sábado, 31 de outubro de 2015

Resenha #428 - Aurora Rey - Winter's Harbor

Por Barbara Sant

Oie Gente!

Terminei de ler esse livro uns dias atrás, mas só agora consegui sentar para escrever um bocadinho sobre ele.
"Winter's Harbor" é o primeiro livro da autora publicado pela Bold Strokes Books e eu espero que muitos outros estejam por vir.

Lia acabou de terminar um relacionamento de dez anos. Ela estava sendo traída pela companheira e, precisando de novos ares para tentar superar o que aconteceu, decide se mudar para Provincetown. Ela vai passar os próximos seis meses na cidade e só quer paz para trabalhar e tentar superar o que aconteceu. Sozinha.
Isso até ela conhecer Alex, dona do The Flour Pot Café. Alex é engraçada, extroverdida e sexy de um jeito que está deixando Lia maluca.
Mas ela também tem uma fama bem conhecida na cidade: quer distância de relacionamentos sérios.
Tudo parece demonstrar que ela é exatamente o que Lia precisa evitar. Ou não?

Como eu disse, terminei esse livro uns dias atrás, mas não sabia bem como escrever essa resenha.
Quando eu simplesmente não gosto de um livro, mas já conheço a autora, me é bem mais fácil falar de tudo aquilo que não gostei nele, simplesmente por já ter tido provas de que a autora escreve muito melhor do que o livro que tenho na mão.
Quando nunca ouvi falar no autor e não gostei mesmo do livro, também é fácil simplesmente dizer o que foi, no livro ou no estilo da autora, que não gostei.
Mas nesse caso? Eu gostei do livro. Eu adorei o jeito que a autora estruturou as personagens, eu conseguia sentir o talento dela escrevendo, eu consegui ser cativada pela história.
Mas o livro tem vários problemas.


Um exemplo é que a autora deixou claro no início o tempo que a personagem passaria na cidade e, ao longo da leitura, isso fica um pouco confuso.
Talvez pela quantidade de coisas acontecendo ou pelo nível de envolvimento entre as personagens, passei boa parte do livro tendo certeza de que muito mais de seis meses tinham se passado.

Alguns outros problemas também aparecem no livro, mas o mais incrível de tudo é que apesar de tudo isso o talento da Autora escrevendo estava tão latente que eu realmente fiquei intrigada pelo próximo livro dela.

Não vou dizer que foi pra minha lista de preferidos, já que eu tenho um sério problema com falhas de continuidade em livros, mas a Aurora com certeza conseguiu minha atenção para o próximo lançamento dela.

Beijos!



Review #428 - Aurora Rey - Winter's Harbor

By Barbara Sant

Hello there!

I finished this book a few days ago but just now I got the chance to write about it.
"Winter's Harbor" is the first published work of Aurora Ray on Bold Strokes Books, but I hope is not the only one.

Lia just broke up with her partner, after ten years together. She was cheated on, she is hurting and she really wanted to get away. So she moved to Provincetown, decided to spend six months there. She does not want a new lover or any kind of romantic relationship. She wants to work, so clear her head and to be alone.
Until she meets Alex, the owner of The Flour Pot Café. Alex is funny, outgoing and so sexy she gets a little crazy every time they are talking.
But Alex is known for living at the moment and maybe is not worth risking her heart. Or is she?

Like I said, I finished this a few days ago, but I did not know how I was going to write this review.
Yes, this book has a lot of mistakes, could have be better edited, but is despite it, you can see how talented the author is.
Her characters were solid, captivating. She wrote they to be normal people, with normal fear of life, of love.
I got connected to them when I was reading, you now?

The mistakes I got throughout the book could have be got by the editor or by a beta reader, but they don't compromise the feeling of the book. 
A good example is the time Lia spend there. I knew she was going to spend just six months there, but in a few moments I got the impression she was living at Provincetown for much longer than that.

I hope to get the chance to read another book by Aurora, because I could feel her passion when I was reading.
And you know when you get the feeling that someone is really good at something?
That was the feeling I got about Aurora Rey.
I now she will write amazing books, so I will keep a look on her works.

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Resenha #427 - KL Hughes - Popcorn Love

Por Barbara Sant

Oie Gente!

Estou tentando escrever essa resenha desde a primeira vez que li "Popcorn Love", quando ainda era uma fanfic.
O problema é que sempre fico com a impressão de que a resenha não está boa, que deixei algo importante de fora ou que simplesmente não ficou claro o quanto eu gostei dele.
E três dos motivos são esses aí:

Elena Vega é uma jovem executiva do mundo da moda e mãe de Lucas, uma criaturinha fofa, de três anos de idade, capaz de fazer qualquer alma se apaixnar por ele em dois segundos.
Dedicada à carreira e ao filho, deixou a vida amorosa em segundo plano e não estava muito interessada em mudar esse status, até sua amiga Vivian começar a marcar encontros para ela.
A única exigência que Elena faz é que Vivan encontre uma boa babá para o Lucas.


E é assim que surge Allison Sawyer na vida dela.
Allison teve uma infância bem infeliz e uma adolescencia nada legal, mas isso não a impediu de ser divertida, alto astral e de ter um coração enorme.


As duas começam a se aproximar quando o primeiro encontro da Elena acaba sendo um desastre. Assim como o segundo e o terceiro.
Entre uma taça de vinho e um balde de pipoca as duas começam a se conhecer, a se tornarem amigas e, completamente sem perceberem, a se apaixonar.
Com um empurrãozinho da Vivan elas encontrarão uma na outra tudo aquilo que nem sabiam que estavam procurando.

Já li uma infinidade de romances ao longo da vida. Alguns ruins, outros muito bons e uns poucos tão maravilhosos que entrarem para a seleta lista de livros que eu leio de novo e de novo e de novo e não enjoo nunca.

Não dá para dizer que ele é inovador, já que romances doces temos aí aos montes. Nem mesmo que ele é perfeito, já que algumas coisas poderíam ter sido alteradas para aqueles que irão lê-lo pela primeira vez sem saber que ele era uma fanfic e em quais personagens ele estava baseado,
Mas sabe quando tudo é tão bem dosado, tão bem escrito e que transborda as emoções das personagens das páginas direto pro teu coração?
"Popcorn Love" é um desses livros. Ele é absolutamente romântico, incrivelmente doce e tem uma pitada de atitude na dose certa para dar aquela quebrada no açúcar.

Ganhei o e-book de presente de uma amiga (viu só, não coloquei teu nome!) e estou louca da vida pra comprar a versão impressa.
Sim, ele é bom nesse nível. Não, não estou sendo louca.
O livro acabou de ser lançado pela Ylva Publishng, que tem vários outros romances do gênero pra minha completa felicidade, e pode ser comprado na Amazon e na Smashwords.


Sinopse:

A prominent figure amongst New York City’s fashion elite, Elena Vega is a successful businesswoman and single mother to an adorable three-year-old son, Lucas. Her love life, however, is lacking, as those closest to her keep pointing out.
At the persistent urging of her closest friend, Elena reluctantly agrees to a string of blind dates if she can find a suitable babysitter for Lucas.
Enter Allison Sawyer, a free-spirited senior at New York University.
Elena is intrigued by Allison’s ability to push her out of her element, and the young woman’s instant and easy connection with a normally shy Lucas quickly earns Allison the job.
After each blind date, Elena returns home to complain to Allison about her lacking suitors. As they bond, Elena begins to realize that the person possessing all the qualities she most desires might just be the woman who has been in front of her the entire time.
The vast difference between the two women’s social statuses, however, may be an obstacle not easily overcome.


Review #427 - KL Hughes - Popcorn Love

By Barbara Sant



Hello There!

I have been trying to write this review since I read "Popcorn Love" for the first time, when it was a fanfic. But I never liked the result, you know?

I always feel like something is missing or wrong or wharever, and I couldn't show you how much I love it.
Gonna try again and I'm promissing myself: that's it. I'm writing it now and then I'm done.
Let's do it, then.


Elena Vega is a successful businesswoman and mother of Lucas, the most sweet little boy.

Dedicated to her career and her son, her love life is lacking in adventures.

But her best friend, Vivian, is trying to change this.

So they made a deal: Vivian will find a good babysitter to Lucas and Elena will go to a few blind dates.
This is how she metes Allison Sawyer.
Allison had a hard difficult and sad childhood, but despise it she became a lovely, sweet soul.

They get close when Elena's first date went completely wrong and they started talking about it.
A few dates, a lot of popcorn and wine later and they became friends. But something is different with those two.
Vivian can see it, but can't stand the blindness of them. So she 
decide to give a little help without they knowing.

Maybe this would be the perfect way to give them what they were looking for.


I have read many romances in my life. Some really awful, some good and some so wonderful that I have to read it again and again and again. And "Popcorn Love" is one of the last kind.
You can't say it's perfect, 'cause for someone who never read KL Hughes's work before, it might get a little confuse with Elena's mannerisms or Allison boldness. 
But this book is so well written, the characters are so charming (ha ha) and her writing is so expressive that makes easy to forget the little flaws and end up loving the story.
"Popcorn Love" is romantic, sweet and has the exactly amount of sassy a book needs to be one of my favs.

A friend of mine give me the e-books as a present (see, darling, didn't told your name!), but I can't wait do buy my paperback copy.
Yes, it is this good. No, I'm no crazy.
Want to try it? Go to Amazon or Smashwords and buy it now!



Xoxo

Barbara


Sinopse:

A prominent figure amongst New York City’s fashion elite, Elena Vega is a successful businesswoman and single mother to an adorable three-year-old son, Lucas. Her love life, however, is lacking, as those closest to her keep pointing out.
At the persistent urging of her closest friend, Elena reluctantly agrees to a string of blind dates if she can find a suitable babysitter for Lucas.
Enter Allison Sawyer, a free-spirited senior at New York University.
Elena is intrigued by Allison’s ability to push her out of her element, and the young woman’s instant and easy connection with a normally shy Lucas quickly earns Allison the job.
After each blind date, Elena returns home to complain to Allison about her lacking suitors. As they bond, Elena begins to realize that the person possessing all the qualities she most desires might just be the woman who has been in front of her the entire time.
The vast difference between the two women’s social statuses, however, may be an obstacle not easily overcome.

segunda-feira, 19 de outubro de 2015

In Death Por @LilianSinfronio #09 - Harlan Coben - Seis Anos Depois


Olá Olá Olá :)


Devo ser uma das últimas pessoas no mundo que gosta tanto de romance policial e ainda não conhecia Harlan Coben, aquele cara tão amistoso nas fotos da orelha de seus livros. Prefiro acreditar que fui levada ao livro, já que ele passou pela minha mão durante uma troca e habilmente me aproveitei do posto de “aviãozinho” (entendedores entenderão que fui “leva e traz”) e confisquei o livro até que a leitura fosse concluída. Ficou complicado? Espero que não.

Sofrendo de –mais uma – ressaca literária das brabas, catei esse livro na tentativa de sair dessa e aproveitar pra conhecer o cara mais bem falado depois de Sidney Sheldon? Rá, meu divo deuso da adolescência Sheldon, hoje já tão desprestigiado pela massa cult e chatinha que tem se formado por aí.

