quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Banca de Quinta #37 - Linda Lael Miller - Steven

Oie Gente!


Depois de duas semanas (ou três? blogueira de férias = blogueira perdida hihihih), hoje eu trouxe um livro todo especial para dividir com vocês.
"Steven", primeiro livro da série Creed, da Linda Lael Miller, é um romance de banca no mais puro estilo "Literatura de Mulherzinha" de ser.


É lindo, romântico, tem drama familiar, criança fofo e bicho de estimação sendo adotado! #TodasSuspiram


Eu comecei a ler os livros da Miller porque a Lilian pediu para eu comprar um exemplar para ela em um sebo aqui de Bel... adivinhem só no que isso deu? Gamei!


Não me faltava nada, a dona Lilian me arrumou mais um vício! A culpa agora é toda dela! =P
Mas chega de brigar com a Lilian por ser culpada pelo meu vício novo e deixa eu falar mais do livro.


Os Creed são uma ramificação da série As Mulheres McKettrick, que eu resenhei o primeiro e o segundo livros, mas eu confesso que ainda não fui conferir a ordem correta. Só sei que ele é depois da série As Mulheres McKettrick, porque elas já estão casadas em Steven. XD


O Creed desse primeiro livro é um advogado de defesa, que acabou de adotar um garotinho lindo, filho do seu melhor amigo.
Ele conhece a Melissa, Promotora Pública, que está com os dois pés atrás com os homens depois que seu ex-namorado casou com outra mulher, afastando-a das crianças que ela amava como filhos.


Perceberam que essas combinações não podem acabar muito bem, certo? Advogado de defesa X Promotora Pública?
E, evidentemente, isso rende muitas risadas, muitas lágrimas e muita confusão.
Preciso dizer que se você é daquelas (es) que chora até no comercial da sua margarina favorita, a Linda vai fazer você chorar pra dedéu nesse livro.
As cenas do Matt são tão fofas, tão emocionantes, tão "ai que lindo, posso adotar você também?", que vocês vão querer levar ele para casa para consolar aquela coisa fofa.


Eu adorei o livro todo, incluindo a briga louca que tem no final e todo o drama familiar envolvendo os outros Creed.
Só sinto dizer que o Steven é meu e que não quero mulher nenhuma pondo o olhão nele! hihihihih


E, claro, sou boazinha e adoro dividir coisas boas com vocês, então tem sorteio!


 




"Eu vou ganhar o 'Steven' do @In_Death no #BancaDeQuinta37! http://kingo.to/1aVY"



A promoção começa hoje, vai até dia 05/09, não são permitidos perfis fakes ou exclusivos de promoções.


SINOPSE - SKOOB - HARLEQUIN BRASIL - SITE DA AUTORA - A CREED IN STONE CREEK
GOODREADS - BOOK DEPOSITORY

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Resenha #321 - Siobhan Vivian - Conselho de Amiga

Oie Gente,


Todo mundo aqui já ouviu dizer que não se deve julgar um livro pela capa, certo?
Mas aí vamos à livraria, vemos uma capa bonitinha, bem trabalhada e acabamos comprando o livro.
Bom, eu confesso que eu julguei "Conselho de Amiga" pela capa.
Olhei aquele mundo de menininha sentada na cama, com todos aqueles sorrisos e pensei "Ah, graças, um livro divertido!"


Ledo engano... ¬¬"


Tinha drama da primeira página até a última, com os sentimentos sofridos de uma menina confusa de 16 anos, cujo pai foi embora de casa e ela não sabe o motivo.
Me senti lendo o diário de alguém, sabem?
Todos os pensamentos e sentimentos dela, tudo ali nas páginas.


Certo, não foram apenas momentos ruins.
Teve a doçura do primeiro beijo, da descoberta de algo que ela poderia vir a fazer quando adulta, momentos divertidos com a mãe.


Mas, no geral? Foi muito desconcertante ler tudo aquilo e ficar me sentindo uma invasora de privacidade!


Gente, sério, essa é a menor resenha que eu vou fazer na vida, mas não tem muito o que falar do livro.
Ele conta estórias dos erros e acertos de meninas confusas de 16 anos e dos adultos ao redor delas.


Desconcertante, real e dramático, o livro da Siobhan Vivian vai, sem sombra de dúvidas, pegar você de surpresa.
Beijos!

SINOPSE  - SKOOB - EDITORA NOVO CONCEITO - SITE DA AUTORA
A LITTLE FRIENDLY ADVICE - GOODREADS - BOOK DEPOSITORY 


 

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Resenha #320 - Lori Foster - Jordan

Oie Gente!


Aqui fala a blogueira lesada, resenhando direto do além. Eu morri agorinha mesmo, quando vim procurar essa resenha e percebi que eu tinha esquecido de resenhar o Jordan! #seMataOutraVez


E como eu não podia deixar isso assim, resolvi resenhar ele agora mesmo!


Para quem não conhece, Jordan é o irmão caçula dos deliciosos Buckhorn, criados para o nosso deleite divertimento pela incrível Lori Foster.


O primeiro livro, Sawyer, você tem um casal doce, que ganha você pelo amor um pelo outro. O segundo, Morgan, tem um casal explosivo, que ganha você pela paixão.
O terceiro, Gabe, é um casal digno de contos de fadas, que ganha você pela doçura.


