terça-feira, 12 de agosto de 2014

In Death por Fernanda Karen #01 - Tahereh Mafi - Estilhaça-me

Olá, queridos!
Cá estou para falar sobre uma série que AMO AMO AMO: "Estilhaça-me".


Quem conhece, vem surtar! E quem não conhece (tsc, tsc), vamos corrigir isso aê, amgs.estilhaçame-Tahereh Mafi


Quando ouvi falar de "Estilhaça-me" (há anos luz atrás) fiquei muito curiosa e ansiosa para pôr as mãos nele. O livro é de um estilo que leio com frequência e gostei bastante, mas, na época, tinha uma leve impressão que ele dividiria opiniões. Dito e feito.


"Estilhaça-me" conta a história de Juliette, uma garota com um estranho poder/dom que mantém todos afastados dela. Seu toque é letal. A conhecemos quando ela está há 264 dias num hospício sozinha, até que colocam um companheiro de cela que lhe parece muito familiar. Adam é um tipo interessante e tive várias teorias para ele na história, mas a assertiva não foi muito surpreendente.
O pano de fundo da história é uma típica distopia. O mundo está em caos e uma ordem chamada "Restabelecimento" fez promessas para ajudar a ajustar as coisas; mas o tiro sai pela culatra. Em vez de ajudar, o Restabelecimento põe em xeque o bem estar da humanidade.
O livro tem vários fragmentos que nos mostra um tempo cruel para os humanos. Finalmente eles estão colhendo o que plantaram.
E, bem, o Restabelecimento quer usar Juliette como uma arma.
Depois que Juliette sai do hospício, é oferecido a ela um mundo de possibilidades se, em troca, ela colaborar com seus "poderes". Mas ela mantém uma postura rebelde que lhe trará algumas tensões.
Warner, o comandante do setor que tem a custódia de Juliette, é um jovem lindo, e muito, muito, perigoso. Sua obsessão por Juliette é evidente e ele não vai descansar enquanto não conseguir seus objetivos.


A história tem um ritmo bem legal, mas a autora usou de alguns métodos estranhos. O que, de fato, achei interessante foram os termos sublinhados, mas a falta de pontuação e a repetição excessiva de palavras tornam o livro um tanto cansativo. É tudo proposital, pois vemos as coisas da perspectiva de uma perturbada e confusa Juliette, mas ela usa esse método em excesso então fica cansativo, sim.
"Estilhaça-me" também é repleto de um romance sensual. Adam e Warner mexem profundamente com Juliette (e com as leitoras também) (ok, comigo).




[caption id="attachment_8209" align="aligncenter" width="300"]758376 AIN, TAHEREH! Warner e Adam, ain.[/caption]

Pra falar a verdade, a história não é muito original. O final dela lembrará uma outra muito conhecida, e esse fato (talvez) anime alguns leitores (me julguem, mas eu fiquei animada! TUNCHZ TUNCHZ TUNCHZ).


ESTILHACAME_1400771828MiniExistem muitas informações que não foram esclarecidas, mas calma, este é o livro UM de uma trilogia. As continuações já foram lançadas aqui no Brasil pela editora Novo Conceito e em breve terá mais pitaco sobre a trilogia aqui no In Death.
O que devo sublinhar é que “Estilhaça-me” é o livro mais fraco da trilogia. Mas, acreditem, as continuações são de tirar o fôlego. Só uma dica: insistir nos livros vale muito a pena.


E ainda tem novidade: a Novo Conceito mudou a capa do ultimo livro da trilogia e para não transtornar estantes alheias, fez jackets e distribuiu gratuitamente em seu site. As capas novas são iguais as capas americanas e, particularmente, eu adorei. Minha estante está linda de morrer agora. Mwah.


Até breve, queridos!


 

Um comentário:

  1. […] Vamos dar continuidade ao amor que é a trilogia “Estilhaça-me”, lançada pela Editora Novo Conceito em terras tupiniquis. A resenha pode conter alguns spoilers do livro 1 (vejam a resenha aqui!). […]

    ResponderExcluir