mas me pareceu uma mistura de YA com autoajuda.
É, pessoas, podem rir da minha cara, não tem problema.
Logo eu, que não gosto muito desses dois gêneros (essa expressão YA me tira do sério) separados, consegui arrumar um livro que tem os dois gêneros juntos.


A Thizi é uma garota de 20 anos que está metida num namoro furado com um irresponsável chamado Tateu, tem um amigo fiel chamado Tito e encontrou sua cópia em uma boate do Rio de Janeiro.


Eu não gostei da Thizi em 90% do livro.
Passei quase toda a leitura achando que ela não tinha personalidade ou comportamento de uma garota de 20 anos. Sei lá, ela tomava decisões totalmente incompatíveis com a minha realidade aos 20, mesmo eu sabendo que a minha realidade não é exatamente a realidade de todo mundo.


O Tito, que é o amigo fiel, tinha tudo para roubar a cena, se houvessem sobrado páginas para isso.
O tal do Tadeu é aquele tipo de cara que começa dando piti por conta da sua saia curta e termina tentando te matar quando termina o namoro.
Isso foi uma das poucas coisas que ficaram bem claras para mim: a ideia de que se você, como a personagem, resolve ser completamente cega à realidade a sua volta, se recusa a ouvir seus amigos, bem, seu final não vai ser muito feliz, porque o seu Tadeu vai fazer da sua vida um inferno.


Quando eu cheguei no final do livro, surgiu a dúvida se a ideia da autora para o comportamento inicial da personagem era para exemplificar como ela se via, mostrando que entendeu o quanto seu comportamento e suas decisões estavam equivocadas.


Eu fiquei com a sensação de que faltou profundidade no livro, levando em conta que achei ele com um clima de autoajuda, mas na realidade não faltou.
Por que, como eu disse lá no inicio, é um livro YA. Então tem que ser leve, com dúvidas e receios daquela fase em que você ainda não é adulta e também não é mais criança.


Claro, se você for lê-lo esperando alguma grande revelação ou um incrível drama adulto, vai terminar mais frustrada do que atacante que perde pênalti. rs
Mas para quem gosta de YA ou quer um autoajuda bem levinho, é uma boa pedida!


SINOPSE - SKOOB - EDITORA NOVO CONCEITO - SITE DA AUTORA
SARAIVA - O LIVREIRO - ESTANTE VIRTUAL - FACEBOOK



 Beijos


*******


XXXX

terça-feira, 3 de julho de 2012

Terça Sobrenatural #30 - Lara Adrian - O Despertar da Meia-Noite

Oie Gente!


Tem um bom tempinho que não falo nos livros da Lara Adrian, né?
É que eu andei meio irritada com ela e acabei deixando os livros um pouco de castigo. rs
Mas como eu gosto da série e ela não tem culpa da antipatia da autora, vim cá resenhar.


"O Despertar da Meia-Noite" é, dos três primeiros livros da série Midnight Breed, o livro que eu mais gosto.
Talvez por ser o que mais se distancia de IAN, talvez porque os personagens sejam pessoas sofridas e o amor dos dois tenha um Q de superação que torna tudo mais bonito. Talvez porque eu sempre gosto de vampirões com fama de malvados, frios e sem coração.


Para quem não conhece a série, deixa um explicar um pouco sobre ela.



Só existem machos nessa raça e apenas um grupo seleto de humanas, as companheiras da raça, podem criar vínculos de sangue com os vampiros e ter filhos deles.
Quando uma mulher dessa encontra um parceiro é um vínculo para toda a vida e um momento muito especial.


Em "O Despertar da Meia-Noite" o casal da vez é a Elise e o Tegan.
Os dois perderam pessoas muito importantes para eles por conta da guerra contra os renegados e, depois disso, se dedicaram de corpo e alma à guerra.


Ele é um completo idiota em muitos momentos, magoando ela sem qualquer necessidade.
Aí você pode pensar que, sendo ele assim, ela deve ser uma lesa por ficar com ele. Mas não é bem assim.
Ela dá um jeito de mostrar para o bocó que ficar sem ela é pior para ele.
Pior é que tem uma cena que eu adoraria dividir com vocês, que ilustra muito bem o "chega pra lá" que ela dá nele, mas se eu contar vocês me matam. rs


Da capa... bem, da capa eu não gosto muito, mas eu também não gosto da capa original, então tá na mesma.  eu só gosto das capas Francesas. Essa sim, são lindas e tem tudo haver com os livros
Eu já li esse livro tem uns seis meses, então eu não me lembro se o malfadado "falo" está presente, mas posso dizer que senti falta dos palavrões. como sempre


Se você é fã doente de IAN, provavelmente não vai gostar de Breed.
Se você é um fã normal de IAN, aí você pode gostar de Breed.
Se você não gosta de vampiros, bem, aí você precisa ler IAN, Breed e Cárpatos e aprender o que é bom. momento blogueira ruim


Eu gosto muito de Breed, mas eu tento não fazer qualquer comparação com IAN, já que alguns dos elementos comuns tirariam qualquer pessoa do sério.
Só acho que Breed é mais conservadora que IAN, já que, pelo menos até onde eu li não tem qualquer relacionamento diferente. tô tão assim que já acho isso sem graça. hihihihihih


SINOPSE - SKOOB - EDITORA UNIVERSO DOS LIVROS - SARAIVA


MIDNIGHT AWAKENING - SITE DA AUTORA - GOODREADS - BOOK DEPOSITORY


Beijos!