Agora, Jordan, minha gente, vai ganhar vocês pelo prazer.


Se vocês já leram Jordan sabem que ele tem uma voz encantadora. Sabem também que ele é todo certinho, um moço de bons costumes e bom coração. Aí vocês imaginam só a confusão deliciosa que foi ele cair completamente apaixonado por uma mulher linda, que dança em boates de striptease para poder sustentar os filhos? Hum? Hum? Imaginaram? Deram risadas, aposto!


Eu ri tanto nesse livro, gente! Também suspirei de montão, por que aqueles dois são impossíveis!
E, para completar, ainda tem duas crianças fofas, bem no estilo do Casey quando era pequeno. Engraçadinhos, apaixonantes e que nos ganham (e ao Jordan), bem nas primeiras páginas.


Se não bastasse isso, ainda tem a batalhadora Georgia, que mesmo sem um Vira Tempo, consegue trabalhar em todos os lugares e mais alguns, cuidar de dois filhos, uma casa velha e uma mãe doente, sem enlouquecer completamente.


Preciso dizer que eu adorei ver o Jordan tentando mimá-la? Era tãooo fofinho!! S2
Meu coração de manteiga derretida acabou de ler esse livro completamente apaixonada, desejando um Jordan pra mim! @crislayne_df, pode riscar esse da sua lista! Agora é meu!


Para quem ainda não leu essa série só posso dizer que SINTO MUITO!
Alguns dos livros estão esgotados, então só implorando para a @HarlequinBrasil fazer uma nova impressão (por favor, por favor, porrr faavvvoorrr??), por que todo mundo PRECISA LER!
E, para completar, essa semana foi publicado o último livro da série, do Casey, dessa vez já adulto e gostoso... nhummm


Então, se vocês tiverem paciência para procurar no sebo, procurem esses livros que eles são INCRÍVEIS e a mulherada vai toda acabar apaixonada! hehehehe


Beijos!


SINOPSE - SKOOB - HARLEQUIN BRASIL - SITE DA AUTORA
JORDAN - GOODREADS

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Resenha #319 - Deb Caletti - Um Lugar Para Ficar

Oie Gente!


O livro de hoje é outro drama, daqueles de deixar você com o coração apertado e dos quais normalmente eu fujo.
A Clara, que é uma personagem cativante, está fugindo com o pai, que é um daqueles personagens atrapalhados que sempre deixam nós, pobres leitoras de coração vagabundo, um pouco apaixonadas.


Eles fogem para um lugar remoto, onde pretendem descansar e superar tudo o que aconteceu.
Quando o livro começa você não sabe o que foi que aconteceu. A Deb Caletti alterna entre o passado e o presente durante os capítulos, deixando você descobrir aos poucos o que foi que aconteceu com cada um dos personagens.


O mais legal do livro é que a autora não ficou presa ao sofrimento.
Apesar da autora deixar bem claro em alguns capítulos o tipo de relacionamento abusivo que os dois tem, ela também demonstra que o "outro lado" também existe, que os dois tem momentos bem legais.
E depois que a Clara foge com o pai dela, você fica esperando que ela se entregue à tristeza, mas com a ajuda do pai e de algumas pessoas novas, ela vai aos poucos melhorando, encontrando forças para superar o medo e a desconfiança.


Mas, claro, o livro não é só reflexões e momentos difíceis.
A autora presenteia a Clara e nós todas com o incrível Finn, que garante romance no ar, sorrisos no rosto e muitos, muitos suspiros.
Já estava gostando antes dele aparecer e aí, depois que ele apareceu, adorei.


SINOPSE - SKOOB - EDITORA NOVO CONCEITO - SITE DA AUTORA - SARAIVA
STAY - GOODREADS - BOOK DEPOSITORY


Beijos!

XXXXX

terça-feira, 21 de agosto de 2012

Terça Sobrenatural #37 - Jeaniene Frost - A Caminho da Sepultura

Oie Gente!


Bom... resenha de hoje foi difícil de vir para o "papel".
Eu catei esse livro para ler logo depois da resenha da Tonks, lá no Romances In Pink.
Como eu tinha acabado de reler Amante Vingado, não consegui qualquer conexão com o livro.
Não me encantei com o Bones e nem vi muita graça na Cat.
Aí resolvi voltar com o livro para a pilha e deixar para ler em outro momento.


Ontem, durante o 4º Pa Book Club, a Anne levou o segundo livro e disse que ele também era maravilhoso.
Aí, bom, fui lá catar o livro outra vez para ler, esperando que dessa vez me entendesse melhor com ele.


E isso quase não aconteceu.
Certo, o Bones é um personagem bastante interessante. Tem um passado obscuro (que eu adoro), adora sexo (que eu adoro), é vampiro (que eu adoro) e gostosão (dizer que eu adoro é redundante).
Mas a "parceira" dele, no início do livro, quase me fez praticar Arremesso de Livro Pela Janela, que já é quase uma modalidade Olímpica entre os leitores.
A Cat é cheia de preconceitos, põe todos os vampiros no mesmo saco e passa as primeiras quarenta páginas do livro sendo completamente pedante.


