quinta-feira, 18 de junho de 2015

Noraholicando #20 - Nora Roberts - A Bruxa da Noite [Premiada]

Oie Gente!

Hoje tem Nora Roberts, de novo, por que eu simplesmente não consegui resistir a essa combinação: bruxas, Irlanda e Nora Roberts.
"A Bruxa da Noite" é o primeiro livro da série "Os O’Dwyer", ambientada na Irlanda e que gira ao redor da batalha entre a Bruxa da Noite e o feiticeiro Cabhan.
Ela é uma bruxa branca que usa seus poderes para proteger e ajudar aos outros, e ele, como é de se esperar de um feiticeiro malvadão, quer ter poderes cósmicos e fen... não, espera... (não pra resistir, gente)

Quando eu comecei a ler "A Bruxa da Noite" tinha um medo enorme de ficar, o tempo todo, me lembrando da "Trilogia da Magia" e dos "Donovan", já que são livros sobre bruxos, com influência da Irlanda e da Nora, mas isso não aconteceu de uma maneira que atrapalhasse a leitura.
Os personagens têm personalidades bem distintas e isso ajuda a deixar os livros bem diferentes.




SINOPSE:

Com pais indiferentes, Iona Sheehan cresceu ansiando por carinho e aceitação. Com a avó materna, descobriu onde encontrar as duas coisas: numa terra de florestas exuberantes, lagos deslumbrantes e lendas centenárias – a Irlanda.

Mais precisamente no Condado de Mayo, onde o sangue e a magia de seus ancestrais atravessam gerações – e onde seu destino a espera.

Iona chega à Irlanda sem nada além das orientações da avó, um otimismo sem fim e um talento inato para lidar com cavalos. Perto do encantador castelo onde ficará hospedada por uma semana, encontra a casa de seus primos Branna e Connor O’Dwyer, que a recebem de braços abertos em sua vida e em seu lar.

Quando arruma emprego nos estábulos locais, Iona conhece o dono do lugar, Boyle McGrath. Uma mistura de caubói, pirata e cavaleiro tribal, ele reúne três de suas maiores fantasias num único pacote.

Iona logo percebe que ali pode construir seu lar e ter a vida que sempre quis, mesmo que isso implique se apaixonar perdidamente pelo chefe. Mas as coisas não são tão perfeitas quanto parecem. Um antigo demônio que há muitos séculos ronda a família de Iona precisa ser derrotado.

Agora parentes e amigos vão brigar uns com os outros – e uns pelos outros – para manter viva a chama da esperança e do amor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário