terça-feira, 17 de setembro de 2013

In Death Convida: #07 - Thaís Averaldo - No Escuro - Elizabeth Haynes


“No Escuro” é um livro daqueles que o leitor se sensibiliza com a história da mocinha desde o início e faz com que sofra junto com ela e o transtorno obsessivo compulsivo. A escrita do livro é diferente, parece que ele foi montado a partir de trechos retirados de um diário e nos intercala o presente e o passado da vida de Catherine.


Em 2003 Catherine, uma mulher normal de vinte e poucos anos, conhece o segurança Lee numa noitada com as amigas e os dois começam a se relacionar. Logo no começo do relacionamento ela descobre que o emprego dele não é ser somente segurança da casa noturna é algo bem mais obscuro, mas ele se recusa a lhe contar o que realmente faz.


No presente estamos no ano de 2007 e Catherine, que para se afastar da pessoa que foi usa o nome abreviado de Cathy, tenta sobreviver ao que lhe aconteceu no passado. Cathy sofre com os rituais que criou por conta do transtorno obsessivo compulsivo.


Vocês podem dizer que não falei grande coisa do enredo e não falei mesmo, pois é exatamente a respeito do que aconteceu com Catherine e Lee que a fez sofrer tanto. O livro como disse é narrado como se fosse um diário, ou uma agenda, não há capítulos e sim os dias da semana dos anos que vão intercalando entre passado e presente.


“No Escuro” entra para lista dos melhores livros lidos em 2013 e também para minha lista pessoal de livros preferidos. Esse é um daqueles livros que depois de começado a vontade é só largar quando termina, mas a carga emocional achei tão pesada que não tive condições emocionais para tanto. Sofri tanto com todo o drama de Catherine com o TOC e em como ela era ciente de que aquilo não era normal, mas não conseguia ver um fim para todo aquele drama e o pior ela sentia que aquilo era algo que lhe trazia “paz de espírito” para se sentir segura.


O livro é altamente recomendado a todos que adoram um bom thriller com aquela pitada de drama psicológico, entretanto quem não gosta do gênero o bom é passar longe! Esse é o primeiro livro que leio dessa autora e posso dizer gostei bastante do estilo dela, até já adicionei “Vingança da Maré” a minha lista de futuras leituras.






Sobre a Thaís: 23, blogueira colaboradora, ama ler, viciada em séries e cappuccino. Considera que balde de pipoca + filme + guaraná = programa perfeito!!!

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Resenha #401 - Elin Hilderbrand - Os Náufragos

Oie Gente!


Depois de algumas semanas sem conseguir resenhar nada, hoje finalmente consegui um tempinho para por as coisas em dia.
E nada melhor do que fazer isso com um dos melhores livros que li esse ano, né?


"Os Náufragos" é um suspense romântico daqueles que prende sua atenção do início ao fim, sem reviravoltas mirabolantes (que as vezes me deixam duvidando um pouco da história) e carregada de detalhes.


São oito amigos e cada um deles está vivendo um momento único. Alguns estão muito felizes, outros muito tristes, mas o que nenhum deles esperava era a morte de Tess, Greg, no dia do aniversário de casamento deles.


Cada capítulo é narrado por um personagem, nos levando para outra perspectiva de um mesmo acontecimento.
Qual a participação de cada um na morte de Tess e Greg? Porque alguns estão sentindo-se mais culpados que outros? Ou será que a verdade é que não foi um acidente?
Addison, Phoebe, Jeffrey, Delilah, Andrea e Ed acabam tendo que aceitar os próprios erros, os próprios sentimentos e o que levou cada um ao momento que vive.


Você começa a ler e imagina que irá encontrar um suspense, mas as páginas vão passando, a autora vai desvendando segredos e você acaba envolvido em um drama complexo, pungente e, em alguns momentos, desconcertantemente familiar.


Você pode, como eu, não se identificar com situações específicas dos personagens, mas consegue se conectar ao "como" eles estão se sentindo, aos "porquês".
Foi uma das coisas que mais me surpreendeu nele, já que quando li a sinopse, apesar de ter ficado bem curiosa, imaginei que fosse só um suspense.


Também preciso falar do trabalho gráfico da Bertrand. O livro ficou lindo e eu achei a capa perfeita, exatamente no clima do livro todo.
Ficou maravilho!


Foi uma grata surpresa me deparar com um drama, mas um drama bem estruturado, sem aquele dramalhão tipo novela das oito.
Perfeito para quem gosta do gênero e também para quer se aventurar em novas águas.
Recomendo!



SKOOB - BERTRAND BRASIL - TWITTER DA AUTORA - GOODREADS - THE CASTAWAYS - SARAIVA


SINOPSE: Quando o professor de música Greg MacAvoy passa uma chuvosa noite de domingo com uma bela aluna do último ano do ensino médio, os boatos se espalham na cidade. Os comentários desgastam o casamento de Greg, e sua mulher, Tess, se divide entre o amor pelo marido e um segredo só seu.


 Com a chegada do aniversário de casamento, porém, os MacAvoy saem no veleiro para comemorar, na esperança de que a tormenta tenha ficado para trás. Em vez disso, chega uma notícia trágica: Greg e Tess se afogaram misteriosamente. O que terá acontecido com o casal?