Ela insiste em dizer que todos são malvados, ruins, assassinos sem coração, quando ela mesma pode ser vista como malvada, ruim e uma assassina sem coração.
A ação do início do livro também é um pouco chatinha. Cat se veste de puta, vai pro bar, pega o vamp, leva o vamp pro carro, quase morre na mão do vamp, Bones vem salvar Cat, vamp morre.
Só isso.
Quando eu já estava quase jogando meu livro na cabeça das minhas amigas que o indicaram, a coisa começou a engrenar e ficar mais interessante.
A Cat deixa de ser tão bocó e começa a perceber que nem tudo é branco e preto e que tem milhares de áreas cinzas no mundo.


A ação começa a variar, com algumas lutas de verdade de um pouco mais de inteligência dos vampiros.
Só não gostei muito da autora insistir em fazer a Cat quase morrer outra vez, fazendo o Bones salvar ela de novo e de novo.
Quando eu cheguei nas últimas quarenta páginas do livro foi que eu o livro me pegou. O Bones finalmente mostra a que veio (literal e figurativamente), a Cat prova que não é uma palerma completa e a coisa muita completamente de figura com um final que me deixou passada. rs


Então não vou jogar o livro na cabeça das amigas, porque o final do livro valeu (o tédio d)as primeiras quarenta páginas.


SINOPSE - SKOOB - SITE DA AUTORA - EDITORA NOVO SÉCULO - SARAIVA
HALFWAY TO THE GRAVE - GOODREADS - BOOK DEPOSITORY


Beijos!


XXXXX

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Resenha #317 - Lissa Price – Starters

Oie Gente,


Essa semana eu resolvi pegar um dos livros YA que estão na minha pilha. Resolvi pegar Starters, da Lissa Price, por dizer em todo canto que é uma distopia, e nunca ter lido nada do gênero.

Não gosto muito dessas "subclassificações" literárias, então normalmente não reparo se o livro é dispotia ou qualquer outro termo estranho que estejam usando para os temas de sempre. Por conta dessa implicância não sabia exatamente o que esperar do tema distópico. Fui ler sem saber exatamente o que esperar, já que pra cada pessoa que me dizia que uma coisa ou outra deveria ser encontrada.

Peguei lá o livrnho, babei no mimo que veio no kit e comecei a ler.


A Callie, personagem central do livro, tem 16 anos e vive com o irmão, Tyler, e um amigo, Michel, em um prédio abandonado nos arredores de Beverly Hills, na Califórnia. Os três vivem escondidos, já que são Starters (pessoas menores de 19 anos e sem família), precisam ser adotados ou ficar sob a "tutela" do Estado.


Lá todo mundo que não é um Ender (idosos com mais de 100 anos, alguns meio malucos, já que acham natural alugar corpos) é totalmente contra as políticas do governo e, até mesmo alguns Enders, não concordam com as opções.

Achei mais estranho o fato do "vilão" não ser o Governo e sim uma empresa, a Prime Destinations, que é o local onde os Enders fazem o aluguel dos corpos.


Starters é um livro pós-apocalíptico, coisa que eu adoro.

No caso da série, todos os adultos morreram depois de uma Guerra. Absolutamente todo mundo que tinha mais de 20 anos e menos de 60 acabou morto, já que a guerra tornou-se biológica e apenas aqueles considerados crianças e os idosos foram vacianados contra a "arma".

Eu não entendi muito bem o que os tais "esporos" faziam, mas entendi que ele matou todo mundo.


Tenho que dizer que apesar de não ter terminado de ler com raiva dos personagens, não houve nenhuma grande afinidade.

É verdade que tudo o que precisava ter no livro estava lá, mas sabe quando algo não te encanta? Pois é, foi mais ou menos assim.


Massss, apesar desse pequeno detalhe, o que provavelmente vai agradar vocês é sair um pouco daquela receita de "mocinha bobinha precisa ficar sendo salva".

Essa mocinha se salva sozinha, sabe atirar em 62533482734 milhões de armas, pratica esgrima e ainda cuida do irmão caçula. (!!!!!!)

Provavelmente isso vá agradar os "paladares" mais adultos, que estão um pouco saturados daquela receita de garota-bocó-encontra-mocinho-mais-bocó-ainda-e-fica-no-chove-não-molha-o-livro-todo. XD




Beijos!


PS: Resenha editada depois das explicações da @LendEntrelinhas. hihihihihih


XXXXX

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Mini-Resenha #01 - Lissa Price - O Retrato de Uma Starter

Oie Gente,


"Retrato de Uma Starter" é o conto inicial da série Starters, da Lissa Price.
É contato em primeira pessoa, por um dos personagens da série e, como eu li a contrário, me pareceu uma ótima introdução.
Ele ilustra muito bem o que as pessoas irão encontrar em Starters.
A autora conseguiu dar algumas dicas, mostrando o que o mundo virou sem revelar os mistérios do livro em si.
É uma leitura bem rapidinha e, para quem vai ler o livro, leitura quase obrigatória.


Depois de muitas dúvidas e confusões, com a ajuda de algumas boas almas do Twitter, eu descobri que existem dois contos em inglês com a mesma capa.


Um seria o livro 0.5 (o que a Novo Conceito traduziu) e o outro é o 1.25, que ainda não foi traduzido.
Existe ainda o livro 1.5, mas eu ainda não vi capa para ele no Good.


Porém, ao contrário da versão brasileira, eles não são grátis. Todos estão à venda na Amazon por $ 1,99.