O livro começa frenético, desesperadoramente viciante e cheio das tretas do suspense que prendem até o mais ocupado dos seres. Jake é o queridinho e certinho professor universitário que encontra o verdadeiro amor e não tem vergonha nenhuma em falar disso exaustivamente. Conhece Natalie, artista linda e loira, nos momentos de socialização de um retiro para escritores. Ela está afastada em retiro para produzir obras de arte e ele sua dissertação. Eles se apaixonam desesperadamente, vivem felizes e – que lindo – de repente ela o avisa que não quer mais nada, vai casar com o ex-namorado. Natalie pede que ele prometa que vai deixar ela em paz, ela quer viver seu casamento feliz e afastada dele. Jake consegue cumprir a promessa por seis anos.

Siiiiiiiiim, o livro é cheio de frases clichês, como o parágrafo anterior. Se o cara que já vendeu mais de 60 milhões de livros pode dizer essas coisas, por que não eu??? Ok, ele é rico e famoso e eu sou só a leitora eventual saindo de uma ressaca, com frases mal construídas e de concordância duvidosa. MAS a questão é que a velocidade com que tudo acontece no livro é deliciosa pra quem busca um amor rapidinho (nada de relação duradoura, com Coben é só um lance), e gostei muito disso à medida que ia avançando e conhecendo a história.

Lá pela metade confesso que cansei um tanto desse suspense todo e de ninguém me oferecer respostas satisfatórias, já antevendo que tudo se resolveria nas vinte últimas páginas com uma sucessão de respostas jogadas e mal explicadas. Rá, minha enorme felicidade quando não aconteceu isso. O livro tem altos e baixos, em alguns momentos quis socar todo mundo e só mandar um email pro autor (traduzido para o inglês pelo google, provavelmente) dizendo que ele tinha criado um protagonista besta, um doido varrido apaixonado pro essa tal de Natalie e com nenhum senso de realidade, mas aí ele começou a me dar respostas e elas até certo ponto me convenceram o suficiente pra entender o livro e gostar dele.


Os livros policiais têm seu enorme encanto, e Coben me mostrou o motivo de ser tão famoso nesse meio. Devo demorar mais um tanto pra ler outras coisas dele, mas aí são preferências minhas, o livro cumpriu seu papel viu?!? Fiquei chateada com o final, mas aí lembrei que  Sheldon nunca me deixou contente em nenhum dos seus finais, deve ser mais uma característica do gênero.


Sinopse:

Jake Fisher e Natalie Avery se conheceram no verão. Eles estavam em retiros diferentes, porém próximos um do outro. O dele era para escritores; o dela, para artistas. Eles se apaixonaram e, juntos, viveram os melhores meses de suas vidas. E foi por isso que Jake não entendeu quando Natalie decidiu romper com ele e se casar com Todd, um ex-namorado. No dia do casamento, ela pediu a Jake que os deixasse em paz e nunca mais voltasse a procurá-la.

Jake tentou esconder seu coração partido dedicando-se integralmente à carreira de professor universitário e assim manteve sua promessa... durante seis anos.

Ao ver o obituário de Todd, Jake não resiste e resolve se reaproximar de Natalie. No enterro, em vez de sua amada, encontra uma viúva diferente e logo descobre que o casamento de Natalie e Todd não passou de uma farsa.

Agora ele está decidido a ir atrás dela, esteja onde estiver, mas não imagina os perigos que envolvem procurar uma pessoa que não quer ser encontrada.

Em Seis Anos Depois Harlan Coben usa todo o seu talento para criar uma trama sensacional sobre um amor perdido e os segredos que ele esconde.

quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Noraholicando #20 - J.D. Robb - Nascimento Mortal

Oie Gente!
Faz tempo que não faço uma resenha da série mortal, né?
Tanto que tempo que estou correndo o risco de cancelarem minha carteirinha de Noraholic, viu?
Mas aí quando eu peguei Nascimento Mortal para ler eu sabia que não conseguiria resistir e viria aqui dar uns pitacos.
Se tu ainda não leste os livros anteriores e não gostas de spoiler aconselho que não continue lendo a resenha, já que será inevitável contar coisas sobre os livros anteriores.
Acho que depois de 23 livros e infinitas resenhas e comentários todo mundo sabe o quanto eu gosto dos personagens dessa série, né?
Afinal temos nela o Roarke, aquele pecado ambulante, irlandês, lindo, gostoso e maravilhoso que eu totalmente quero pra mim  e a Eve, aquela coisinha turrona, determinada e corajosa que eu também quero pra mim, então podem me dar os dois de presente que fico feliz, assim como vários outros personagens conhecidos e queridos por nós.
Mas sendo a J.D. Robb a Nora Roberts (rárá) é claro que ela ainda consegue nos pegar de surpresa, vinte e três livros depois, e começa Nascimento Mortal com os nossos dois bravos guerreiros completamente apavorados, enfrentando uma situação assustadora: o parto da Marvis.
O crime investigado dessa vez é daqueles bem reais, já que vira e mexe damos de cara com ele no noticiário. E isso tornou tudo muito pior, por que eu conseguia ver aquilo ali, que deveria ser só fantasia, acontecendo de verdade.
Não vou dar nenhum detalhe pra vocês, mas vou dizer que é melhor ler o livro com um copo de suco de maracujá na mão e alguns tabletes de chocolate para aguentar a ansiedade.
Sem contar as unidades de lenço de papel que precisarão no final, claro.
Uma das coisas mais legais desse livro, no entanto, é que a J.D. consegue intercalar situações divertidas, românticas e engraçadas em meio a tanta desgraça.
O instinto fez Eve olhar na direção que Mavis apontara, e ela presenciou em tela grande e de alta definição uma criatura coberta por uma gosma estranha escorregar de dentro das pernas abertas de uma pobre mulher e começar a se retorcer e guinchar.
— Puxa vida, por Deus! — Eve tornou a se sentar depressa, antes que suas pernas cedessem. Sem se importar se isso a fazia parecer fresca e covarde, agarrou a mão de Roarke. Quando ele a apertou com força, Eve percebeu que a mão dele estava tão úmida e pegajosa quanto a dela.
As pessoas aplaudiram, bateram palmas de verdade e depois deram vivas quando a criatura choraminguenta e de aparência escorregadia foi colocada sobre a barriga esvaziada da mãe, entre seus seios inchados.
— Em nome de tudo que é mais sagrado... — murmurou Eve para Roarke. — Estamos em 2060, e não em 1760. Não dava para eles inventarem um jeito melhor de lidar com esse processo?
— Amém! — foi tudo que Roarke conseguiu dizer, com a voz fraca.
 E isso acontece em vários momentos do livro, alguns sendo tão inesperados que causam gargalhadas involuntárias.
Por conta disso aconselho: cuidado ao ler em público, pode gerar olhares estranhos e murmúrios de "essa aí é maluca".
Depois de tudo isso acho que seria um pouco redundante dizer que vocês precisam ler esse livro, né?
Então, bom, tão aí esperando o que?
Vão lá ler e depois voltem aqui e me digam o que acharam!
Beijos!


Sinopse: A tecnologia avançou de forma extraordinária na Nova York do ano 2060, mas o nascimento dos seres humanos ainda ocorre exatamente como no início dos tempos. A tenente Eve Dallas, apesar de estar investigando o duplo homicídio de um casal de funcionários de uma importante firma de contabilidade, precisa ajudar sua melhor amiga Mavis Freestone, grávida de oito meses, a preparar o chá de bebê para o herdeiro que chegará em poucas semanas.
Mas esse não é o único favor que Eve fará a ela. Mavis faz questão que a tenente investigue o desaparecimento de Tandy Willowby, uma das gestantes de sua turma de preparação de parto. Quando Eve entra no apartamento de Tandy e descobre o presente para o chá de bebê de Mavis sobre a mesa, embrulhado e intocado, junto da bolsa da maternidade já pronta, seu instinto aponta para um possível sequestro.

terça-feira, 13 de outubro de 2015

#Promo Mês Aniversário #NoraRoberts



Oie Gente!
Acharam que as comemorações já haviam encerrado?
Pois ainda tem o Sorteio para comemorar os 11 anos do site Nora Roberts Brasil e o mês de aniversário da Diva Nora Roberts.
Nossos convidados continuam os mesmos:
Ana Carla (Histórias sem fim), Rosana (Nora Roberts Brasil), Beta ( Literatura de Mulherzinha), Camila ( Leitora Compulsiva) , Elis Miranda, além das editoras queridas, parceiras – Bertrand e Arqueiro.
Kit Bertrand - Nora Roberts Brasil - Livrólogos
Livro Nascimento Mortal + Traições Legítimas + Marcadores
a Rafflecopter giveawayKit Arqueiro - Nora Roberts Brasil - Livrólogos Quarteto de Noivas + Livro Bruxa da noite e Feitiço da Sombra da Trilogia O'Dwyer a Rafflecopter giveaway
Kit Histórias sem Fim - Leitora Compulsiva - Literatura de Mulherzinhaa
Livro Doce Vingança + Botons exclusivos + Livro Um Vizinho Perfeito & Um mundo novo
a Rafflecopter giveawayKit In Death - Elis Miranda Livro Feitiço da Sombra da Trilogia O'Dwyer + marcadores a Rafflecopter giveaway
Regra
– Preencha o formulário corretamente
Dúvidas para preencher? Confira o tutorial aqui.
Encerra dia 13/11
Observações
Alguns livros são comprados em sebo e estão em perfeito estado.
Utilize um perfil e email válidos ( twitter ou facebook) . Perfis fake, spammers e exclusivos de promos serão desclassificados;
Visitar a página no Facebook = Curtir a página;
O resultado da promoção será publicado nos blogs e nas redes sociais ( Facebook e Twitter);
*O sorteado deverá entrar em contato em até 3 dias após a divulgação e email que enviarei. Deixe um email válido na inscrição.*
O livro / kit será enviado em até 40 dias.
As regras podem ser alteradas sem prévia notificação.
Ao participar, você está de acordo com os termos desta promoção.
Este concurso é de caráter recreativo/cultural e dispensa autorização do Ministério da Fazenda e da Justiça, não está vinculado a compra e/ou aquisição de produtos e serviços e a participação é gratuita
O resultado será divulgado dia 14/11
Boa sorte!

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Resenha #425 - Radclyffe - Prescription For Love

 Oie Gente!
Ontem comecei a ler a continuação de "Aganst Doctor's Orders" (muito obrigada NetGalley e Bold Strokes!) e dessa vez simplesmente não consegui largar o livro até terminar.
Vocês lembram que eu falei que o primeiro livro me deixou com a sensação de que algo estava faltando?
Pois é, isso não aconteceu dessa vez.
"Prescription For Love" é o segundo livro da série e continua a história da "Família Rivers" exatamente onde o primeiro parou, com a Harper e a Presley se entendendo e dando um jeito de salvar o hospital com algumas grandes mudanças.
Abigail Remy é uma delas. Ela resolveu se mudar aceitou o cargo de chefe da emergência pensando em encontrar um lugar onde o filho, Blake, possa fazer sua transição em segurança.
Flannery Rivers é a cirurgiã chefe do Rivers Hospital e descobriu da maneira mais inesperada que um de seus cargos agora tem outra ocupante.
Mas ela é uma boa jogadora e, assim como na vida romântica, não vê motivos para se meter em complicações.
O que ela provavelmente não esperava era ver tudo virar de cabeça para baixo por conta de um tornado.
Sabe uma das coisas que eu achei mais incrível nesse livro? A capacidade da Radclyffe me pegar de surpresa com o comportamento das personagens, não deixando que todo mundo acabasse virando um grande clichê.
A Margie, por exemplo. Você espera que ela seja uma adolescente mimada, já que ela é bem mais nova que todas as irmãs. Até que ela começa a participar da história e você percebe que ela é mais centrada que muito adulto, sensível e a companhia perfeita para o Blake.
A mesma coisa ela faz com as personagens centrais, quebrando esteriótipos e tornando todo mundo mais verdadeiro. A Flannery, por exemplo. Ela está sempre pronta para um encontro, uma noite bem curtida e algumas horas de paixão sem compromisso, mas é uma das personagens mais família da série. Ela está sempre cuidando daqueles que ela ama, mas nega fazer isso até o fim dos dias.
Outro grande ponto do livro é o Blake. Ele é trans e acabou de começar a transição, ainda passando pela dificuldade de se declarar trans para aqueles que estão ao redor dele. É palpável o medo que ele tem de rejeição e a maneira com a qual ela lidou com isso foi maravilhosa.
Confesso ter prendido o folego junto com ele todas as vezes em que ele estava se preparando para falar sobre isso, principalmente naquelas decisões mais definitivas.

Sem sombra de dúvida foi para a minha lista dos livros favoritos da Radclyffe e dizer que estou louca pelo próximo, quando esse ainda nem sequer foi lançado, não é nem um pouco de exagero.

O lançamento do livro será em 10 de Novembro, mas ele já pode ser comprado em pré-venda no site da Amazon.
Beijos!
Sinopse: Flannery Rivers is content to let her sister Harper carry on the family dynasty--at the Rivers hospital where they both work and on the home front. Now that Harper is settled and soon to be happily married, Flannery can ease back into her life of casual flirtations and find all the excitement she needs in the ER. She’s even got her next playmate all lined up, or so she thinks.
Abigail Remy is a city girl who accepts a position at the imperiled country hospital in the hope of finding a stable, safe community for her teenaged trans son. Unfortunately, when she arrives to work, she discovers the current ER chief is less than happy to be replaced by a fresh-out-of-residency newcomer.
Add unexpected attraction to the incendiary mix of city and country, fire and ice, tradition and change--and the prescription is combustible.

sábado, 10 de outubro de 2015

Review #425 - Radclyffe - Prescription For Love

Hi Guys!

I got “Prescription for Love” yesterday (thank you, NetGalley and Bold Strokes!!) and I have to tell you, I could not stop reading it.
Do you guys remember that I didn't like the first book that much, right? Well, that didn’t happened this time: I got caught on the first line!
This is the second book of “The Rivers Family” series and it starts with Presley making changes to save the hospital.
Abigail Remy is one of those changes. She moved there to help her son, Blake, in his transition. She wants a safe place for him, where he can be himself without judgement.
Flannery Rivers is a surgeon at the hospital and was a little surprised when Abigail introduced herself as her new boss.
But like everywhere in her life she doesn’t want any complications and takes it really easily. 
What she could never know was how everything would change because of one twister.
One of the things I liked most was how Radclyffe surprised me with her characters. She writes in a way that everybody brakes stereotypes.
Like Margie, Fannery’s sister. One would take her for a frivolous teenager, with everybody being so much older than her. But she wasn't. She is kind and sweet, and has an assertiveness on her, making her a perfect friend for Blake.
Radclyffe does the same thing with the main characters, making the romance much more real and believable. Take Flann, for example. She likes to have a good time, a heavy night of passion without strings, but is a family woman. She likes to take care of everybody, she is always looking out for those who she loves. She will deny it until the end, but is true.
Another plus on this book is Blake. He is a trans boy and just started to go through his transition. I could fell his fear when he was talking about the big decision he has to make.

She deal with it with such kindness, but at the same time showing how hard it was to him.
Without a doubt, it became one of my favourites books and I have to tell I can’t wait for the next one.

The release date of "Prescription For Love" is November 10th, but you can pre-order it on Amazon.
Xoxo

Sinopse: Flannery Rivers is content to let her sister Harper carry on the family dynasty--at the Rivers hospital where they both work and on the home front. Now that Harper is settled and soon to be happily married, Flannery can ease back into her life of casual flirtations and find all the excitement she needs in the ER. She’s even got her next playmate all lined up, or so she thinks.
Abigail Remy is a city girl who accepts a position at the imperiled country hospital in the hope of finding a stable, safe community for her teenaged trans son. Unfortunately, when she arrives to work, she discovers the current ER chief is less than happy to be replaced by a fresh-out-of-residency newcomer.
Add unexpected attraction to the incendiary mix of city and country, fire and ice, tradition and change--and the prescription is combustible.

quarta-feira, 7 de outubro de 2015

Resennha #424 - Radclyffe - Against Doctor's Orders

Oie Gente!
Essa semana resolvi por a leitura dos livros da Radclyffe em dia e comecei por "Against Doctor's Orders", já que era o que estava a mais tempo.
Harper River sempre teve uma certeza na vida: sentaria na cadeira de seu pai quando ele decidisse se aposentar e chefiaria o Rivers Hospital.
O que ela não esperava era conhecer Presley Worth e todas as mudanças que ela traria para o hospital.
Gostei bastante do livro, gostei muito das personagens, mas alguma coisa ficou faltando e não consegui por ele na minha lista de favoritos.
Como é característico dos livros da Radclyffe as personagens são bem reais. Ora são fortes e decididas, ora frágeis e inseguras, exatamente como todo mundo.
Não sei se foi a curiosidade que todas as outras histórias causaram ou se foi tudo ter sido resolvido muito rápido no final, mas a impressão que fiquei foi que faltou algo.
A continuação será lançada dia 16 de Novembro pela Bold Strokes Books e eu já tenho minha cópia nas mãos, prontinha para ser lida.
Provavelmente vocês saberão mais detalhes dela em uma ou duas semanas
Infelizmente o livro não foi publicado no Brasil, o que é uma tragédia para quem gosta de romances do gênero.
Confesso que poder abrir a Amazon e comprar qualquer romance lésbico que me der na telha é um alívio, já que se eu fosse depender de editoras brasileiras publicando o gênero iria morrer esperando.
Vamos torcer para que as editoras percebam que não só de romance hétero vivem as pessoas e que estão perdendo uma boa parcela de mercado por conta disso.
PS: If you want to read this review in English you can do this here.
Beijos!
Barbara
Sinopse:
There’d been a Rivers at the helm of Argyle Community Hospital for six generations, and Harper Rivers was set to take her father’s place whenever he decided to hang up his shingle. Unfortunately, the board of directors had other ideas—they accepted a buyout offer from a health care conglomerate with plans to close the hospital’s doors to the community that depended on it. And Presley Worth, a high-powered corporate financier, came to town to oversee the closure. Funny thing was, no one asked Harper, and she had no intentions of following anyone’s orders but her own—no matter how beautiful, smart, or commanding the new boss might be.
Radclyffe no blog:

terça-feira, 6 de outubro de 2015

#NoraDay2015 - Sorteios

nora day 2015



Oie Gente!

Participe dos sorteios:
 
Sorteio Especial Bertrand + Nora Roberts Brasil /Livrólogos: kit com 3 livros + Boton e marcadores;

a Rafflecopter giveaway

Sorteio Especial Arqueiro + Nora Roberts Brasil/Livrólogos - O Quarteto de Noivas

  a Rafflecopter giveaway

Kit Leitora Compulsiva - A bruxa da Noite + Boton

a Rafflecopter giveaway

Kit In Death + Elis Miranda - A Cruz de Morrigan + 100 Marcadores

a Rafflecopter giveaway

Histórias sem Fim - Maddy ( O'Hurleys)

a Rafflecopter giveaway

Kit Literatura de Mulherzinha - Encanto da Luz

  a Rafflecopter giveaway


Regras– Preencha o formulário corretamente

Dúvidas para preencher? Confira o tutorial aqui.

Observações:

Utilize um perfil e email válidos ( twitter ou facebook) . Perfis fake, spammers e exclusivos de promos serão desclassificados;
Visitar a página no Facebook = Curtir a página;
O resultado da promoção será publicado nos blogs e nas redes sociais ( Facebook e Twitter);
*O sorteado deverá entrar em contato em até 3 dias após a divulgação e email que enviarei. Deixe um email válido na inscrição.*
O livro / kit será enviado em até 40 dias.
As regras podem ser alteradas sem prévia notificação.
Ao participar, você está de acordo com os termos desta promoção.
Este concurso é de caráter recreativo/cultural e dispensa autorização do Ministério da Fazenda e da Justiça, não está vinculado a compra e/ou aquisição de produtos e serviços e a participação é gratuita
O resultado será divulgado dia 11/10
Boa sorte!

#NoraDay 2015

noraday2015 




Olá Noraholics!
Como é tradicional, todo ano , na semana que antecede o aniversário da Diva Nora Roberts, 
O Nora Roberts Brasil & o Livrólogos convidam blogs amigos para celebrar o #NoraDay2015
Esse ano estão participando Ana Carla (Histórias sem fim), Barbara (In Death ), Beta ( Literatura de Mulherzinha), Camila ( Leitora Compulsiva) , Elis Miranda, além das editoras queridas, parceiras - Bertrand e Arqueiro. 
Mas não é só o dia 10 de outubro, o #NoraDay2015 que vamos celebrar, será o mês todo, pois também é o aniversário de 11 anos do Nora Roberts Brasil . 
Acompanhem a partir de hoje os blogs parceiros. 
Serão posts e infos no Facebook e Twitter. 
E usem a hashtag #NoraDay2015 São muitos kits com livros, marcadores e botons.

Imperdível!  
Bjs 
Barbara

segunda-feira, 7 de setembro de 2015

Resenha #423 - J.A. Armstrong - Special Delivery

Oie Gente!

Hoje tem outra resenha da Armstrong: Special Delivery.

Vejam bem, eu tenho um problema. Um problema muito sério e sem solução. Quando eu me apaixono por uma escritora eu tenho a necessidade quase obsessiva de ler tudo o que ela escreveu.
Foi assim com a Nora Roberts (apesar de ainda não ter conseguido terminar todos os livros, afinal a mulher escreve tanto que eu precisaria de umas três vidas para dar conta de acompanhar), com a Radclyffe, com a Timber Dalton, com a... bem, acho que vocês entenderam.
E o mesmo aconteceu com a Armstrong. Li o primeiro, o segundo, o terceiro e... bem, quando percebi já tinha lido tudo que ela escreveu e não tinha sobrado um único livro para ler.

E esse foi outro livro que eu simplesmente não consegui largar.
A obstetra Brooke Campbell é tão dedicada em trazer bebês ao mundo quanto é em fugir de relacionamentos amorosos. Romance, pra ela, só serve em filmes e livros. 
Até ela se apaixonar pela dupla de Ds. E pela Tess. 
Tess Sinclair cuida dos filhos e trabalha. Não está exatamente procurando um romance, mas não consegue negar a quedinha que tem pela Dra. Brooke. 
O que ela jamais poderia esperar era que uma pizza derrubada derrubada acabaria criando tantas... mudanças. 

Acho que passei mais da metade desse livro rindo. Crianças pestinhas, duas personagens fortes, decididas, divertidas e teimosas feito mulas empacadas! 
Não tinha mais nada a pedir além disse, né?

Não vou me repetir e dizer por que gostei do estilo, já que falei isso na resenha de By Design. 
Mas esse livro só reforçou o que percebi no primeiro livro: arrumei mais um vício. 
Adoro romances leves, com aquele ligeiro toque de humor, mas que não relata na irreal, sabem? 

As personagens são divertidas, são apaixonadas, mas também tomam decisões erradas, fazem coisas estúpidas, bem do jeito que gente normal faz.
E isso está me devolvendo o prazer de ler e de escrever sobre o que li. 
Então, bom, vamos ver se eles continuam me animando e eu continuo conseguindo escrever. 
Beijos! 


Sinopse: Obstetrician Brooke Campbell helps families grow every day. She delights in the anticipation of her patients and finds satisfaction in watching new families be born, and families she's helped for years continue to grow. Still, something is missing in the doctor's life. Busy with her work, Brooke is determined to avoid romantic attachments. 

Tess Sinclair is a single mom raising two incredibly energetic children, Davey and Dani. Every day Tess delivers packages to Salem Women's Health Center hoping to catch a glimpse of an attractive doctor named Brooke Campbell. 

A chance encounter in a pizza parlor will change the direction of both women's lives forever. The doctor who has spent her life delivering bundles of happiness for others just got an unexpected SPECIAL DELIVERY of her own.

sexta-feira, 4 de setembro de 2015

Resenha #422 - J.A. Armstrong - By Design (By Design #1)

Oie Gente,
Meses e meses sem qualquer vontade de escrever e finalmente algo me animou a tentar: J.A. Armstrong.

Eu adoro romances de banca e os leio tem muito tempo.
Mas, assim como os romances em geral, perdi um pouco o encanto por eles de um tempo pra cá por uma infinidade de motivos.

Uns dias atrás topei com um livro no Kindle Unlimited que chamou minha atenção por ter uma arquiteta nela.
Fiz a solicitação sem esperar muita coisa dele e acabei fisgada.
"By Design" tem todos os elementos dos meus romances de banca favoritos.
Uma deliciosa dose de açúcar com de paixão e uma perfeita pitada de mal entendidos e confusões.
E, pra completar, duas personagens fortes, decididas, um pouco temperamentais e perfeitas uma para a outra.

J. D. Reid é a arquiteta estrela do momento e é contratada pela senadora Candace Fletcher para reformar a casa onde ela mora, uma propriedade encantadora que está  na família dela há gerações.
As duas se conhecem, se encantam, se apaixonam e se desentendem. Querer mais "de banca" que isso é impossível.

Eu simplesmente não consegui largar o livro. Li todas as 117 páginas em uma única sentada, mesmo sabendo que eram onze da noite e que eu precisava ir dormir.
As duas são encantadoras demais para resistir, com todas aquelas falhas, teimosias, dúvidas e características bem reais, o que fizeram com que eu me identificasse com elas já na primeira página.

E era exatamente disso que eu estava (e ainda estou) sentindo falta nos livros, dessa capacidade de fazer com que eu me visse nas situações, que acreditasse que elas são reais.
E foi esse o motivo de ter "alugado" todos os outros livros da J.A. Armstrong que estavam disponíveis no Kindle Unlimited.

Se alguém quiser mais detalhes sobre a autora, pode encontrar ela nos links abaixo. Ela é super simpática e responde o perfil do Facebook bem rapidinho. (sim, confesso, eu fui perturbar ela lá um bocadinho hehehehe)
Infelizmente o livro só está disponível em inglês, o que me causa um desejo enorme de abrir uma editora só para publicar o gênero. (claro que dado o status da minha conta bancária ficarei apenas desejando, por enquanto)

Beijos!

SINOPSE: Building bridges has a very different meaning for Jameson Reid than it does for Candace Fletcher. J.D. Reid spends her days designing some of the most elegant and majestic buildings and homes in North America. U.S. Senator Candace Fletcher has spent her life working to build bridges between people. J.D. Reid is not who Candace Fletcher was expecting to arrive on her doorstep. Candace will challenge all of Jameson's preconceptions about the women of Washington D.C. The enigmatic architect will test the resolve of the Junior Senator from New York. Two women will discover that falling in love may be out of their control, but creating a relationship in the world of politics and business is completely BY DESIGN.

quinta-feira, 18 de junho de 2015

Resenha #421 - Radclyffe - Above All, Honor


Ok, confesso, quase rasguei minha carteira de bookaholic quando percebi que só fiz duas resenhas de livros da Radclyffe aqui no blog. A de "Safe Harbor", primeiro livro dela que li e que causou paixão e apego imediatos. E de "The Midnight Hunt", primeiro livro da série sobrenatural que ela escreve sob o pseudônimo de L.L. Rand.
E, pra começar a resolver essa falta
quase um desvio de caráter, devo frisarpeguei um dos livros dela que eu mais amo: "Above All, Honor".

Ele é o primeiro volume da série "Honor", que nos apresenta a agente do Serviço Secreto Cameron Roberts e Blair Powell, filha do Presidente americano.
Cameron foi designada para proteger Blair quando retornou de uma licença após um incidente em campo.
Ela gosta da tarefa nova tanto quanto Blair gosta de ter ela ao redor: nadica de nada. O resultado disso são muitas páginas de confusão, um montão de brigas e mais tensão sexual do que é humanamente aceitável.

