sexta-feira, 23 de maio de 2014

Resenha #410 - Richard Matheson - Outros Reinos

Oie Gente!


Quando eu escolhi "Outros Reinos" como livro do mês de Abril eu confesso que o escolhi apenas pela capa, já que não sabia que Richard Matheson era o autor de "Eu Sou a Lenda".
Acho que vocês sabem que eu não sou exatamente fã de horror/terror e coisas do gênero, certo?
Então acho que entenderão quando eu disser que foi um pouco complicado ler "Outros Reinos", já que os capítulos são pincelados com as duas coisas.


Porém eu não classificaria como nenhum dos dois. Pela minha classificação pessoal ele entrará na categoria de fantasia, já que tem bruxas, passagens para outros mundos e... bom, fadas.


Eu não li "Eu Sou a Lenda", então não tenho como mensurar se, comparado a ele, esse livro foi melhor ou pior.
Mas eu confesso que não simpatizei muito com o narrador. E olhem que eu adoro livros com fadas!


Sinopse: Famoso por sua série Meia-noite, o escritor Alex White, que adotou o nome Andrew Black, decide narrar uma experiência que beirou o surreal e aconteceu há 64 anos. A história inimaginável que ocorreu quando ele ainda era jovem é a mais pura verdade e mudou sua vida para sempre. Aos 18 anos, White, jovem soldado norte-americano, é ferido nas trincheiras da Primeira Guerra Mundial. Em vez de voltar para os Estados Unidos, ele se muda para Gatford, na Inglaterra, tentando escapar de seu pai e de seu passado. A bucólica aldeia inglesa parece o lugar ideal para que sua alma e seu corpo fechem as cicatrizes de guerra. Mas dizem que as florestas ao redor da cidade são habitadas por espíritos levianos e até malévolos. Outros reinos apresenta uma trama onde a fantasia parece realidade, e os medos, anseios e arrependimentos do protagonista se misturam com o do leitor. 


Eu gostei bastante de uma parte do livro e, na mesma medida, odiei outras.
Por exemplo, as passagens do livro que envolvem fadas, gostei de quase todas.
Já das envolvendo bruxas... nem tanto...


Se alguém por aqui já leu, provavelmente não gostamos nem detestamos as mesmas coisas. Também duvido que você encontre por aí dias opiniões parecidas sobre esse livro.
E eu acho que seja esse o principal motivo que você deve ler esse livro.
É sempre fácil indicar algo que eu adoro. Nora Roberts, por exemplo, é muito simples de dizer "leia este e não leia aquele" ou "deixe esse para outro momento".


Mas para eu indicar um livro que boa parte do conteúdo me deixou dividida entre continuar lendo e devolver para a prateleira não é uma tarefa simples.
É justamente a capacidade de surpreender, no bom e no ruim, que garantirá uma ótima experiência ao lê-lo.


Beijos!

quarta-feira, 21 de maio de 2014

Resenha #409 - Harlan Coben - O Inocente

Oie Gente!


Então... sei, sei, estou e falta com vocês, com o Harlan e sabem os deuses com quem mais!
Masss como eu disse ontem a minha inspiração ainda não voltou da Lua de Mel, então ainda está bem difícil escrever.


Sem contar que meu tempo curto ficou mais curto ainda, graças a Deus! \o/!


Mas hoje finalmente consegui terminar a leitura de "O Inocente" e não é que a Dona Inspiração colaborou com a esposa, Dona Bookaholic e eu consegui escrever? \o/ /o/ \o\


"O Inocente" é um típico Harlan Coben. Isso quer dizer que ele é eletrizante, cheio de idas e vindas e que eu nunca acerto o final.


Matt Hunter matou acidentalmente um rapaz, enquanto tentava separar uma briga.
Foi condenado e preso. Anos depois finalmente está feliz quando, de um dia para o outro, vê tudo começar a desmoronar.


Sua amada parece está tendo um caso e ele, novamente, está na mira da polícia.
Será que ele é mesmo Inocente?


Pra mim é sempre difícil resenhar livros do Coben porque os detalhes fazem toda a diferença.
E falar sobre o livro sem falar sobre os detalhes é muiiito difícil.
Então vou só dizer que quando vocês forem ler esse livro tenham em mente que nada do que parece ser é o que é, ninguém é exatamente quem demonstra e tudo o que vocês acham que é verdade pode ser ou não ser...


Eu sei, não disse coisa com coisa, né?
Mas é que eu adorei o livro, fui totalmente pega de surpresa com as coisas que acontecem com o Matt (e até pelo que ele faz) e estou realmente com medo de estragar a leitura de vocês.
Não sei se foi meu momento de leitura, mas os detalhes fizeram toda a diferença... para que eu fosse enganada até o final. rs


Dinâmico, empolgante e de arrepiar, "O Inocente" vai fisgar vocês desde a primeira página!


Beijos


terça-feira, 20 de maio de 2014

Resenha #408 - Radclyffe - Safe Harbor

Oie Gente!

A resenha de hoje é outro romance erótico, dessa vez da Radclyffe, uma autora que eu conheci dia desses, numa das minhas aventuras pelo Goodreads, e pela qual me apaixonei imediatamente.
Ela tem tudo aquilo que eu gosto em uma autora romance: personagens fortes, cenas marcantes, brigas, confusões, um vilão bem malvado.

Em Safe Harbor é o primeiro livro da série Provincetown Tales, que começa com a chegada de Reese Conlon à cidade.
Ela acabou de sair da Marinha e está procurando um lugar mais calmo para viver, com menos regras e que a permita ser mais livre.
Tudo isso ela imagina que encontrará em Provincetown. O que ela não poderia imaginar é conhecer a Dra. Victoria King, uma ex-atleta, médica da cidade e que tem um passado misterioso.
As duas acabam mais unidas do que previam quando uma adolescente da cidade acaba metida em um problemão.

Confesso que quando eu comecei a ler "Safe Harbor" eu imaginei que fosse encontrar um romance tranquilo, sem grandes mudanças, daqueles que tu lês e pronto, passa.
Mas encontrei tão mais que isso... além de ter muito mais que romance, tem algumas cenas daquelas que te fazem pensar, suspirar e desejar estar lá para vê-las acontecer.
E quando você já está achando que tudo acabará bem, vem a autora e te passa uma boa rasteira.

Personagens fortes, com dilemas reais e bem adultos tornaram o livro o ideal para me tirar do bloqueio literário que me encontrava.
Já li tem um tempinho e depois dele não consegui largar os livros da autora.
São p.e.r.f.e.i.t.o.s!

Depois dele eu já li vários outros livros da autora e tentarei resenhá-los, apesar de minha inspiração para escrever ainda estar desaparecida.

Também consegui ler "Mar de Rosas", "O Inocente", "Outros Reinos" e mais alguns.
Então parece que a Radclyffe finalmente trouxe minha bookaholic de volta!

\o/!


Beijos!