 Beijos!

 

SKOOB - EDITORA NOVO CONCEITO - DOWNLOAD DO E-BOOK - SITE DA AUTORA 


PORTRAIT OF A STARTER: AN UNHIDDEN STORY - GOODREADS


XXXXXX


terça-feira, 14 de agosto de 2012

Terça Sobrenatural #36 - Bianca D'Arc - Sweeter Than Wine

Oie Gente,


Continuando as resenhas da série Brotherhood Of Blood, da Bianca D'Arc, hoje a resenha é de "Sweeter Than Wine".
Esse livro é o do Sebastian e da Christy e nele as coisas para os nossos vampiros começam a complicar.
A Christy vai parar no hospital depois de apanhar do desgraçado do marido e, entre a vida e a morte, suas amigas decidem que ela deve ser transformada. O Sebastian toma para si essa responsabilidade, já que a deseja desde a primeira vez que a viu.
Só que ele vai um pouco além de dar seu sangue. Preocupado com o mal que o marido dela pode ter causado a sua autoestima, ele resolve pedir a ajuda de Matt, um shifter, para que ele seja a "primeira refeição" da Christy.
E essa primeira refeição rende umas cenas daquelas "vamos-ligar-o-ventilador-agora", sabem? rs


Talvez a parte envolvendo o Sebastian, a Christy e o Matt não agrade aos puristas românticos (risos), mas a blogueira que vos escreve adora uma cena safadhenha e gamou nas cenas dos três juntos.
São sexies, é verdade, mas também são cheias de carinho e respeito, além de terem como objetivo tornar a  Christy forte o suficiente para não ter qualquer medo do marido (ou de qualquer outro homem, na verdade).


Dessa vez o livro é bem maior que os outros, tem 223 páginas, e também tem mais ação que nos anteriores.
Um antigo culto extremista está de volta e vai tentar matar todos eles. Aí todos os seres sobrenaturais acabam unidos, tentando proteger uns aos outros.


Preciso dizer que essa maravilha rende cenas românticas maravilhosas?
Daquelas que fazem nós, pobres leitoras, suspirarmos de desejo pelos protagonistas masculinos, sabem?


Outra coisa bem legal desse livro é que todos os personagens já apresentados estão de volta e ela ainda apresenta (ou insinua) quais serão os próximos casais e também deixa claro que a guerra está mais próxima do que eles imaginam e, mesmo que você fuja dessa série, não irá escapar em nenhuma das outras!


O que? Não entenderam o que eu disse? Então tratem de ir ler, oras! *se esconde*


Eu ainda preciso dizer que nenhuma editora comprou os direitos (bobocas), mas que tem no formato incompreendido? rs
Acho que não, né? XD


SINOPSE - SKOOB - SITE DA AUTORA -  EDITORA SAMHAIN - GOODREADS


Beijos!


XXXXX 

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Noraholicando #02 - Segunda Natureza

Oie Gente,


Para o Noraholicando #02 eu escolhi a nova edição de "Segunda Natureza", da diva Nora Roberts.

Esse livro já havia sido lançado pela própria Harlequin Brasil em 2006, sob o título de "Amor de Verão".

Tem como protagonistas um escritor de livros de terror e a repórter de uma revista de entretenimento. Ela está decidida a fazer uma reportagem com ele e ele está decidido a tê-la para si.


Hunter Brown é um recluso, que vive sob suas próprias regras e com suas próprias manias, que resolve participar de um pequeno congresso. Era tudo que Lee Radcliff precisava para conseguir a entrevista do ano.Quando os dois se encontram, nenhum sabe o que ou quem o outro é e, óbvio, quando eles descobrem a verdade, acaba em confusão.


Gente, o Hunter é tudebom! (quer dizer, quase, porque ele fuma)
Ele é másculo, educado, escritor e pai solteiro!
As primeiras cenas dele são com ela e fazem você entender, de imediato, que tipo de pessoa ele é e o motivo dele ser tão recluso.


O livro tem uns poucos dramas e muito romance. Posso até dizer que é o epítome do água com açúcar.
Tem brigas, um cachorro do tamanho de um elefante, uma adolescente espirituosa, uma irmã divertida e um casal bobão. rs

Algumas das cenas são quase uma comédia pastelão e me fizeram rir muito. Outras dão vontade de entrar no livro e bater nos personagens, bem do jeitinho que os clássicos água com açúcar conseguem fazer.

Para completar, lá pela metade do livro, ainda tem uma informação extra do Hunter que vai fazer todo mundo a-d-o-r-a-r!

Preciso dizer que adorei?



Beijos!

XXXXX

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Resenha #314 - John Green - A Culpa É Das Estrelas

Oie Gente,



Eu sei, eu sei. Hoje é quinta-feira e deveria ser um post de Banca de Quinta.
Mas vocês vão me perdoar o furo, porque me foi impossível resenhar algo do pro post por dois motivos: a loucura da vinda para São Paulo e a necessidade de expressar toda a confusão emocional causada pelo John Green.
A culpa hoje é dele, por ter escrito esse livro maravilhosamente terrível, que me fez entrar em DPL* profunda e criou essa necessidade absurda de resenhar o livro todo.