Acho que a primeira coisa que me cativou nesse livro foi o quanto as personagens são imperfeitas. Além daquelas coisas simples que vemos, como a falta de talento para fazer algo ou a tendência em se meter em confusão, nele elas fazem coisas que todos sabemos acontecerem na vida real, mas muito raramente vemos isso nos livros.
A Blair, por exemplo, troca de camas com grande facilidade, sem nenhuma vergonha nisso.
A Cameron contrata uma prostituta para satisfazer necessidades físicas sem toda a bagunça emocional de um romance.

A série inteira gira ao redor delas e, como se pode prever, do romance das duas.
Nesse livro Blair começa a receber presentes de um admirador secreto. Flores, poemas, presente, coisa que, como todo mundo sabe, acabam sempre em tragédia.
E o primeiro presente
de gregoque ela recebe é esse poeminha fofíssimo que me deu calafrios:



Tu és tão bonita;
Po que desperdiçar a ti mesma naqueles que não te apreciam?
Eu sei o quão especial e preciosa tu és.
Eu perdoo teus pecados.
Eu estou te observando.
Eu estou esperando que me aceites.*

*tradução minha


Que coisinha maravilhosa, né? Confesso que a primeira vez que li esse poema olhei até debaixo da minha cama para ter certeza de não ter nenhum ser estranho escondido lá.

E, depois desse pilar de demonstração de amor, as coisas ficam piores e piores.
Tiro, fugas, tentativas de assassinatos, telefonemas estranhos, tudo isso acontece no livro, entremeado com um dos romances mais deliciosos que já "acompanhei".
A Radclyffe conseguiu me convencer de que aquele romance era uma possibilidade de acontecer com qualquer pessoa, exatamente como a Nora faz na maioria dos livros.
Tudo parece ser algo real, por mais distante que a "filha do presidente e a agente secreta" sejam da realdade.
E aí, minha gente, virou paixão e eu li, em alguns meses, absolutamente todos os livros dela.

Eu sei, eu sei, eu disse que eu não arrumaria outros vícios do tipo, mas, com essa autora maravilhosa, foi impossível.
O livro é romântico, divertido e com uma dose perfeita de ação, nada mais eu preciso pedir.

Beijos!


SINOPSE:

In the expanded edition of the first in the Honor series, Above All, Honor introduces single-minded Secret Service Agent Cameron Roberts and the woman she is sworn to protect—Blair Powell, the daughter of the President of the United States. Cam’s duty is her life and the only thing that keeps her from self-destructing under the unbearable weight of her own deep personal tragedy. However, she hasn’t counted on the fact that the beautiful, willful first daughter will do anything in her power to escape the watchful eyes of her protectors, including seducing the agent in charge. Both women struggle with long-hidden secrets and dark passions as they are forced to confront their growing attraction amidst the escalating danger drawing ever closer to Blair.

From the dark shadows of rough trade bars in Greenwich Village to the elite galleries of Soho, each must balance duty with desire and, ultimately, chose between love and honor.

Noraholicando #20 - Nora Roberts - A Bruxa da Noite [Premiada]

Oie Gente!

Hoje tem Nora Roberts, de novo, por que eu simplesmente não consegui resistir a essa combinação: bruxas, Irlanda e Nora Roberts.
"A Bruxa da Noite" é o primeiro livro da série "Os O’Dwyer", ambientada na Irlanda e que gira ao redor da batalha entre a Bruxa da Noite e o feiticeiro Cabhan.
Ela é uma bruxa branca que usa seus poderes para proteger e ajudar aos outros, e ele, como é de se esperar de um feiticeiro malvadão, quer ter poderes cósmicos e fen... não, espera... (não pra resistir, gente)

Quando eu comecei a ler "A Bruxa da Noite" tinha um medo enorme de ficar, o tempo todo, me lembrando da "Trilogia da Magia" e dos "Donovan", já que são livros sobre bruxos, com influência da Irlanda e da Nora, mas isso não aconteceu de uma maneira que atrapalhasse a leitura.
Os personagens têm personalidades bem distintas e isso ajuda a deixar os livros bem diferentes.




SINOPSE:

Com pais indiferentes, Iona Sheehan cresceu ansiando por carinho e aceitação. Com a avó materna, descobriu onde encontrar as duas coisas: numa terra de florestas exuberantes, lagos deslumbrantes e lendas centenárias – a Irlanda.

Mais precisamente no Condado de Mayo, onde o sangue e a magia de seus ancestrais atravessam gerações – e onde seu destino a espera.

Iona chega à Irlanda sem nada além das orientações da avó, um otimismo sem fim e um talento inato para lidar com cavalos. Perto do encantador castelo onde ficará hospedada por uma semana, encontra a casa de seus primos Branna e Connor O’Dwyer, que a recebem de braços abertos em sua vida e em seu lar.

Quando arruma emprego nos estábulos locais, Iona conhece o dono do lugar, Boyle McGrath. Uma mistura de caubói, pirata e cavaleiro tribal, ele reúne três de suas maiores fantasias num único pacote.

Iona logo percebe que ali pode construir seu lar e ter a vida que sempre quis, mesmo que isso implique se apaixonar perdidamente pelo chefe. Mas as coisas não são tão perfeitas quanto parecem. Um antigo demônio que há muitos séculos ronda a família de Iona precisa ser derrotado.

Agora parentes e amigos vão brigar uns com os outros – e uns pelos outros – para manter viva a chama da esperança e do amor.