Vocês, que já andam pelo blog já há algum tempo, sabem que eu não sou grande fã de dramas.
Sou daquelas que chora até em comercial de margarina, então livros com gente sofrendo normalmente me é receita para rios de lágrimas.
Então, quando a Intrínseca me enviou o release do livro, eu fugi para as montanhas de mala e cuia. Não, não, não... livro sobre crianças com câncer? Nem pensar! Caminho direto para o desastre.


Aí eu vi um post no blog da Intrínseca com trechos do livro e me interessei por ele. Tinha um ar meio sarcástico, sabem? Mas com um sarcasmo realístico e inteligente, bem do jeito que eu gosto.
Eu não conhecia nada do John Green, então foram as citações escolhidas pelo pessoal da Intrínseca que me convenceu a ler.


Fiquei morta de curiosa. Pedi o livro para a Intrínseca, mas confesso que não consegui esperar.
Uma amiga me emprestou o livro dela e, antes mesmo de ter tempo de pensar duas vezes, devorei o livro.


Mas não foi uma devorada daquelas de sentar e ler de uma vez.
Nope!
Foi uma devorada daquelas de conta-gotas, porque eu simplesmente não queria que o livro acabasse.
Ele é maravilhoso, triste, intenso, apaixonado, lindo, romântico, terrível, desesperador e todo e qualquer adjetivo que exista entre esses.


Tem um humor ácido e  inteligente que sempre me agradam nos livros que, mesmo naqueles momentos regados à lágrimas, não permitem que o livro fique simplesmente deprimente.


Sem contar naquele final. Minha gente, o que é aquele final? Como não dizer que você está um pouco apaixonada e que A Culpa É Das Estrelas?


Se você quer um livro divertido, leia "A Culpa É Das Estrelas".
Se quer um livro romântico, leia "A Culpa É Das Estrelas".
Se quer um livro dramático, leia "A Culpa É Das Estrelas".
Se quer um livro cheio de reviravoltas e surpresas, leia "A Culpa É Das Estrelas".
Se quer... deu para entender?


Nada, absolutamente nada no livro é qualquer coisa diferente de perfeito, absolutamente revoltante e terrivelmente maravilhoso.
Você vai enlouquecer com o livro, mas será uma loucura tão maravilhosa que você vai dar graças pela culpa ser do John Green.


Todos os personagens são incríveis e terríveis ao mesmo tempo, pois você se apaixona por eles e os odeia por saber que irão te fazer sofrer. E isso acontece até com aqueles que chegam para decepcionar você e todos os seus personagens queridos.
Fiquei me perguntando o que eu poderia falar sobre eles, mas na verdade não devo falar nada. Você precisa ler "A Culpa É Das Estrelas" sem qualquer imagem inicial dos personagens, evitando que fiquem   com quaisquer ideias pré-concebida deles.
A emoção vai ser maior, começar a ler sem saber quem tem o que e quem me fez chorar mais. Ou quem me causou maiores suspiros, lágrimas e revoltas.


O livro também caiu como uma luva pra mim, porque reforça o fato de que o mundo tá louco, doente e que eu quero que parem ele para eu descer.
Não é possível tanta coisa ruim acontecendo e nenhuma explicação sendo dada. Mas isso é assunto para outro post e eu estou divagando...


Claro, o John Green escreveu uma  nota dizendo que você não deve procurar fatos reais, mas isso é absurdamente impossível. Você vai começar a ler e dizer "égua da merda, é assim mesmo!"
Ou vai ter conhecido alguém que passou por isso e que você viu sofrendo e não podia fazer porcaria nenhuma para ajudar.
A catarse emocional é inevitável.


Então, bom, acho que vocês já entenderam o quanto eu gostei do livro e o tantão de lágrimas que vocês podem esperar derramar durante a leitura, certo?


Então feche já esse browser, vá até a livraria mais próxima e LEIA JÁ O LIVRO!
Porque, se você ficar aí patetando e perder essa superleitura, não venha depois dizer que A Culpa É Do John Green! XD


Ah, se querem saber mais detalhes sobre o livro e ler uma resenha de partir o coração de tão boa, deem uma espiadela na resenha da Nanie Dias, que está absurdamente incrível.


SINOPSE - SKOOB - EDITORA INTRÍNSECA - SITE DO AUTOR - SARAIVA - E-BOOK
THE FAULT IN OUR STARS - GOODREADS - BOOK DEPOSITORY 


Beijos!


XXXXXX

quarta-feira, 8 de agosto de 2012

@MaratonaDeBanca #07 - Diana Palmer - Fora da Lei

Oláaaaaaaaa Pessoas!


Estou aqui, escrevendo da cadeia, pois fui presa por assassinato.
Isso mesmo, querido leitor: matei um morador de Jacobsville e o Xerife me prendeu em flagrante. E a culpa toda é da Diana Palmer!


Não que eu tenha tentado disfarçar ou me esconder, longe disso!
Fiz questão de matar essa criatura na frente de todos, vingando todas nós, pobres leitoras, que fomos enganadas, ludibriadas, passadas para trás e usurpadas do nosso direito de amar por esse cachorro sem vergonha desse Judd Dunn!


Ah, querem saber por que eu o matei?
Pois eu conto já:


1) O safado casou com a Christobel (que, senhor, sofre desde o nome horroroso) quando ela era pouco mais velha que uma criança, para que pudessem salvar o rancho onde viviam. Mas, apesar disso tudo, ele faz questão de deixar claro que não tem qualquer interesse nela e fica babando por outras mulheres na frente dela.
2) Ela faz todos os esforços possíveis para manterem o rancho (até de jeans rasgado ela andava) e ele, imbecil completo, deu uma joia de presente para uma atriz com quem andava agarrado pela cidade, no dia do ANIVERSÁRIO da Christobel.
3) Quando ela resolve pedir a anulação do casamento dos dois porque não aguenta mais ser feita de besta por ele, o que ele entende disso? Que ela está apaixonada por outro e quer se livrar dele por conta disso. E, então, passa a tratar ela pior ainda.
4) Ele ficou casado com ela durante anos, conhecia-a desde que ela usava fraldas, mas foi só um par de pernas bonitas aparecer e começar a distribuir sorrisos e dizer abobrinhas que o bocó caiu feito um patinho.


Diga lá, querido leitor, tive ou não motivo para assassiná-lo? Afinal de contas, não só a lealdade feminina exigia isso, como também minha necessidade de vingança!


"Mas isso é assassinato justificável", você deve pensar. Eu não devia estar presa, certo?
O problema é que foi um duplo homicídio. Também matei aquela pamonha daquela Christobel.
Veja bem, querido leitor, as mocinhas da Diana normalmente me levam à loucura. Mas a Christobel consegue me levar além da loucura.
Depois de tudo aquilo que o anta-sem-coração do Judd fez com ela, ela ainda levou um tiro para salvar a vida dela!
Eu teria deixado morrer. ¬¬"
E, pra piorar tudo, ela p-e-r-d-o-o-u aquele burucutú!


Estão achando que já acabou? Nããoo! A bocó ainda se descobre grávida e, ao invés de contar ao marido e dar uns tabefes na modelo-enxerida, ela resolve que vai se sacrificar e irá embora da vida dele, deixando que ele tenha o caminho livre para ser feliz ao lado da Tippy.


Jesus, Maria e José! É demais para a minha cabeça!
Precisei de uma válvula de escape e a única que encontrei foi atirar esses dois pela janela, junto com todos os outros personagens desse livro.
Tá certo que Jacbsville tem uns personagens loucos, piradões e totalmente tantãs, mas "Fora da Lei" é de bater os records!


Então se quiserem me ver, pelos próximos dias, só vindo aqui na cadeia me visitar.


SINOPSE - SKOOB - HARLEQUIN - SITE DA AUTORA
LAWLESS - GOODREADS


Beijos!


XXXXXX

terça-feira, 7 de agosto de 2012

Terça Sobrenatural #35 – Bianca D’Arc - Phantom Desires

Oie Gente!


Alerta de Vampirão Russo Gostoso!!!!!
Já tiraram os maridos, filhos, namorados, pais ou qualquer ser do sexo masculino de perto?
Hein? Hein?
Olha que é melhor tirar, hein?
Porque esse Vampirão-Russo-Gostoso vai fazer você surtar!


Mais um livro da série Brotherhood of Blood, da americana Bianca D'Arc, com mais um vampiro gostoso, para deixar a mulherada feliz.


O Dmitri descobriu que a casa de seus protetores havia sido vendida e agora teria que ter o cuidado de descobrir para quem e decidir se a pessoa continuaria ou não viva.
Quando ele descobriu quem era, ficou intrigado e resolveu invadir os sonhos dela.


Mas sendo o Dmitri gostosão um vampiro muito sexy, ele aparece nos sonhos da Carly para seduzi-la morri de inveja, ficando cada vez mais intrigado pela misteriosa mulher.
Quando os dois se conhecem de fato, ele está decidido a conquista-la, o que rende cenas quentes, pelando, de pegar fogo no computador.


O livro é minúsculo, são só 67 páginas, e é bom para ler naquela noite tediosa, em que o marido/namorado/caso/amigo-colorido está na bola e você está querendo se animar. hehehehe
E a resenha ficou tão pequena porque, se eu contar qualquer outra coisa, estraga a leitura!


Ah, mas, claro, preciso dizer para as moças de plantão que, quando está acabando a aventura do Vampiro-Russo-Gostosão, a autora nos apresenta o Homem-Lobo-Gostosão! #todasSurtam


Pra variar, não foi lançado no Brasil, mas existe naquele formato incompreendido, traduzido por um grupo de fãs.


SINOPSE - SKOOB - SITE DA AUTORA - GOODREADS - EDITORA SAMHAIN - LIVROS DA SÉRIE


Beijos!


XXXXX

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Resenha #311 - Lesley Pearse - Belle

Oie Gente!


Ontem eu estava querendo ler alguma coisa diferente e resolvi pegar Belle para ler.
O livro é um romance histórico, ambientado em 1910 e apesar da protagonista ter 15 anos, não é um livro YA.


Belle vive na Inglaterra com a mãe, que é dona de um bordel. Apesar dela ter vivido lá toda a sua vida, não entende exatamente o que acontece lá.
Quando o livro começa, ela só sabe que as garotas da mãe dela são alegres e divertidas, que gostam de dançar e de dar risadinhas. Então ela acha que os cavalheiros que vão lá tem esse objetivo: passar algum tempo dançando e rindo com as garotas.
Ela só é uma garota inocente, protegida pela mãe de toda e qualquer referência ao significado de um bordel.


O início do livro é um pouco lento e, em alguns momentos, pouco crível, justamente por conta de toda a inocencia da Belle.
Mas aí a autora vira a vida da Belle de pernas para o ar quando ela presencia um assassinato e, desse momento em diante, você simplesmente não conseguirá mais largar o livro.


Vocês sabem que eu não sou muito fã de livros históricos, né? Um dos motivos disso acontecer é por saber que a vida das mulheres naquela época eram muito ruins e que, na maioria das vezes, pouco romance existia para elas.
Os livros ficam me parecendo irreais, entendem? Todo aquele "o amor está no ar" não permite que eu me conecte com a época do livro.
Dê-me um romance histórico onde a mocinha foi vendida pela família, obrigada a casar por ordens do Rei e eu ficarei bem mais satisfeita do que aqueles cheios de corações e flores do início ao fim.


E é justamente a realidade extremista de "Belle" que me fez gostar tanto do livro.
Eu simplesmente não conseguia largar. Só parei de ler quatro horas da manhã, quando já tinha acabado o livro todo, porque me era impossível deixar a Belle ali, naqueles momentos tão difíceis e ir dormir sem ter certeza de que ela estava bem.


O que mais me chamou a atenção no livro foi a capacidade da autora de fazer você se apaixonar por alguns dos personagens. A Belle come o pão que o diabo queimou (porque o amassado ela comia já na casa da mãe) e você vai percebendo que ela vai superando e se adaptando. E, enquanto isso acontece, você se pergunta como ela consegue superar e se adaptar àquelas situações.
Ao mesmo tempo em que ela é cínica e dura, ela é doce e amorosa. E aí as coisas vão acontecendo com ela, coisas muito ruins, e você vê que ela muda um pouco, mas não permite que os acontecimentos a tornem outra pessoa.


Além da Belle com sua vida dura, a Lesley Pearse ainda nos dá alguns outros personagens maravilhosos. A Mog, que é a mãe/amiga/conselheira/irmã da Belle, que não desiste de procurar por ela e, ao mesmo tempo, não deixa que seu desaparecimento a torne uma pessoa pior.
O absurdamente fofo Jimmy, que arrisca tudo e mais um pouco para conseguir a Belle de volta. Ou vários outros personagens, que fazem de tudo para conseguir justiça, mesmo quando muitos já desistiram.


Claro que não só de personagens bons é feito o livro. Algumas das criaturas relatadas aqui são bem reais e farão você desejar, com todas as forças, que houvesse um "ocus pocus" que nos levasse para dentro do livro com todo arsenal bélico de Resident Evil para acabar com todos eles.


Eu sei que eu já falei mais do que deveria, então vou só dizer que você deve dar uma chance ao Belle. Até aquela parte inicial um pouco chata se mostrará perfeita quando você chegar ao final dele.


Ia me esquecendo de uma coisa...


Preciso falar mais uma vez sobre o incrível trabalho gráfico da Novo Conceito.
O livro é lindo. As páginas dos capítulos tem detalhes em flores, exatamente como na capa.
É mais uma obra prima de acabamento, deixando o livro absurdamente incrível.

SINOPSE - SKOOB - SITE DA AUTORA - EDITORA NOVO CONCEITO - SARAIVA
BELLE - GOODREADS - BOOK DEPOSITORY


Beijos!


XXXXX

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Resenha #310 - Susane Colasanti - Bem Mais Perto

Oie Gente!


Quando eu comecei a rascunhar essa resenha, eu a comecei exatamente como está impresso na orelha do livro: Garota encontra garoto. Garota se apaixona por garoto. Garoto vai embora da cidade. Garota...


Mas aí eu percebi que depois do terceiro garota seria um baita spoiler. E vocês sabem o quanto eu odeio spoiler, né?.


Então risquei tudo e comecei outra vez. Vamos lá...


Bem Mais Perto, de Susane Colasanti, pode ser resumido assim:


Adolescente confusa encontra adolescente cheio de hormônios. Adolescente confusa de apaixona pelo adolescente cheio de hormônios. Adolescente confusa fica de coração partido pela intervenção do destino. E é só o que eu posso contar da estória.


Gentem, se essa Brooke fosse da minha família, eu teria dado uns bons gritos com ela muito antes da quarta página do livro.
Juro.


Se tem uma coisa que me revolta é #mimimi à toa. E essa Brooke, nossa, ela é a rainha do #mimimi à toa!
Ok, eu sei que crianças inteligentes sofrem igual a peste na escola, mas isso não acontece com ela. Cerrrttooo, ela conta que as crianças ficaram olhando estranho  para a sua pessoa, que os professores ficavam cheios de expectativas, mas ela vir dizer que ficava tirando notas baixas e arriscando o próprio futuro porque é contra o sistema... aí não dá!


Eu já li muitos YAs alguns posso dizer que infelizmente, mas lesada como essa Brooke não tem!
Povos! 'Cês não tem ideia do que ela faz!
Sabem aquela paixãaaooo louca que vocês tiveram pelo/a menino/a da escola? Que o coração batia forte, a mão suava e a libido ia bater no teto?


Ela tem uma paixão assim pelo Scoot. O Detalhe (assim mesmo, com maiúscula) é que ele nem sabe que ela existe!
Ah, estão achando que o problema da Brooke acaba aí e a minha revolta é injustificada? Pois estão enganadas(os)! Ela resolve mudar toda a vida dela por conta dele!
Ninguém merece. adolescentes de livros são tão burras!


Sério, povos, eu nunca fui assim tão pateta. Será, SENHOR, que ela não vê que tudo aquilo é fantasia?
Certo, certo, depois que ela resolve mudar tudo é que aparece o personagem que rouba o livro, mas mesmo assim!


Ah, você está aí duvidando da minha pessoa e achando que eu estou exagerando, acertei?
Pois não estou mesmo. Você vai passando as páginas do livro e ficando mais e mais exasperada(o) com as atitudes da garota.


Mas não só de exasperação é feito o livro. Um dos personagens (aquele que eu disse que rouba a cena?) é óootttimo e faz todo o sofrimento valer a pena.
Querem saber mais?
Bom... aí só lendo mesmo. XD

SINOPSE - SKOOB - EDITORA NOVO CONCEITO - SITE DA AUTORA - SARAIVA
SO MUCH CLOSER - GOODREADS - BOOK DEPOSITORY


 

Beijos!

 

 XXXXXXX


 

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Banca de Quinta #36 - Maureen Child - Ao Alcance do Coração

Oie Gente!


Ontem eu vi uma amiga (@isasouz) falando de um livro muito engraçado, que tinha três irmãos, gêmeos, fuzileiros, gostosões e que era da Maureen Child.
Preciso dizer que eu pedi o livro na mesma hora? hihihihih


Gente, o troço é hilário.
São quatro irmãos, um deles padre, que fazem uma aposta: os trigêmeos deveriam passar três messes sem sexo.
Claro, claro, o padre não faz a aposta só para atormentar os irmãos. Os quatro receberam uma herança e ele quer reformar o telhado da Igreja dele. Com o desafio ele espera dar uma lição aos irmãos e, de quebra, ganhar um telhado novo.


O primeiro livro conta a estória do irmão, Brian, com a ex-mulher dele, Tina.
Eles se separaram 5 anos atrás e ninguém sabe o motivo.
Aí ela, looouccaaa, resolve voltar para a cidade onde ele mora com um objetivo: fazer um bebê.


O problema? Ele não sabe disso!


Gentem!! Preciso dizer que essa ideia não acaba bem, rolam muitas lágrimas e um padre troll rindo muito dos apuros que o irmão se enfia e praticamente dando um enorme "pedala Robinho" no palerma, que deixa a mulher da vida dele ir embora pela segunda vez. rs


É óootttimoo!


Então, como eu sou boazinha, vou dividir com vocês o primeiro dos trigêmeos gostosões!



Para participar basta seguir o @In_Death e tuitar a frase a seguir:


"No #BancaDeQuinta36 vou ganhar do @In_Death um dos trigêmeos tudebão! http://kingo.to/19ta


SINOPSE - SKOOB - HARLEQUIN BRASIL - SITE DA AUTORA
THE TEMPTING MRS. REILLY - GOODREADS


Beijos e boa sorte!


XXXXXXX

quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Resenha #308 - Harlan Coben - Quando Ela Se Foi

Oie Gente!


Que eu adoro um romance policial não é novidade. Que eu curti e muito os livros do Harlan Coben, também não.
Que eu acho o Myron o cara mais atrapalhado de todos os tempos, menos ainda.
Mas dessa vez ele realmente me pegou de surpresa.


Normalmente quando o Myron se mete em alguma coisa, acaba em desgraça.
Alguém morre, alguém acaba ferido e alguém sempre termina o livro cheio de traumas.
A semelhança entre todos os acontecimentos ruins é que, apesar dele acabar um pouco arranhado, as piores coisas não acontecem diretamente com ele.


Dessa vez é diferente. Nesse,70% das coisas ruins que acontecem são com ele.
Ele apanha, é baleado, surrado, xingado e mais um montão de "ados", tudo para proteger a adorável Terese.


Vocês lembram que eu comecei a ler essa série ao contrário? Li primeiro o último, depois o primeiro e o segundo, aí o oitavo e agora o nono?
Então eu já conhecia a Terese, sabia quem ela era. Só não sabia como ela havia se tornado tão importante.


Preciso deixar claro que eu adoro a Terese. Detestava a Jessica tanto quanto a Esperança detesta e estava louca, louca para ver ela sumir da vira do Myron.
Nunca fiquei tão feliz quando isso aconteceu e, quando eles se encontram nesse livro, fiz até uma dancinha feliz depois do encontro. hihihihih


Alguns acontecimentos mencionados no livro me deixaram um pouco confusa, por terem acontecido nos livros ainda não lançados no Brasil.
Não é nada que tenha estragado minha leitura, mas causaram alguns momentos "Hein? Do que você está falando?".


Acho que como sou uma boa pessoa, também preciso informá-los que esse livro é bem mais dramático do que os anteriores. Rola até mesmo aquele debate: será que para salvar a vida de milhões, sacrificaríamos uma pessoa?


E é essa pergunta crucial que move o livro e que torna cada página uma emoção única.


SINOPSE - SKOOB - EDITORA ARQUEIRO - SITE DO AUTOR - SARAIVA - VERSÃO DIGITAL
LONG LOST - GOODREADS - BOOK DEPOSITORY - 1º Capítulo